Veja 9 hábitos que prejudicam a saúde bucal!

8 minutos para ler

Existem diversos hábitos que podem prejudicar a saúde bucal das pessoas, e a maioria delas pratica pelo menos um deles, mas não sabe disso. Como consequência, surgem doenças e resultados estéticos negativos sem que o indivíduo saiba exatamente qual é a sua origem.

A higiene bucal inadequada é uma das grandes causadoras de problemas com os dentes e tecidos da boca, porém, fatores além da limpeza inadequada também prejudicam nossa dentição. São ações automáticas ou que julgamos como inofensivas.

Será que você também tem algum desses hábitos prejudiciais? Preparamos uma lista com os mais comuns deles para que você entenda como podem afetar a saúde e a beleza do seu sorriso. Veja, ainda, quais são as doenças que podem surgir em função desses hábitos.

9 hábitos que prejudicam a saúde bucal

Os fatores que trazem prejuízos para a saúde bucal e a beleza do sorriso são os mais variados. Eles envolvem alguns comportamentos que assumimos no dia a dia, também hábitos alimentares e outros praticados por pessoas de todas as idades.

Veja a seguir 9 desses hábitos que você deveria evitar para garantir que seus dentes estejam sempre bonitos e saudáveis.

1. Fumar

O hábito de fumar também é prejudicial à saúde bucal

O hábito de fumar está no topo da nossa lista, e não poderia ser diferente. Afinal, não só o cigarro como o tabaco de modo geral, contém toxinas que prejudicam de diversas maneiras a saúde bucal. Elas causam doenças e podem levar até mesmo à perda de dentes e ao câncer de boca.

Tudo isso acontece porque essas toxinas penetram nos tecidos bucais causando o escurecimento do esmalte dentário. Elas também afetam a microcirculação das gengivas favorecendo a manifestação de inflamações e aumentando a suscetibilidade para proliferação de bactérias, desencadeando infecções.

2. Roer as unhas

Pessoas que roem as unhas geralmente fazem isso por causa da ansiedade ou do estresse, mas também existem aquelas que têm esse hábito pela facilidade de aparar as unhas dessa forma. Em ambos os casos há um prejuízo grande para a saúde bucal.

As unhas são muito duras, exigindo um esforço grande para serem cortadas pelos dentes. Esse esforço gera uma sobrecarga nos tecidos periodontais e na articulação temporomandibular (ATM), podendo causar a disfunção dela. Além disso, o esmalte dentário pode se desgastar, trincar ou quebrar por causa dessa força.

3. Ficar muito tempo sem ir ao dentista

O dentista realiza procedimentos que complementam a higiene que realizamos em casa. Isso porque a escova e o fio não conseguem penetrar algumas áreas mais escondidas, como a região abaixo da gengiva. Por isso, é preciso uma intervenção profissional para remover os restos de alimentos que se depositam ali.

Quando ficamos muito tempo sem uma consulta odontológica esses restos de alimento proliferam bactérias, podendo causar cáries, tártaro, inflamações e infecções. Sem falar que o dentista consegue identificar problemas quando eles ainda estão no começo, evitando tratamentos mais complexos e doenças graves.

4. Manter jejuns prolongados

Ficar muito tempo sem comer pode causar um problema bucal considerado como um dos mais desagradáveis: o mau hálito. Ele não traz necessariamente problemas para a saúde da boca, porém, pode prejudicar as relações interpessoais.

O cheiro ruim se manifesta porque quando permanecemos em jejum por um período prolongado o organismo busca fontes alternativas de energia. Ele metaboliza moléculas de ácidos graxos e oxaloacetato, então, produz resíduos que desencadeiam o odor desagradável.

5. Consumir bebidas alcoólicas em excesso

O álcool presente nesse tipo de bebida provoca um ressecamento da mucosa bucal aumentando a suscetibilidade dela para o desenvolvimento de diversos problemas. A longo prazo pode favorecer, ainda, o câncer de boca, em especial quando associado ao tabagismo.

As bebidas alcoólicas provocam desidratação do organismo reduzindo o fluxo salivar. Com isso, há uma vulnerabilidade maior para infecções, ocorre uma desmineralização do esmalte dentário e aumenta a sensibilidade à ação de micro-organismos.

6. Palitar os dentes

Sabia que o palito de dente não é um substituto do fio dental? Logo, o hábito de palitar a dentição também pode causar prejuízos para ela. Um dos riscos é o de lesionar a gengiva, podendo resultar em uma inflamação ou infecção.

Outro problema é o atrito provocado pelo material e ainda a alavanca, que também é feita na gengiva para remover os resíduos de alimento que ficaram presos. Esse movimento pode fazer com que o tecido gengival retraia, provocando a sensibilidade.

7. Abusar do açúcar

Alimentos doces são agradáveis para o paladar, e é verdade que o açúcar é um nutriente importante para o organismo, já que contribui com a produção de energia. No entanto, quando abusamos dos açúcares quem sofre com isso é a saúde bucal.

O consumo excessivo desse nutriente favorece a formação da placa bacteriana, e ainda altera o pH da boca. Ela se torna um ambiente mais ácido, propício para os micro-organismos, e causa a desmineralização do esmalte, aumentando a suscetibilidade para cáries.

8. Usar escova de dente desgastada

Existe um motivo muito justo para a recomendação de trocar a escova dental em média a cada três meses. Isso acontece porque geralmente esse é o período em que ela começa a se desgastar, deixando de cumprir bem a sua função.

Quando a escova de dente fica desgastada ou com as cerdas tortas, ela não consegue mais higienizar corretamente toda a área do esmalte. Deixa de alcançar alguns espaços e provoca um atrito muito grande na superfície da dentição, podendo desencadear sensibilidade, além de um maior risco de lesionar a gengiva.

9. Mastigar de um lado só

É verdade que o ato de mastigar costuma ser involuntário e nem prestamos atenção nos movimentos que estão sendo feitos. Porém, é preciso adquirir esse hábito porque quando mastigamos do jeito errado a saúde bucal é colocada em risco.

O ideal é usar os dois lados da boca para mastigar os alimentos, pois ao usar um lado só há uma sobrecarga dos dentes, com maior risco de desgaste. Quem sofre com isso também é a articulação temporomandibular que, da mesma forma, pode desenvolver uma disfunção.

Doenças que podem surgir com esses hábitos

Como você viu, cada hábito que nós listamos pode causar um prejuízo diferente para uma determinada estrutura da boca ou para a saúde bucal de modo geral. Em resumo, existe o risco de favorecer a proliferação de micro-organismos e ocorrer desgastes nos tecidos, sendo assim, diversas doenças podem se desenvolver, como:

  • placa bacteriana: camada de resíduos que se forma sobre os dentes e serve como alimento para bactérias nocivas, que causam cárie, inflamações e infecções;
  • tártaro: é a placa bacteriana que mineraliza, se transformando em um material duro que não solta facilmente dos dentes. Também contém bactérias que causam inflamações;
  • cárie: lesão que começa na superfície do esmalte dentário levando à perda da sua estrutura, podendo estender para a parte interior do dente e a sua raiz;
  • lesões bucais: podem ser cortes, feridas, ulcerações e outras lesões que ocorrem nas gengivas e outras mucosas da boca por causa de ação mecânica ou de doenças;
  • gengivite: inflamação que atinge a gengiva, desencadeada principalmente por bactérias que se proliferam na placa bacteriana;
  • periodontite: doença que atinge a gengiva e outros tecidos que sustentam o dente, geralmente é um agravamento da gengivite.

Para se prevenir contra essas e outras doenças é importante evitar os hábitos que prejudicam a saúde bucal, e também garantir uma rotina adequada de cuidado com seus dentes, sendo:

  • escovar após cada refeição;
  • usar uma boa escova de dente e creme dental com flúor;
  • passar o fio dental pelo menos uma vez por dia;
  • beber bastante água;
  • manter uma dieta nutritiva;
  • equilibrar a saúde do organismo;
  • consultar o dentista pelo menos a cada seis meses.

Não é difícil manter o equilíbrio da saúde bucal, mas para isso você precisa adotar hábitos mais saudáveis, evitar aqueles que prejudicam seus dentes e contar com um bom dentista. Assim seus cuidados serão complementados e você terá um sorriso sempre bonito e livre de problemas.

Gostou dessas dicas? Então, compartilhe em suas redes sociais para que seus amigos também aprendam a cuidar bem da saúde bucal.

agendamento
Posts relacionados

Deixe um comentário