Guia do aparelho ortodôntico: saiba tudo sobre o assunto!

O sorriso perfeito é aquele que tem uma saúde bucal equilibrada e uma aparência harmônica e simétrica, que ajuda na sua imagem e autoestima. A boa notícia é que, com o aparelho ortodôntico, conseguimos conquistar essa dentição, afinal, esse dispositivo corrige dentes tortos e desalinhados, ao mesmo tempo que favorece a funcionalidade das arcadas.

Os tratamentos ortodônticos estão cada vez mais populares, em especial porque hoje existe uma grande diversidade de aparelhos para atender casos dos mais variados. Alguns, inclusive, fazem as correções de uma forma discreta, sem impactar a imagem.

Para trazer todos os detalhes sobre aparelhos, conversamos com a Thayla Tessa Scarabel Maciel, cirurgiã dentista na Odontoclinic, especialista em Ortodontia e Ortopedia dos Maxilares, e com a ortodontista e franqueada Odontoclinic Tamara Vilela. Então, siga com a gente até o fim pra entender como melhorar seu sorriso, sua autoestima e sua saúde bucal!

O que é o aparelho ortodôntico?

O aparelho ortodôntico, também conhecido como aparelho dentário, é um dispositivo que estimula as movimentações dos dentes.

O objetivo dessa movimentação é corrigir a posição dos dentes na arcada dentária, sempre que uma pessoa desenvolve má formação nas estruturas bucais e/ou faciais. Isso é feito visando um melhor encaixe da mordida.

O aparelho é uma ferramenta de trabalho utilizada pelo ortodontista, profissional especializado em ortodontia. Ele identifica as necessidades do paciente e indica o melhor dispositivo para promover os resultados desejados.

Para que serve o aparelho?

O aparelho ortodôntico é bastante popular em função das correções estéticas que faz. Conforme Thayla explica, o principal motivo para as pessoas buscarem o tratamento são os dentes tortos, pois afetam a imagem de um modo geral.

No entanto, promover a harmonia da arcada dentária é apenas uma das funções desse dispositivo. Afinal, com essa correção também alcançamos um melhor encaixe das arcadas dentárias, favorecendo sua funcionalidade.

Tamara esclarece que tudo no formato dos dentes, como as variações de altura, as serrinhas e outras características, é proposital. Quando há desalinhamentos, apinhamentos ou alterações ósseas, os dentes não se encaixam com perfeição.

Assim, isso pode causar dificuldades para mastigar, sobrecarga nos tecidos faciais e até mesmo problemas respiratórios e de fala, sabia? Ou seja: a qualidade de vida do paciente também é afetada a partir dos dentes desalinhados.u

Com o aparelho, o ortodontista estimula a movimentação dessas estruturas para que elas assumam a posição mais adequada. Portanto, o dispositivo não só proporciona um sorriso mais simétrico, mas também saudável e com encaixe perfeito, favorecendo a funcionalidade das arcadas e as dinâmicas faciais.

Além de tudo isso, o aparelho ortodôntico é utilizado em crianças para fazer a ortodontia preventiva. Thayla revela que o ortodontista identifica quando há alguma alteração do padrão de crescimento dos ossos e faz a intervenção no momento certo com o aparelho, para guiar esse desenvolvimento e evitar problemas complexos.

Outra função do aparelho é evitar que, após a finalização do tratamento, ocorra a recidiva dos problemas corrigidos. Ele é utilizado na fase de contenção como um dispositivo passivo, que vai apenas evitar que os dentes retornem para sua posição original, sem estimular movimentações.

Por isso, tenha em mente que o tratamento ortodôntico exige comprometimento por parte do paciente, até mesmo após a remoção do aparelho, para evitar que os dentes voltem a se desalinhar. No entanto, toda essa paciência e esforço valem muito a pena!

Como saber se preciso usar aparelho?

Os pacientes não podem determinar se o aparelho é ou não indicado para o seu tratamento, mas alguns sinais podem dar dicas de que esse pode ser o caso.

Sendo assim, confira alguns pontos que costumam ser indicativos de que alguém pode necessitar de tratamento ortodôntico:

  • dores de dente;
  • dentes desalinhados;
  • dores de cabeça ou no pescoço;
  • desconforto ao mastigar;
  • cáries recorrentes;
  • dificuldade para realizar a escovação.

Para verificar se o aparelho é realmente necessário, é fundamental que você agende uma consulta com um ortodontista de confiança.

Ele analisará os seus dentes e também solicitará exames complementares, como o raio-X, para ter uma visão ainda mais ampla da questão. A partir daí, verá se você precisa ou não de aparelhos e, claro, qual deles é o mais indicado para o seu caso.

Quais são os principais tipos de aparelho ortodôntico?

Há diversos tipos de aparelho ortodôntico: fixos, móveis, estéticos e alinhadores transparentes. O aparelho ideal depende do tipo de tratamento e das características de cada paciente.

As duas ortodontistas afirmam que os aparelhos ortodônticos passaram por uma grande evolução. Os conceitos básicos e primeiros modelos foram aprimorados ao longo do tempo e, hoje, com a exploração de novos materiais e a utilização da tecnologia, o tratamento se tornou ainda mais eficiente e confortável.

Foram desenvolvidos novos tipos de ferramentas, o que possibilitou uma variação de preços atrativa, atendendo a diferentes poderes aquisitivos em função de orçamentos mais acessíveis.

Porém, Thayla faz um alerta: “algo importante para ser colocado para o paciente é que ele não compra o aparelho em si, ele compra o tratamento. O aparelho é uma ferramenta de trabalho do dentista, e não um remédio para o doente”.

Essa informação é muito válida, porque saber quanto custa para colocar o aparelho ortodôntico costuma ser uma das preocupações dos pacientes. Contudo, como a especialista esclareceu, não se trata de adquirir o dispositivo, mas o tratamento que será feito utilizando um determinado aparelho.

Depois de uma avaliação do paciente, o ortodontista indica as opções que atendem às necessidades dessa pessoa. Muitas vezes, é possível utilizar mais de um aparelho, assim, você tem a liberdade de escolher aquele que prefere.

Portanto, conhecer os tipos de aparelho ortodôntico pode ajudar você a tomar uma melhor decisão. A seguir, a gente mostra as opções disponíveis no mercado e suas características!

Aparelho fixo

É um modelo convencional composto por bráquetes que são colados nos dentes. Tem ainda outras partes, como o arco ou fio, as bandas, as famosas borrachinhas, elásticos, entre outras estruturas adotadas conforme a necessidade.

“O aparelho fixo é indicado quando o paciente já saiu da fase de crescimento. O objetivo é corrigir a relação dos dentes entre si e também sua posição na base dos ossos”, esclarece Thayla.

Logo, esse aparelho é indicado para quando os problemas já se instalaram, podendo ser utilizado por adolescentes e pessoas adultas. A vantagem é que existe mais de um modelo para escolher, como você vê na sequência!

Metálico

O aparelho fixo metálico é o dispositivo mais popular. Tem uma tonalidade prateada característica do metal usado para sua confecção. Sua vantagem é proporcionar um tratamento mais em conta e atender diferentes casos, dos mais simples aos complexos.

Outra vantagem é a sua funcionalidade, que não perde em nada para as demais e é extremamente eficiente, devolvendo a estética e a mecânica do sorriso.

Estético

Também é composto por bráquetes e fica colado nos dentes, mas a diferença é o tipo de material utilizado para sua fabricação. Podemos usar o policarbonato, a porcelana ou a safira. Sua tonalidade é similar à do esmalte dentário, ou os bráquetes são transparentes; por isso, o aparelho fica mais discreto na boca.

Dessas opções, a mais em conta é o policarbonato, um tipo de plástico. Em seguida vem a porcelana, com ótimo custo-benefício, pois tem uma boa durabilidade e sua tonalidade não altera com o passar do tempo. No topo da lista está a safira, que requer um orçamento mais alto.

Lingual

É uma opção para quem deseja um tratamento mais discreto. O aparelho lingual é composto por bráquetes metálicos, mas a diferença em relação ao aparelho convencional é que as peças são coladas na face interna dos dentes, que fica em contato com a língua. O aparelho lingual se mantém escondido durante todo o tratamento e não afeta o sorriso.

Autoligado

O aparelho autoligado também é encontrado na versão estética. Ele contém bráquetes e o arco ortodôntico, mas com a diferença de que não precisa de borrachinhas para prender o arco. O próprio bráquete tem uma passagem para ele, interligando cada uma dessas peças. Seu orçamento é um pouco mais alto do que o dos aparelhos estéticos comuns.

Aparelho móvel

O aparelho móvel é o dispositivo que fica apenas encaixado nos dentes e pode ser retirado da boca pelo próprio paciente. Tem a vantagem de ficar guardado durante as refeições e na hora da higienização bucal, facilitando essas atividades no dia a dia.

Ele pode ser utilizado em diferentes momentos do tratamento ortodôntico, porque existe mais de um modelo. Sendo assim, seu valor também varia dependendo do tipo escolhido. Conheça a seguir!

Expansor

É usado no início do tratamento ortodôntico para expandir o palato (céu da boca) quando o paciente tem pouco espaço na cavidade bucal. Com ele, aumentamos o espaço para conseguir movimentar e posicionar os dentes de forma adequada.

Contenção

Como a fase de contenção é uma etapa passiva do tratamento ortodôntico, é possível usar um aparelho móvel. Ele é similar ao expansor, com a diferença de que se mantém estático. Cumpre o papel apenas de evitar que os dentes se movimentem para a posição de antes, conforme explicamos.

O aparelho de contenção pode ser confeccionado em metal e um tipo de plástico, mas também é possível usar o alinhador transparente nessa etapa do tratamento. Ele também é um tipo de aparelho móvel, mas explicaremos com detalhes no próximo tópico.

Alinhador transparente

Também conhecido como aparelho invisível, esse dispositivo, segundo as especialistas, é confeccionado em um material que é, ao mesmo tempo, duro e maleável. Tem o grande diferencial de ser totalmente transparente, trazendo zero impacto pra sua imagem.

O alinhador é feito sob medida para cada pessoa e se encaixa com perfeição nas arcadas dentárias. Sua aparência é similar às placas para tratar bruxismo, ou às moldeiras utilizadas no clareamento dentário caseiro.

É livre de bráquetes, arcos, elásticos, borrachas e qualquer outro componente dos aparelhos convencionais. Por isso, proporciona um tratamento mais confortável, já que há um atrito menor com as mucosas.

O tratamento com esse aparelho ortodôntico é planejado utilizando softwares de computador. Com esses programas, e baseado nas imagens coletadas da estrutura bucal e facial do paciente, o especialista simula como as movimentações devem acontecer. Assim, é possível visualizar como ficará o resultado.

Segundo Thayla, é o que existe de mais moderno e previsível na odontologia, uma vez que com essa simulação minimizamos possíveis erros que acontecem nos tratamentos convencionais. Por causa de toda essa tecnologia agregada, esse é o aparelho ortodôntico que necessita de um investimento maior.

Quanto tempo dura o tratamento com o aparelho ortodôntico?

Essa é outra dúvida importante de quem precisa de tratamento ortodôntico e tem receio de ficar vários anos com o aparelho. No entanto, não é possível afirmar com exatidão quanto tempo dura o tratamento. Isso porque ele é personalizado para cada pessoa e varia conforme aspectos, como:

[INSERIR: BANNER AGENDA FÁCIL]

  • complexidade do caso;
  • tipo de aparelho escolhido;
  • colaboração do paciente;
  • resposta do organismo;
  • experiência do ortodontista;
  • comparecimento às consultas de manutenção;
  • cuidado com o aparelho.

Mesmo assim, Thayla explica que os casos mais complexos podem durar cerca de 3 anos. Já Tamara ressalta que, na utilização de um aparelho autoligado, por exemplo, um tratamento que duraria de 3 a 4 anos utilizando o fixo tradicional pode ser reduzido para 2 anos ou 1 ano e meio.

Thayla ainda esclarece que quando o paciente tem a oportunidade de fazer o tratamento em duas fases, passando pela ortodontia preventiva, a segunda etapa, quando vêm as correções de fato, tem uma duração menor.

Portanto, a variação é muito grande e depende de diversos fatores. Para ter uma estimativa, é preciso passar pela avaliação do ortodontista, a fim de verificar suas necessidades e o tipo de dispositivo ideal.

Como escolher o melhor tipo de aparelho?

Não podemos afirmar qual o melhor aparelho ortodôntico, porque todos eles têm a sua eficiência e apresentam indicações distintas. Logo, o melhor é o modelo que atende às suas necessidades.

Como explicamos, você pode ter mais de uma opção. Para escolher o melhor tipo é importante considerar alguns fatores, sendo:

  • custo-benefício do aparelho;
  • estimativa de duração do tratamento;
  • conforto que o dispositivo oferece;
  • tecnologia agregada;
  • necessidade ou desejo de preservar a estética;
  • praticidade no dia a dia.

Com o suporte de um bom ortodontista, ficará mais fácil definir o aparelho ideal. Converse com ele falando sobre suas expectativas, seu estilo de vida, sua rotina, entre outros detalhes que podem influenciar o sucesso do tratamento para vocês tomarem a melhor decisão.

Qual é a idade ideal para usar aparelho ortodôntico?

INSERIR IMAGEM: https://blog.odontoclinic.com.br/wp-content/uploads/2021/04/aparelho-ortodontico-1024×590.jpeg

Existem diferentes tipos de ortodontia, o que possibilita acompanhar um paciente desde a infância, prevenir problemas complexos, realizar intervenções precoces e corrigir problemas que já estão instalados.

Assim, há uma grande variação de técnicas para fazer tratamentos ortodônticos e, como mostramos ao longo do artigo, existe uma boa diversidade de dispositivos. Em função dessas evoluções da ortodontia, a idade ideal para usar aparelho é em qualquer momento da sua vida.

Desde as crianças que ainda têm dentes de leite até as pessoas idosas podem fazer o tratamento. Inclusive, Tamara explica que em seu consultório ela atende pacientes já na faixa de 60 e 70 anos, com ótimos resultados para eles também.

Existe a crença de que o aparelho é indicado apenas para crianças e adolescentes, mas isso não é verdade. Acontece que muitas vezes os adultos se acostumam com os problemas que já os acompanham desde a infância ou têm receio de investir no tratamento, por isso, nem sempre procuram o ortodontista.

Porém, segundo Tamara, o organismo envelhece, há uma perda dos tecidos que sustentam os dentes, e isso pode formar ou agravar os espaços e desalinhamentos. Essa é uma das razões para que os adultos procurem tratamento.

A especialista conta que a estética é um dos principais motivos para que os adultos façam o tratamento ortodôntico. Mesmo já tendo completado o seu desenvolvimento, esses pacientes alcançam seus objetivos; e com a vantagem de contar com dispositivos estéticos, que não afetam a aparência.

Como funciona a manutenção do aparelho?

A manutenção dos aparelhos ortodônticos consiste no ajuste do arco, nome dado ao “fio” que passa pelos bráquetes. Esse processo também é chamado de “apertar o aparelho” e a sua função é fazer com que o alinhamento dos dentes tenha a progressão desejada.

Ou seja, à medida que os seus dentes se alinham, será necessário ajustar a força aplicada para que a movimentação continue. A frequência que as manutenções são feitas dependem muito de cada caso e serão, portanto, personalizadas para o seu tratamento. Então, tire sempre as suas dúvidas com o profissional responsável pelo seu acompanhamento ortodôntico.

Quais são os cuidados após a instalação do aparelho?

Para que o tratamento ortodôntico seja um sucesso, em especial quando é utilizado o dispositivo fixo, é preciso adotar alguns cuidados depois da instalação. Veja quais são os principais!

Manter uma boa higiene

Quem usa aparelho fixo tem uma propensão maior para a formação da placa bacteriana porque as peças do dispositivo favorecem o acúmulo de resíduos. Assim, uma boa higiene é indispensável para evitar a proliferação de bactérias e possíveis cáries (sim, elas surgem quando você usa aparelho ortodôntico e não se cuida!). Não esqueça que a higiene envolve a escovação e o uso do fio dental, combinado?

Adequar alguns hábitos alimentares

Para evitar danos ao aparelho, é interessante adequar alguns hábitos alimentares. É o caso, por exemplo, de cortar os alimentos mais duros em pequenos pedaços em vez de morder. Também é preferível evitar aqueles que podem aderir aos bráquetes, como balas moles e frutas fibrosas.

Evitar hábitos nocivos

Hábitos como roer as unhas, abrir potes usando os dentes e morder objetos podem causar danos às partes do aparelho ortodôntico, ou fazer com que os bráquetes se soltem. Isso gera atrasos no tratamento e uma necessidade de voltar antes do tempo ao dentista pra uma manutenção de emergência.

Comparecer às consultas

Serão agendadas consultas de manutenção para acompanhar a evolução do tratamento e fazer adequações no aparelho. Não deixe de comparecer para manter os estímulos das movimentações. Além disso, faça consultas periódicas para realizar a limpeza, ok? Afinal, elas são importantes também para evitar as cáries.

Quais são as vantagens de usar aparelho ortodôntico?

Explicamos que o aparelho ortodôntico tem a função de corrigir problemas que afetam a estética e prejudicam a funcionalidade das arcadas dentárias. Por isso, as vantagens de usar esse dispositivo envolvem aparência, saúde e qualidade de vida.

Quanto à valorização estética, Thayla ressalta: “hoje, a gente procura entender e cuidar dos diversos aspectos do ser humano para propiciar uma condição de saúde plena e bem-estar. Fatores ligados a emoções, aceitação da própria imagem e convívio social são pontos que interferem no bem-estar do indivíduo, e, assim, na sua saúde”.

O aparelho ortodôntico proporciona esse cuidado com o paciente para que ele esteja satisfeito com sua aparência, o que gera impactos positivos em diferentes aspectos da sua vida. A saúde também é melhorada com o aparelho por causa das melhorias funcionais que ele promove.

“Nós buscamos entender e corrigir as posições dos dentes entre si nas arcadas e a relação das arcadas entre si, ou seja, a de cima com a de baixo”, esclarece Thayla. Com isso, evitamos problemas, como:

  • favorecimento das disfunções na articulação temporomandibular;
  • desgastes no esmalte dentário;
  • sensibilidade decorrente do desgaste;
  • sobrecarga no periodonto;
  • sintomas como dor de cabeça e na face.

A saúde orgânica também é favorecida porque a mastigação melhora — e muito! A maceração dos alimentos acontece de forma mais adequada e o sistema digestivo consegue aproveitar melhor os nutrientes.

Quanto à saúde bucal, o aparelho ortodôntico contribui com uma higienização mais eficiente. Em dentes simétricos, as cerdas da escova higienizam melhor o esmalte e fica mais fácil passar o fio dental. Dessa forma, evitamos problemas comuns como cáries e inflamações na gengiva, que levam a complicações odontológicas.

Quais são os mitos e verdades sobre aparelho e tratamento?

O que pode fazer com que muita gente relute em começar o tratamento ortodôntico são os mitos que envolvem o procedimento e os aparelhos. Vamos contar pra você o que é verdade ou não sobre algumas informações que circulam por aí!

Não se pode comer o que gosta

MITO. Você não precisa deixar de lado os alimentos da sua preferência. Apenas é necessário fazer algumas adequações, conforme explicamos. Procure se alimentar de modo que o impacto seja menor para o aparelho durante a mastigação.

Aparelho ortodôntico é caro

MITO. Questionar quanto custa para colocar aparelho ortodôntico é bem comum — muita gente até desiste antes mesmo de ir ao dentista. Mas você viu que existe uma grande variedade de aparelhos atualmente; por isso, os orçamentos são muito variados. Sem falar que os profissionais e as clínicas têm oferecido várias opções para pagar o tratamento, para torná-lo mais acessível.

É possível acelerar o tratamento

VERDADE. Optando por aparelhos com uma tecnologia mais moderna, como o autoligado e o alinhador transparente, é possível acelerar as movimentações e alcançar resultados em menos tempo.

Quanto mais apertado o aparelho, mais eficiente ele será

MITO. Há uma ideia difundida de que o aparelho é algo que traz dor e desconforto e de que essas sensações estão atreladas ao sucesso do tratamento. É mentira! Todo o processo deve ser o mais confortável possível e, claro, progressivo. Não há necessidade de apertar a estrutura para que ela funcione mais rapidamente.

É melhor começar a usar aparelho na infância

VERDADE. Durante a infância (e boa parte da adolescência), é muito mais fácil induzir a movimentação dos dentes. Isso acontece por conta da consolidação óssea, que ainda não aconteceu totalmente em pessoas mais jovens. Nos adultos, os ossos estão mais “firmes”, mas os dentes ainda podem ser movidos com o uso correto do aparelho.

Não dá para usar fio dental com aparelho

MITO. No caso de quem usa aparelho fixo, pode ser um pouco mais difícil usar os fios dentais comuns, mas existem aqueles com haste que facilitam a inserção do fio entre os bráquetes, tornando essa tarefa mais simples.

Fazer o tratamento na adolescência é mais fácil

VERDADE. Na infância e adolescência os ossos estão se desenvolvendo, então, a resposta do organismo pode ser mais rápida em comparação com um adulto. Porém, os resultados também são influenciados pelo seu comprometimento.

Tem gente que usa mais de um aparelho

VERDADE. Como Thayla explica, o tratamento pode ser composto por diferentes etapas. Alguns pacientes usam expansor palatal, outros, um aparelho móvel para guiar o crescimento dos dentes, o aparelho fixo ou alinhador e a contenção. Tudo é personalizado conforme a necessidade.

Usar aparelho dói

MITO. Os desconfortos podem acontecer quando é feito o ajuste do aparelho ou a troca do alinhador, estimulando novas movimentações. Porém, isso não costuma durar mais do que três dias. Depois, você nem percebe que está usando o dispositivo.

Por que a Odontoclinic é uma ótima opção para colocar aparelho?

Existem diversas clínicas para fazer seu tratamento ortodôntico e muitos profissionais especializados nessa área. Mas, na Odontoclinic, você pode alcançar a satisfação total com os resultados estéticos e funcionais.

Isso porque a Odontoclinic é especializada em ortodontia, dentre outras áreas da odontologia, e disponibiliza diferentes técnicas para a realização do tratamento ortodôntico. Ainda oferece um atendimento personalizado para cada paciente, com atenção às suas necessidades e expectativas.

Além disso, você encontra um excelente custo-benefício e facilidades para pagar o seu tratamento, o que possibilita o acesso à tecnologia de ponta por um preço que cabe no seu bolso.

Isso sem falar que você pode fazer o tratamento com o alinhador transparente que foi desenvolvido pela Odontoclinic. É uma exclusividade com fabricação aqui mesmo no Brasil, para você alinhar seus dentes com mais discrição e conforto — pagando em Real por isso, não em Dólar.

Esses são apenas alguns diferenciais da Odontoclinic, clínica que também conta com profissionais altamente qualificados e com formação humanizada. Aqui, você estará sempre em primeiro lugar!

Agora que você descobriu como funciona o aparelho ortodôntico, conheceu os modelos existentes, os cuidados necessários e já sabe que não existe idade para começar um tratamento, não deixe o seu para amanhã. Quanto antes corrigir a posição dos dentes, melhor para garantir o cuidado com a sua saúde bucal, autoestima e qualidade de vida.

Que tal aprender um pouco mais sobre esse assunto? Faça o download gratuito deste guia sobre aparelho ortodôntico para complementar seus conhecimentos!

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 Comentários

    • Oi, Raildes!

      O aparelho fixo não deve atrapalhar o beijo, pois ele é fixo nos dentes e não deve tocar os lábios.
      Se você está enfrentando problemas com isso, treine projetar mais os lábios, de forma que o beijo não envolva os dentes.
      Outra dica é conversar com o dentista sobre tipos de aparelhos mais confortáveis que podem ser indicados para o seu tratamento, como o alinhador transparente.

Agende sua avaliação

Materiais Grátis

Posts relacionados

Inscreva-se para receber novidades

O que você procura?
Últimas publicações
O atestado odontológico é válido para abonar faltas? Quantos dias? E horas? Esclareça suas dúvidas nesse post!
Feridas no céu da boca? Leia o post para saber o que pode ser, quais são as principais causas e o que fazer!
Dente infeccionado ou inflamado? O que fazer se o dente estiver inflamado? Leia o post e tire suas dúvidas!