Tratamentos odontológicos: conheça os principais e a importância

18 minutos para ler

Assim como a medicina, a odontologia tem diversas especialidades e, dentro delas, vários tratamentos odontológicos. São técnicas indicadas para diferentes quadros clínicos que afetam áreas e tecidos distintos da boca.

Sendo assim, na manifestação de algum sintoma, o ideal é procurar um dentista especializado nos problemas que atingem essa estrutura. Porém, em caso de dúvida temos o suporte do clínico geral, que presta um primeiro atendimento e, se necessário, encaminha para o especialista mais adequado.

Existe uma grande diversidade de tratamentos odontológicos visando tanto a saúde quanto a estética da dentição. Preparamos este artigo para que você conheça os principais deles e saiba a importância de cada um para garantir um sorriso saudável e mais bonito. Continue lendo!

Quais são as principais especialidades em tratamentos odontológicos?

Explicamos que em odontologia existem também profissionais especializados que tratam determinadas partes da boca. Assim, há um dentista que cuida da gengiva, outro que trata estruturas internas do dente, aqueles que cuidam de problemas específicos, como desalinhamentos dentários ou a perda de dentes.

Além disso, existem especialistas que atendem públicos específicos, como é o caso do odontopediatra, que cuida das crianças e do odontogeriatra, que atende pessoas idosas. A diversidade é grande, mas listamos a seguir os principais tratamentos odontológicos com finalidades terapêuticas, falando a respeito das especialidades que os oferecem.

Endodontia

É bastante comum que as pessoas confundam endodontia com o tratamento de canal. No entanto, ela é uma área da odontologia, sendo que esse procedimento é apenas um dos quais o endodontista oferece aos seus pacientes.

Esse especialista é responsável por tratar das estruturas internas do dente, ou seja, a polpa, a raiz bem como os tecidos periapicais, que são aqueles que envolvem a raiz do dente. Assim, qualquer doença ou trauma que afete essas partes é tratado por esse profissional.

É verdade que o tratamento de canal é um dos mais conhecidos, porém, o endodontista também entra em ação em casos de cáries profundas que transpassam o esmalte dentário e atingem a polpa; também as cáries radiculares, que atingem exatamente a raiz do dente e quando há quebras ou trincas muito extensos.

Quadros de sensibilidade intensa também são tratados pelo endodontista, uma vez que indicam que a polpa dentária está sendo afetada por fatores externos. Ele trata, ainda, os traumas que recebem indicação de uso de prótese.

A atuação do endodontista é fundamental porque quando problemas afetam a polpa dentária e as demais estruturas que ele trata, existe o risco de necrose delas. Consequentemente, o paciente pode perder o seu dente ou desenvolver uma infecção, que se estende para outros tecidos bucais.

Periodontia

A periodontia é a especialidade que envolve os tratamentos destinados para os tecidos que estão diretamente em contato com os dentes e fazem a sustentação deles. Logo, o periodontista cuida da gengiva, do ligamento periodontal e dos ossos alveolares.

Essa especialidade é de extrema importância, porque quando os tecidos que servem como base e sustentam os dentes são acometidos por problemas existe o risco de perda do elemento dentário, ainda que ele esteja saudável. Afinal, os tecidos não conseguem mais sustentá-lo fixo na boca, como acontece, por exemplo, em casos de periodontite.

Essa doença, junto da gengivite, faz parte das condições mais comumente tratadas pelo periodontista. São inflamações causadas principalmente por negligência na higiene bucal. Iniciam com pequenas inflamações que, se não tratadas, se agravam e se estendem para tecidos mais profundos da boca.

Porém, o periodontista também pode fazer cirurgias, tanto no tecido gengival quanto ósseo, como a gengivectomia e a gengivoplastia. Elas corrigem o volume e o formato da gengiva e do osso, para trazer mais saúde e melhorar a estética do sorriso.

Ortodontia

A ortodontia está entre as especialidades mais populares da odontologia, pois consiste naquela em que utiliza aparelhos ortodônticos para fazer correções na dentição. O ortodontista é o profissional que trata os desalinhamentos dentários, assimetrias, problemas na mordida, entre outras condições.

Os benefícios da ortodontia são tanto funcionais quanto estéticos. Primeiro, porque o tratamento possibilita que as arcadas dentárias se encaixem com perfeição, evitando desgastes e sobrecargas. Segundo, porque os dentes ficam alinhados e totalmente harmônicos, tornando o sorriso mais bonito e agradável.

Embora o fator estético seja de grande peso para o paciente procurar um tratamento ortodôntico, a questão funcional é de extrema importância nesse caso. Isso porque quando há alterações no encaixe das arcadas ou dos dentes as estruturas da boca e da face sofrem sobrecarga.

Com o passar do tempo pode desencadear complicações, como desgaste no esmalte dentário, dificuldades para higienizar os dentes, problemas de mastigação e complicações na ATM, que pode também ficar desgastada ou apresentar disfunção.

Além disso, pessoas com problemas ortodônticos podem sentir de imediato a dificuldade para mastigar, alterações na respiração e até mesmo na fala. Isso em função do mau posicionamento da língua por causa da disposição dos dentes.

A ortodontista, no entanto, não atua apenas corrigindo problemas que já existem. Há diferentes tipos dela, inclusive a preventiva, oferecida principalmente para crianças. Realiza intervenções durante a fase de desenvolvimento, para que os problemas ortodônticos não se manifestem ou não sejam tão complexos no futuro.

Clínica geral

A clínica geral em odontologia também é uma especialidade, mas, nesse caso, o especialista oferece o atendimento primário ao paciente. Ele tem um conhecimento geral sobre a saúde da boca e os tecidos bucais, por isso, pode realizar procedimentos terapêuticos e preventivos.

Diversas condições recorrentes nos consultórios odontológicos e até mesmo as pequenas cirurgias podem ser realizadas pelo clínico geral. Ele trata, por exemplo:

  • cáries;
  • gengivite;
  • tártaro;
  • infecções;
  • sensibilidade.

Também pode fazer a extração de dentes, quando consiste em uma cirurgia mais simples. Nos casos complexos ou muito específicos, esse profissional faz o encaminhamento para um especialista, ajudando o paciente a entender qual área da odontologia é mais recomendada em seu quadro.

O clínico geral é um dentista de extrema importância porque geralmente é aquele que faz a primeira avaliação do paciente. É o profissional que faz o acompanhamento periódico, aquele que devemos visitar regularmente, mesmo que não tenhamos nenhum problema.

Afinal, as consultas odontológicas não devem ser agendadas apenas quando os sintomas se manifestam. O recomendado é passar por uma consulta de avaliação com o clínico geral periodicamente para que ele:

  • confira se estamos realizando a higiene corretamente;
  • faça recomendações específicas para cada paciente;
  • indique as melhores medidas preventivas;
  • recomende os produtos ideais para os cuidados com a boca;
  • identifique problemas ainda no começo;
  • realize tratamentos para evitar o agravamento de doenças;
  • aplique técnicas preventivas, como a profilaxia dentária e aplicação de flúor.

Como você pôde ver, o clínico geral também trabalha a educação do paciente, instruindo sobre a melhor forma de cuidar dos seus dentes, esclarecendo dúvidas, mitos e verdades sobre os tratamentos odontológicos; além de ajudar na decisão sobre procedimentos que permitem alcançar os resultados funcionais e estéticos que cada pessoa deseja.

Quais são os principais tratamentos odontológicos estéticos?

tratamentos odontológicos

Você conheceu os principais tratamentos odontológicos voltados para a saúde da boca, mas, como explicamos, também existem aqueles com foco maior na estética do sorriso. Assim como no primeiro caso, há diferentes opções para corrigir características que desagradam a pessoa, como:

  • amarelamento;
  • manchas;
  • espaços entre os dentes;
  • sorriso gengival;
  • diferenças de tamanho ou formato;
  • irregularidades do esmalte.

A odontologia estética é a especialidade que visa alcançar a harmonia entre os dentes, tecidos da boca e a face de um modo geral. Porém, também existem outros especialistas que realizam procedimentos com foco na aparência do sorriso.

O ortodontista, por exemplo, é um deles, uma vez que realiza intervenções que deixam o sorriso mais harmônico. Além dele, temos o implantodontista, que valoriza o sorriso e contribui para a reabilitação oral dos pacientes.

A seguir você confere quais são os principais tratamentos odontológicos para valorizar a dentição e a imagem da pessoa.

Implante dentário

Embora tenhamos colocado o implante dentário como um dos tratamentos odontológicos estéticos, ele visa também a funcionalidade das arcadas dentárias, conforme citamos. Isso porque o objetivo desse procedimento é substituir dentes que foram perdidos, sendo indicado inclusive para quem não tem nenhum dente na boca.

Nessa técnica, o profissional instala um pino no osso alveolar, confeccionando uma raiz artificial. Esse é o implante dentário em si. Ele será envolvido pelo tecido ósseo, ficando totalmente preso na boca. Por isso, oferece mais firmeza na mastigação e liberdade para sorrir e falar.

Sobre o implante podemos colocar diferentes tipos de prótese dentária, conforme a quantidade de dentes que deve ser substituída. Sendo assim, existem variações de implante dentário, como:

  • implante unitário;
  • implante 2 por 3;
  • implante com prótese protocolo;
  • implante com prótese overdenture.

A prótese é encaixada no implante dentário e, como ele está fixo no osso, confeccionamos um dente artificial que realiza as mesmas funções dos naturais. É por isso que esse tratamento tem sido preferido em vez do uso das dentaduras, por ser mais discreto, valorizar a estética e trazer liberdade e confiança para o paciente.

Como a perda de dentes afeta de forma expressiva a imagem, o implante dentário recupera o sorriso da pessoa permitindo, além da reabilitação funcional, a retomada da autoestima, trazendo de volta o prazer em sorrir.

Clareamento

O clareamento dentário é um procedimento estético muito popular e, atualmente, bem acessível. Seu objetivo é clarear a tonalidade do esmalte dos dentes eliminando o amarelamento, escurecimento e manchas que prejudicam a aparência do sorriso.

É possível realizar esse tratamento em todos os dentes da boca ou então em apenas um. Nesse último caso, é feito o clareamento interno em pessoas que tiveram um dente escurecido em função de problemas na polpa, como uma hemorragia ou após o tratamento de canal.

No caso do clareamento feito em todos os dentes, a técnica pode ser a de consultório ou a caseira. No procedimento feito no consultório o dentista aplica o gel clareador à base de peróxido de hidrogênio ou de carbamida e pode utilizar laser ou luz LED para potencializar os seus efeitos.

A quantidade de sessões varia dependendo do quanto o paciente deseja clarear a dentição. Geralmente são feitas de uma a quatro em intervalos seguros para evitar a manifestação de complicações, como sensibilidade.

O clareamento caseiro é feito com o acompanhamento do dentista. A diferença é que o próprio paciente fica responsável por fazer aplicação do gel clareador. É confeccionada uma moldeira para encaixar na arcada dentária com o produto. Ela deve ser utilizada por algumas horas todos os dias até alcançar o resultado desejado.

As duas técnicas são eficientes, porém, a caseira pode demandar alguns dias a mais para chegar à tonalidade esperada. Entretanto, ela tem a vantagem do conforto de não precisar ir até o consultório para realizar as sessões; enquanto que o clareamento de consultório é ideal para quem deseja resultados mais rápidos.

Toxina botulínica

A toxina botulínica é uma substância que atua na musculatura, sendo muito utilizada na medicina para o tratamento, por exemplo, de espasmos musculares, bem como outras condições relacionadas a esses tecidos.

Em odontologia, a toxina botulínica tem aplicações terapêuticas e estéticas. No segundo caso, ela pode ser utilizada para tratar as assimetrias faciais relacionadas aos músculos. Também é uma alternativa para pessoas com sorriso gengival.

Nesse caso, o tratamento é feito por meio de injeções na musculatura responsável por fazer os movimentos do lábio superior. A toxina gera uma paralisia reversível, evitando que esse músculo se eleve demais quando a pessoa sorri, assim, a gengiva não fica tão exposta.

Com o passar do tempo o organismo absorve naturalmente a toxina botulínica, por isso, os resultados são transitórios. É necessário fazer a reaplicação dela periodicamente, respeitando limites seguros para não causar efeitos colaterais ou a resistência orgânica.

Lentes e facetas de porcelana

No caso de pessoas que desejam mudar algumas características dos dentes, existe a opção das lentes de contato dental e das facetas de porcelana. Ambas são laminados protéticos com poucos milímetros de espessura, confeccionados de forma personalizada para cada paciente.

Essas lâminas são coladas sobre os dentes que se localizam na região estética do sorriso, ou seja, aqueles que aparecem mais quando a pessoa sorri. Elas recobrem esses dentes alterando o seu aspecto.

A diferença entre as facetas e as lentes de contato está na espessura do material. As facetas são um pouco mais grossas do que as lentes, por isso, conseguem corrigir até mesmo os pequenos desalinhamentos das arcadas dentárias.

No entanto, por causa dessa espessura maior, em alguns casos pode ser necessário fazer desgastes no esmalte dentário para que elas se encaixem com perfeição e fiquem simétricas. Já as lentes, nem sempre exigem esse desgaste, mas, por serem mais finas, fazem correções discretas.

Lentes e facetas de porcelana geralmente são indicadas para:

  • alterar a tonalidade do esmalte dentário;
  • corrigir diferenças de tamanho;
  • preencher espaços entre os dentes;
  • suavizar os contornos do esmalte dentário;
  • aumentar o tamanho dos dentes;
  • recobrir pequenas quebras ou trincas.

É importante saber que tanto as lentes quanto as facetas são um tratamento definitivo. Uma vez coladas sobre os dentes elas não podem mais ser retiradas. Isso é feito apenas pelo dentista, se houver necessidade de substituir o laminado.

Qual é a importância do tratamento odontológico preventivo?

Lembra que explicamos que o ideal é não esperar os sintomas se manifestarem para depois ir ao dentista? A recomendação é de que, no mínimo a cada seis meses, pessoas de todas as idades passem por uma consulta odontológica para fazer o acompanhamento da sua saúde bucal.

Isso é importante inclusive para os bebês, que estão iniciando sua primeira dentição e deve se estender até os idosos com idade avançada. Afinal, nas diferentes etapas da vida são necessários cuidados específicos.

Fazendo o acompanhamento periódico com um dentista de confiança ele realizará o tratamento preventivo para evitar que doenças e problemas se manifestem. O profissional tem o importante papel de complementar os cuidados que adotamos em casa no dia a dia.

O tártaro, por exemplo, é um problema que pode acontecer mesmo quando escovamos bem os dentes. Afinal, os resíduos podem se esconder em um canto inacessível, como na região abaixo da gengiva, favorecendo a proliferação de bactérias que vão causar gengivite.

Assim, o dentista faz a limpeza associada à tartarectomia, para remover esses resíduos antes que a inflamação se manifeste. Isso mantém a saúde bucal em equilíbrio e garante uma boa estética para o sorriso.

Um dos objetivos dos tratamentos Odontoclinic é justamente oferecer ao paciente esse cuidado de prevenção, conforme as necessidades de cada pessoa. É preciso considerar as condições orgânicas em geral também, assim como o estilo de vida do paciente, para proporcionar um atendimento completo.

O dentista dá esse suporte personalizado ao paciente considerando uma possível susceptibilidade para desenvolver problemas. Como acontece, por exemplo, com as gestantes, os diabéticos, fumantes, pessoas com osteoporose, imunodeprimidos, em tratamento oncológico e outros.

Os tratamentos odontológicos preventivos atendem às necessidades básicas de uma pessoa com boa saúde bucal, mas também oferecem um suporte personalizado em casos mais específicos, para que a saúde e a estética do sorriso estejam sempre em equilíbrio.

Como o tratamento odontológico preventivo pode me beneficiar?  

Agora que você já viu a importância de fazer os tratamentos odontológicos preventivos, confira de que maneira eles podem beneficiar cada paciente.

Evitando problemas e doenças bucais

Já falamos sobre isso, mas é bom reforçar que os tratamentos odontológicos preventivos evitam os problemas e doenças bucais. Isso porque o dentista reforça os cuidados adotados em casa e também por identificar essas condições ainda no começo.

Ele faz uma avaliação completa da boca, analisando os dentes e demais tecidos e verificando qualquer alteração para intervir, se necessário, ou recomendar alguma mudança de hábitos que possam prejudicar a saúde bucal.

Identificando fatores de risco

Por meio da avaliação que o dentista faz na boca do paciente ele pode perceber pequenas agressões que estão dando início a problemas e doenças bucais. A erosão dentária, por exemplo, é um problema dificilmente percebido pelo paciente, mas que ocorre em pessoas que consomem muitas bebidas ácidas, como refrigerantes, as alcoólicas e sucos cítricos.

Ele identifica esses primeiros sinais, questiona sobre os hábitos, o estilo de vida da pessoa e sua saúde orgânica. Com isso, pode apontar quais são os fatores de risco para desenvolver doenças e problemas, recomendando cuidados personalizados para fazer a prevenção e, ainda, adotando técnicas preventivas já no próprio consultório.

Corrigindo problemas antes de se agravarem

Um pequeno ponto preto no dente, um inchaço sutil na gengiva, uma leve sensibilidade ou uma alteração de tonalidade do esmalte são problemas que nem sempre incomodam o paciente. Porém, eles são sinais de doenças ainda no início, o que geralmente é identificado apenas pelo dentista.

Quando fazemos os tratamentos preventivos, essas condições iniciais são tratadas antes de se agravarem. Dessa forma, o procedimento adotado é mais simples e menos invasivo, e isso traz mais conforto para o paciente, além de proporcionar vantagens na hora de pagar o tratamento odontológico, pois o orçamento fica menor.

Garantindo uma boa aparência para os dentes

Além de você equilibrar a sua saúde bucal, fazendo os tratamentos odontológicos preventivos terá o benefício de garantir uma boa aparência para os seus dentes. Afinal, o especialista vai realizar intervenções que deixam a dentição mais bonita.

Durante a profilaxia dentária, por exemplo, ou seja, na limpeza de consultório, o profissional elimina manchas superficiais fazendo uma abrasão suave. A remoção do tártaro também contribui com a beleza dos dentes.

Não podemos esquecer que existe a ortodontia preventiva, que evita grandes desalinhamentos e problemas ortodônticos complexos. Quando são identificados fatores de risco, evitamos que os dentes fiquem amarelados, que escureçam, se quebrem ou desgastem.

Adequando os cuidados à sua realidade

Explicamos que o dentista também faz recomendações específicas para cada pessoa de acordo com as suas necessidades. Esse é um dos grandes benefícios dos tratamentos preventivos, pois você terá um suporte do profissional para cuidar dos seus dentes exatamente como eles precisam.

Pessoas diabéticas e mulheres gestantes, por exemplo, têm uma propensão maior para desenvolver inflamações na gengiva. O dentista indica como evitar que isso aconteça. Aqueles que usam aparelho ortodôntico necessitam de uma higiene bucal diferenciada, uma recomendação feita pelo profissional nas visitas de rotina.

O mesmo se dá com pessoas que usam próteses, estão fazendo tratamentos mais específicos, como oncológicos, ou que estão em grupos de risco para ter problemas bucais, como quem tem osteoporose e suscetibilidade genética para determinadas condições.

Além disso, existem aqueles que têm uma rotina muito corrida, que passam grande parte do tempo fora de casa, viajam com frequência, têm limitações motoras, entre outras situações. O dentista ajudará a encontrar os melhores produtos e técnicas para atender esses casos especiais.

Sempre prefira fazer tratamentos odontológicos preventivos porque eles proporcionam resultados positivos em curto e longo prazo. Não se esqueça de seguir as recomendações do especialista e, sempre que perceber qualquer sintoma ou alteração em sua boca, faça uma consulta extra para garantir o melhor cuidado com o seu sorriso.

Na Odontoclinic você encontra especialistas de todas as áreas para cuidar da sua saúde bucal. Entre em contato conosco e agende uma visita.

agendamento
Posts relacionados

Deixe um comentário