O que é e como tratar a gengivite? Descubra

7 minutos para ler

As inflamações da gengiva não ocorrem somente em pessoas com idade mais avançada. Elas podem atingir pacientes de todas as faixas etárias e, para todos eles, é importante fazer o tratamento da gengivite quanto antes.

Essa doença bucal precisa ser tratada com cuidado porque ela pode evoluir para uma condição mais grave, se estendendo para todos os dentes ou provocando a periodontite. Esse é um problema sério, porque leva à perda do dente.

A gengivite é uma doença bastante comum, porém, nem sempre as pessoas sabem identificar essa condição, e foi pensando nisso que nós preparamos este artigo. Continue lendo para entender melhor essa inflamação, seus sintomas, causas e os tratamentos disponíveis.

O que é a gengivite?

A gengivite é um processo inflamatório que atinge os tecidos gengivais, ou seja, agengiva. Pode ter uma pequena extensão, se mantendo localizada em apenas um dente, mas existem casos em que ela afeta até mesmo toda arcada dentária.

Essa inflamação é o primeiro estágio da doença periodontal, problema que atinge os tecidos do periodonto. São aqueles que servem como base para os dentes e são responsáveis por mantê-los fixos na boca.

Quais são os seus principais sintomas?

Quando a inflamação ainda está em estágio inicial, o problema pode até mesmo passar despercebido pelo paciente. Afinal, como todo processo inflamatório, no começo a gengivite é mais discreta, mas tende a evoluir se não receber a devida atenção.

Quando o tratamento da gengivite não é realizado, os incômodos e alterações nos tecidos começam a se manifestar mais intensamente. A pessoa, então, poderá perceber:

  • sangramentos;
  • inchaços;
  • mudanças de tonalidade;
  • mau hálito;
  • gosto ruim na boca.

Geralmente o primeiro sinal da gengivite é uma vermelhidão discreta e um ligeiro sangramento na hora de escovar os dentes ou usar o fio dental. Como dito, a tendência é de que o quadro se torne mais grave com o passar do tempo, portanto, é muito importante identificar esses sinais e buscar a ajuda de um dentista quanto antes.

Quais são as causas da gengivite?

Tratamento gengivite

Na introdução explicamos que a gengivite pode acometer pessoas de qualquer idade. Isso acontece porque esse processo inflamatório é desencadeado por diferentes fatores, sendo intrínsecos e extrínsecos.

No primeiro caso, a inflamação é provocada por uma condição do próprio organismo da pessoa, que favorece a manifestação dos sintomas. No segundo, a gengivite é causada por fatores externos, que podem ou não ser associados com a maior suscetibilidade para desenvolver o problema.

A seguir você confere quais são as principais causas da gengivite e como elas favorecem esse processo inflamatório.

Acúmulo de placa bacteriana

A placa bacteriana é formada basicamente por resíduos dealimentos que aderem nos dentes após comermos alguma coisa. Ela pode ser facilmente eliminada com a escovação, mas quando não realizamos a higiene do jeito certo, a tendência é de que as bactérias se proliferam ali.

Durante seu processo de alimentação, esses microrganismos liberam ácidos que são agressivos para as gengivas, provocando lesões nelas. O organismo, por sua vez, ativa o sistema imunológico na tentativa de combater o problema, o que intensifica os sintomas.

Tártaro

O tártaro se forma quando não escovamos adequadamente os dentes, ou não utilizamos o fio dental. Ele é aplaca bacteriana que mineraliza, o que geralmente acontece no vão entre os dentes ou na região abaixo da gengiva.

Também chamado de cálculo dental, o tártaro contém bactérias e, assim como a placa bacteriana, favorece a manifestação de processos inflamatórios. O problema é que ele não pode ser retirado pela pessoa, já que é muito duro e fica aderido no esmalte dentário.

Escovação excessiva

Realizar uma boa escovação é a regra básica para evitar problemas bucais, no entanto, tudo que é em excesso traz algum malefício. Assim, quando escovamos demais os dentes, esse hábito pode lesionar a gengiva constantemente, favorecendo os processos inflamatórios.

O mesmo acontece quando colocamos muita força nos movimentos, utilizamos escovas desgastadas ou com cerdas muito duras. Em todos esses casos a gengiva sofre pequenos machucados, e esse processo contínuo contribui com a inflamação.

Mudanças hormonais

É verdade que a principal causa da gengivite é a ação de bactérias, porém, conforme citamos, algumas condições do organismo da pessoa aumentam a suscetibilidade para os processos inflamatórios nas gengivas.

As mudanças hormonais que acontecem na puberdade, gestação e menopausa, são uma dessas condições. Essas variações na taxa de hormônio provocam muitas mudanças no organismo, e as gengivas, por serem tecidos mais sensíveis, ficam suscetíveis a inflamações.

Tabagismo

Sabia que muitas vezes o tratamento da gengivite envolve a abstenção do cigarro? Isso acontece porque ele é um grande facilitador dessa inflamação, assim como também favorece diversos outros problemas bucais, podendo levar, inclusive, ao desenvolvimento de câncer de boca.

O cigarro provoca esses e outros malefícios por causa da alta quantidade de toxinas que ele concentra. Elas prejudicam a microcirculação do tecido gengival, como consequência, ele não recebe oxigenação e nutrientes para se manter saudável. Logo, inflama com mais facilidade e tem dificuldade para cicatrizar.

Quais são os tratamentos para curar a gengivite?

Como o acúmulo de resíduos de alimento geralmente é a causa das inflamações na gengiva, a primeira medida adotada no tratamento da gengivite é a profilaxia dentária. Também conhecida como limpeza de consultório, é realizada pelo dentista para eliminar todas as impurezas.

Durante o procedimento, o especialista faz a remoção do tártaro por meio da tartarectomia, ou raspagem. O objetivo é controlar a proliferação das bactérias para frear o processo inflamatório e permitir que a gengiva se recupere.

No entanto, o tratamento da gengivite também pode envolver o uso de produtos específicos, como cremes dentais eenxaguantes bucais terapêuticos. Se a inflamação for muito intensa, pode ser necessária a administração de anti-inflamatórios por via oral.

Mais uma medida adotada para tratar a inflamação é a mudança de hábitos. O dentista instruirá o paciente sobre a melhor forma de realizar ahigiene bucal e os produtos ideais para serem utilizados; e ainda, é recomendado adotar uma alimentação mais saudável e evitar o cigarro.

A boa notícia é que a gengivite pode ser facilmente prevenida com algumas atitudes simples, como:

  • escovar os dentes após cada refeição;
  • utilizar o fio dental;
  • usaruma boa escova de dente e conservá-la seca e limpa;
  • adotar bons hábitos alimentares;
  • manter um estilo de vida saudável.

Se mesmo assim a inflamação se manifestar, procure quanto antes um dentista para que o tratamento da gengivite seja mais simples e rápido. Não se esqueça de passar por uma consulta periodicamente, a fim de complementar as medidas preventivas adotadas em casa.

Cuide ainda melhor dos seus dentes!Entre em contato conosco para conferir os tratamentos à sua disposição e agende uma avaliação com nossos especialistas.

agendamento
Posts relacionados

Deixe um comentário