9 dicas para quem usa aparelho móvel

9 minutos para ler
agendamento

Cuidar bem do aparelho móvel de contenção é muito importante para evitar danos e terminar mais rápido o seu tratamento ortodôntico.

Depois que todas as correções do tratamento ortodôntico são feitas, chega o momento de trocar o dispositivo. Agora, inicia a fase de contenção, com o uso do aparelho móvel, e essa etapa requer alguns cuidados diferentes.

Aparelho fixo e móvel funcionam de formas diferentes, então, o paciente precisa adaptar ao modo de uso. Os cuidados e o manuseio não são os mesmos, mas precisam ser realizados corretamente para garantir o sucesso de mais essa etapa do tratamento.

De toda forma, é uma frase bem tranquila e a adaptação acontece em pouco tempo. Para ajudar esse processo a ser ainda mais simples, listamos algumas dicas especiais para quem está usando o aparelho móvel. Confira!

Dicas para cuidar bem do aparelho móvel

Com estas dicas, você vai conseguir cuidar bem do seu aparelho móvel e ainda manter o equilíbrio da saúde bucal. Veja como não é difícil!

1. Use o maior tempo possível

Como o aparelho móvel pode ser retirado pelo próprio paciente, alguns acabam negligenciando o seu uso. Essa característica é apenas uma facilidade para ter um pouco mais de conforto na hora das refeições e de higienizar a boca.

Esse dispositivo deve ser usado pelo máximo de tempo possível, assim como os outros tipos de aparelho, ou de acordo com as recomendações do dentista. Isso é fundamental para garantir que ele cumpra o seu papel, afinal, é o aparelho móvel que vai garantir que os resultados já alcançados sejam mantidos.

2. Higienize todos os dias

É verdade que o aparelho móvel não acumula resíduos de alimentos como os modelos fixos, afinal, ele deve ser retirado da boca antes da pessoa comer — mas isso não significa que não é necessário fazer a higienização do dispositivo.

Esse cuidado é importante porque a saliva contém minerais, e se o seu excesso não for retirado do aparelho, existe o risco de se formar uma espécie de tártaro nele. Além disso, a escovação é fundamental para eliminar bactérias.

As recomendações sobre como limpar o aparelho são muito simples. Você só precisa da sua própria escova de dente e do creme dental. No final do dia, faça a escovação do dispositivo com cuidado e enxágue com bastante água.

3. Retire sempre que necessário

Explicamos que o aparelho móvel deve ser usado pelo máximo de tempo possível, mas não se esqueça de que existem momentos em que ele precisa ser retirado da boca. Isso acontece, por exemplo, durante as refeições e na hora de escovar os dentes.

Caso você vá ingerir alguma bebida quente, também é interessante tirar o aparelho porque a alta temperatura pode deformar as partes feitas de resina. O mesmo se dá com líquidos muito pigmentados, que podem causar manchas no material.

Você pode tirar o aparelho, ainda, caso vá praticar algum esporte de impacto que ofereça risco de lesões na boca. Assim que possível, coloque mais uma vez o dispositivo nos dentes para não prejudicar o tratamento.

4. Guarde adequadamente no estojo

O local mais adequado para guardar o aparelho móvel é no estojo original. Ele é oferecido pelo dentista no dia em que é feita a troca do dispositivo. Cuide bem desse estojo para que ele não sofra nenhum tipo de dano ou seja perdido.

Evite armazenar seu aparelho no bolso ou em bolsas; também não deixe em qualquer lugar, como em cima de mesas ou dentro de gavetas. Prefiro não enrolar em papel ou pano porque podem enroscar ou aderir no material.

5. Seque antes de guardar

Não é uma boa ideia guardar o seu aparelho móvel molhado. Não se esqueça que ele ficará fechado dentro de um estojo, e a combinação de umidade e calor favorece a proliferação de micro-organismos — que não são nada bons para o aparelho nem para a sua saúde bucal.

O ideal é que você seque muito bem o dispositivo antes de colocá-lo no estojo apropriado. Assim que terminar de higienizar, utilize um pano limpo ou uma toalha e remova o excesso de umidade. Apenas tenha cuidado para que o aparelho não enrosque em nenhum fio do tecido — o que poderia entortar suas partes metálicas.

6. Evite contato com água quente

Você viu que não é recomendado que o aparelho móvel tenha contato com bebidas muito quentes porque pode causar deformações no material. Isso também acontece no caso da água. Para fazer a higienização use a água em temperatura ambiente. Não é necessário ferver o aparelho para esterilizar.

7. Respeite o período de adaptação

Durante a primeira semana você poderá ter um pouco de dificuldade para se adaptar ao aparelho móvel. Isso já é esperado, porque ele tem um formato diferente, geralmente encaixando no céu da boca, o que pode atrapalhar o posicionamento da língua nos primeiros dias.

Essa é uma fase que passa rápido, então, tenha um pouco de paciência nesse primeiro momento. Em cerca de três dias, a maioria das pessoas se habitua ao novo dispositivo, e até prefere o aparelho móvel em vez do fixo, devido à sua praticidade.

Lembre-se que quanto mais tempo você usar o aparelho mais rapidamente você vai se acostumar com ele.

8. Escove os dentes antes de recolocar o aparelho móvel

Depois que nos alimentamos, ficam alguns resíduos de comida nos dentes. Se você colocar o aparelho sem fazer a correta higienização, bactérias poderão se proliferar no dispositivo, e ainda há o risco da formação de crostas nele.

Antes de recolocar o aparelho móvel faça a limpeza completa da sua boca. Apenas o bochecho não é suficiente, e o enxaguante bucal também não tem o mesmo efeito da escovação. Por isso, use a escova e o creme dental para garantir uma boa limpeza.

9. Faça uma “faxina” semanal no aparelho

Para que seu aparelho móvel se mantenha livre de bactérias, é interessante fazer uma verdadeira faxina nele uma vez por semana. Não se preocupe: ela é bastante simples. Consiste apenas em deixar o dispositivo de molho por 20 minutos, no máximo.

Você pode escolher uma das suas refeições para fazer isso, pois o aparelho já vai precisar ficar fora da boca. Para essa faxina, é preciso apenas um recipiente com enxaguante bucal até cobrir todo o dispositivo, sem diluir em água.

O ideal é optar pelos enxaguantes bucais que não contenham álcool, porque esse ingrediente pode ressecar o material do aparelho. Além disso, escolha aqueles sem corantes ou que sejam bem clarinhos, porque os pigmentos podem causar manchas.

Principais dúvidas sobre o aparelho móvel

É natural que surjam diversas dúvidas na hora de usar o aparelho móvel, afinal, como explicamos, essa é uma fase diferente do tratamento ortodôntico. Diversos aspectos mudam agora que as correções já foram feitas e os dentes estão alinhados.

Três dúvidas são as principais quando se trata de aparelhos de contenção. Veja, a seguir, quais são elas e as respostas, para que você entenda como acontece essa última fase do tratamento.

O aparelho móvel precisa de manutenção?

Na fase de contenção, não é preciso fazer manutenções no aparelho como acontecia antes, quando os dentes estavam sendo corrigidos. Isso acontece porque a função desse dispositivo é apenas evitar que a dentição volte a entortar — o que não significa que você nunca mais vai ver o seu dentista. 

Essa também é uma fase importante, e algumas consultas ainda vão acontecer, mas elas são bem espaçadas. Pode ser que o ortodontista agende apenas um retorno a cada seis meses.

Nessas consultas, ele pode fazer alguns ajustes no aparelho, caso perceba que ele tenha sofrido alguma alteração na estrutura, entortando um pouco aqui ou ali. Isso só é feito para garantir que o aparelho está encaixando bem na arcada e cumprindo o papel dele.

Quanto tempo dura o tratamento?

Talvez essa seja a principal pergunta quando se trata do uso de aparelho móvel para contenção. É compreensível porque, como os dentes já estão alinhados, o paciente tem pressa de se livrar de vez da responsabilidade de usar o dispositivo, mas é preciso ter mais um pouco de paciência.

Não se pode afirmar por quanto tempo será preciso usar a contenção. Cada organismo responde de uma forma, e tudo depende da complexidade do caso. Somente o ortodontista que está acompanhando o tratamento pode dizer até quando será necessário usar o aparelho.

Existem pacientes que ficam um ano com a contenção, outros podem precisar dela pelo mesmo tempo em que foi necessário usar o aparelho para corrigir os desalinhamentos. A sua maior preocupação deve ser cumprir essa etapa do jeito certo, para que não tenha que recomeçar o tratamento.

Quando substituir a contenção?

No caso da contenção móvel, é possível usar tanto o aparelho feito em metal e resina quanto o alinhador invisível. Para quem usa o primeiro modelo, a substituição precisa ser feita apenas se o dispositivo sofrer algum tipo de dano que o impeça de ser usado.

Para quem usa o alinhador como contenção, o ideal é conversar com o ortodontista para que seja seguida a recomendação do fabricante. Algumas marcas podem ser trocadas a cada três ou seis meses, mas, como dito, não é uma regra.

Para finalizar, não se esqueça de que continua sendo necessário comparecer às consultas com o dentista. Agora, elas vão acontecer de uma forma mais espaçada, mas ainda é importante estar presente para acompanhar a evolução dessa fase do tratamento.

O aparelho móvel é mais confortável do que o fixo porque tem uma estrutura mais simples e a praticidade de ser retirado da boca, mas é fundamental atenção durante o uso. Tomando os cuidados que listamos aqui, você garantirá a integridade do dispositivo e o equilíbrio da sua saúde bucal, finalizando seu tratamento ortodôntico com sucesso.

Gostou de aprender mais sobre o aparelho móvel de contenção? Temos muitos conteúdos interessantes para compartilhar com você. Assine a nossa newsletter e receba-os por e-mail!

Aparelho na vida adulta: o guia completo e as principais dúvidas
Posts relacionados

Deixe um comentário