Qual a importância do aparelho de contenção fixa?

10 minutos para ler
agendamento

Quem inicia o tratamento ortodôntico, geralmente, quer chegar ao final dele o mais rápido possível. Mas, depois que as correções são feitas, é preciso iniciar a etapa final com o uso do aparelho de contenção.

Essa é uma fase muito importante para garantir o sucesso do tratamento porque ela impede que os resultados alcançados sejam perdidos. Afinal, existe o risco de os desalinhamentos voltarem a aparecer depois que o aparelho é desinstalado.

Existem dois principais tipos de contenção, sendo o móvel e o fixo. Cada uma é indicada para uma necessidade diferente, e neste artigo falaremos sobre ambas. Continue lendo para entender por que é preciso cumprir rigorosamente essa última etapa e quais são as consequências de não fazer a contenção corretamente.

O que é o aparelho de contenção?

O tratamento ortodôntico é composto por diferentes fases que variam de acordo com a necessidade de cada paciente e a complexidade do caso. Muitos acreditam que ele finaliza assim que o aparelho é desinstalado, mas isso não é verdade.

Há ainda mais uma etapa que precisa ser cumprida, agora, com o uso do aparelho de contenção. Esse dispositivo funciona de uma forma diferente do aparelho comum, porque não vai movimentar a dentição, mas impedir que isso aconteça.

O aparelho de contenção tem o importante papel de manter os dentes na posição em que eles estão. Forma uma espécie de barreira para que os resultados sejam mantidos, evitando que aconteçam as tão temidas recidivas, que podem desalinhar toda a arcada dentária novamente.

Conheça os tipos de contenção

Da mesma forma que existem modelos de aparelho ortodôntico, há mais de um tipo de aparelho de contenção. Eles são divididos em dois grandes grupos, sendo a contenção móvel e a contenção fixa.

Contenção móvel

Esse tipo de aparelho de contenção é bastante conhecido, sendo aquele que pode ser retirado da boca pelo próprio paciente. É utilizado tanto na arcada superior quanto na inferior, e modelado de forma personalizada pra cada pessoa.

A contenção móvel é composto por partes plásticas e metálicas, em geral, encaixando no céu da boca. Vemos apenas um fio metálico passando em frente à arcada dentária, portanto, é bem mais discreto do que o aparelho ortodôntico que faz as movimentações. Esse dispositivo é indicado para um período de contenção menor.

aparelho de contenção fixa

Contenção fixa

A contenção fixa também pode ser aplicada na arcada superior ou inferior, porém, é mais comum no segundo caso. Como seu nome indica, esse dispositivo não pode ser retirado da boca porque seus componentes ficam presos nos dentes.

É uma estrutura bem mais simples do que a contenção móvel, composta apenas por um fio metálico que fica preso na face interna do dente, aquela que tem contato com a língua. Sendo assim, é uma opção bastante discreta.

Esse fio pode ser reto ou modelado com algumas ondulações, dependendo da necessidade de cada paciente. Também pode pegar apenas dois dentes, quatro ou seis, variando de acordo com os resultados que o ortodontista pretende alcançar.

Embora a contenção fixa fique em contato com a língua, ela não é desconfortável como o aparelho comum. Isso porque é apenas um fio liso, sem bráquetes e outros componentes que geram atrito. É indicada aos pacientes que precisam da contenção por um período mais longo.

Para que esse aparelho serve?

O aparelho ortodôntico costuma ser ajustado todo mês pelo ortodontista para estimular as movimentações dos dentes e fazer com que eles assumam uma posição harmônica e adequada na arcada dentária. Por isso, ele é um dispositivo ativo.

O aparelho de contenção, como explicamos, funciona de uma forma diferente porque não movimenta os dentes, uma vez que os resultados pretendidos já foram alcançados. Sua função é fazer com que a dentição permaneça na posição em que ela está.

Ele serve para fazer a finalização do tratamento ortodôntico, uma vez que é preciso garantir que o organismo aceitará essa nova anatomia da arcada. O aparelho de contenção vai justamente dar esse tempo para que os tecidos se reorganizem e não aconteçam as recidivas.

O que acontece se não for usado?

Os tecidos periodontais, aqueles que sustentam os dentes na boca e servem como base para ele, apresentam propriedades elásticas. Eles também têm uma espécie de memória, por isso, conseguem “se lembrar” da posição em que os dentes estavam antes do tratamento.

Por causa dessa elasticidade e da sua “memória natural”, assim que o aparelho ortodôntico é retirado, esses tecidos podem se movimentar mais uma vez, fazendo com que a arcada dentária volte a ter as características de antes das correções.

Isso significa que não usar o aparelho de contenção pode fazer com que os dentes entortem de novo, voltem a ficar apinhados e fora do seu lugar. Todo o resultado do tratamento pode ser perdido se essa fase não for cumprida rigorosamente.

O tempo de uso da contenção precisa acontecer para que o organismo reponha as fibras e tecidos periodontais. Eles vão se “acostumar” com a nova posição da raiz dos dentes e ocupar os microespaços que foram criados com as movimentações.

É uma espécie de cicatrização nessa base da dentição. Depois disso, já não existe mais o risco de as recidivas acontecerem, e o aparelho de contenção pode ser retirado. Esse tempo varia de acordo com a resposta do organismo de cada pessoa, podendo ser equivalente ao período de uso do aparelho ortodôntico.

Como cuidar do aparelho de contenção?

Tanto o aparelho de contenção fixa quanto o móvel são fáceis de serem cuidados. Entretanto, no primeiro caso, é preciso uma atenção maior porque o dispositivo não pode ser retirado da boca — assim, existe o risco de acumular resíduos de alimento.

Isso acontece com menos intensidade do que nos aparelhos comuns, pois a contenção fixa tem uma estrutura mais simples. Sua higienização é feita normalmente, utilizando a escova de dentes comum e um creme dental. O fio dental complementa essa a limpeza dos dentes e dele, removendo os resíduos que possam ter permanecido após a escovação.

Já no caso da contenção móvel, ela é retirada na hora das refeições, assim, não acumula resíduos. Sua limpeza é feita fora da boca usando a escova de dente e o creme dental. O uso de qualquer solução ou produto adicional deve ser recomendado apenas pelo especialista.

Na fase da contenção também será necessário fazer visitas ao dentista, mas elas acontecem em períodos mais espaçados do que durante o tratamento com as movimentações. O profissional vai acompanhar o paciente pra verificar se essa etapa está sendo cumprida corretamente.

Ele também verifica a resposta do organismo e realiza intervenções se for necessário, como um reparo no aparelho. E ainda acompanha a saúde bucal do paciente analisando se a higienização e a manutenção caseira do dispositivo estão sendo feitas do jeito certo.

Como manter a higiene bucal em dia usando a contenção fixa?

Assim como acontece com o aparelho ortodôntico fixo, a contenção que fica colada no esmalte dentário pode favorecer o acúmulo de resíduos de alimentos. Se a higienização não for feita do jeito certo, as bactérias se proliferam e podem acontecer os problemas que você já conhece, que são a tão temida cárie, o tártaro e a gengivite.

Mas, não se preocupe, porque a prevenção é muito simples de ser feita. Você precisa de três medidas básicas para garantir que a sua higiene bucal fique em dia mesmo usando aparelho de contenção fixa. Veja só!

Use escova de cerdas macias

Para começar, é importante escolher muito bem a sua escova de dente. O ideal é sempre optar por aquelas com cerdas macias. Afinal, mesmo que essas cerdas pareçam ser delicadas demais, elas são capazes de promover uma limpeza muito bem-feita.

É recomendado usar escovas com esse tipo de cerda para promover uma higienização suave, que não vai agredir o esmalte dos dentes nem as gengivas. Além disso, as cerdas macias são maleáveis e conseguem alcançar áreas mais difíceis entre o dente e o aparelho de contenção. Assim você vai conseguir remover a maioria dos resíduos sem dificuldade.

Utilize o passa fio ortodôntico

Existem casos em que o ortodontista utiliza um aparelho de contenção fixa com uma estrutura mais curva. Em vez de o fio ser totalmente reto ele tem algumas ondulações, que deixam o vão entre os dentes livre para usar o fio dental. Nesse caso, fica fácil cumprir essa etapa da higienização, mas e para quem usa o aparelho com fio reto?

Para esses pacientes que não podem contar com a facilidade das curvas, o ideal é recorrer ao passa fio ortodôntico. Essa ferramenta é bem parecida com uma agulha de costura, mas é confeccionada em plástico e tem um formato mais curvado.

Ela ajuda a encaixar o fio dental nos vãos do aparelho de contenção. Assim você consegue fazer a higienização entre os dentes e na linha da gengiva sem ter que realizar grandes manobras para conseguir encaixar o fio ali.

Visite seu dentista regularmente

Algumas pessoas acabam se esquecendo de que, mesmo durante o tratamento ortodôntico, continua sendo necessário visitar o dentista clínico geral para fazer a profilaxia dentária, ou seja, a limpeza de consultório.

Geralmente, a indicação é fazer essa limpeza a cada 6 meses, mas no caso de quem usa aparelho ortodôntico e aparelho de contenção fixa pode ser necessário realizar o procedimento em intervalos mais curtos. Afinal, esses dispositivos favorecem o acúmulo de resíduos e a formação de tártaro.

O ideal é conversar com o dentista e perguntar pra ele qual é o período mais adequado para fazer essas limpezas de consultório. Assim, de acordo com a sua necessidade, o especialista vai indicar os retornos para que você possa complementar os cuidados que tem em casa com as medidas preventivas profissionais.

Além disso, essas consultas continuam sendo fundamentais para monitorar a sua saúde bucal. O acompanhamento odontológico é muito importante pra verificar se o modo como você está cuidando do seu sorriso está bom ou precisa de ajustes, e para identificar possíveis problemas quando estiverem no começo, evitando que eles se tornem complicações mais graves.

É muito importante não se esquecer de que o tratamento ortodôntico apenas finaliza depois que o aparelho de contenção não é mais necessário. Ele é fundamental para que os dentes continuem na posição adequada, para garantir um sorriso simétrico, harmônico e mais bonito.

O suporte de bons profissionais é fundamental pra garantir a saúde e a beleza dos seus dentes, então, entre em contato conosco e veja como alcançar o sorriso perfeito!

Aparelho na vida adulta: o guia completo e as principais dúvidas
Posts relacionados

Deixe um comentário