Quem tem pino nos dentes pode usar aparelho ortodôntico? Esclareça essa dúvida!

O implante dentário substitui com eficiência e discrição dentes que foram perdidos, porém, o paciente também pode precisar de outros tratamentos, como o ortodôntico para devolver a simetria do sorriso. Mas o que acontece nesse caso? Será que pino e aparelho ortodôntico podem ser usados juntos?

Essa é uma dúvida que surge entre aqueles que já foram tratados com implantes dentários e não puderam alinhar a dentição antes de instalar o pino. Como a função do aparelho é movimentar os dentes, mas o implante precisa ficar estático, é natural não ter certeza se é possível usar ou não.

Preparamos este artigo para esclarecer essa dúvida e explicar com mais detalhes de que maneira funciona o aparelho ortodôntico. Continue lendo para conferir se é possível corrigir desalinhamentos mesmo nesses casos.

Como o aparelho ortodôntico funciona e quais as suas vantagens?

O aparelho ortodôntico é um dispositivo que tem a função de estimular a movimentação dentária. Assim corrige problemas como desalinhamentos, espaços, giros e apinhamentos. Existem diferentes modelos dele atualmente, mas sua função é basicamente a mesma.

Enquanto o paciente usa o aparelho esse dispositivo faz uma pressão nos dentes ou nas regiões da arcada dentária que precisam de intervenções. Periodicamente são realizados ajustes no aparelho para que essa pressão seja constante e os dentes assumam a posição ideal.

Isso é possível porque os tecidos que sustentam a dentição apresentam uma certa maleabilidade. Então, exercendo uma força mecânica, o ortodontista consegue reposicionar os dentes para que eles se encaixem com perfeição e estejam simétricos.

Cada paciente pode precisar de um tipo de aparelho diferente. Quando se trata do fixo, por exemplo, existem diversos componentes que podem ser acrescentados ao dispositivo, e cada um deles estimula movimentações distintas. Portanto, o tratamento é personalizado de acordo com a necessidade da pessoa.

Quem tem pino pode fazer uso do aparelho?

Pela explicação que deixamos é possível entender por que existe a dúvida se pino e aparelho ortodôntico podem ser combinados. Quando se trata de implantes, o implantodontista busca a estabilidade dessa peça para que o paciente tenha segurança e conforto na hora de mastigar, principalmente.

Em contrapartida, o aparelho ortodôntico precisa movimentar os dentes, tirar um pouco dessa estabilidade exercendo pressão para que os tecidos cedam gradativamente. Quanto menor for a resistência, nesse caso, melhor para que os resultados apareçam mais rápido.

Ainda assim, a notícia é boa, porque é possível uma pessoa usar pino e aparelho ortodôntico ao mesmo tempo. O que vai acontecer é que o implante não se movimentará junto dos demais dentes. Ele vai permanecer no mesmo lugar e na angulatura em que foi instalado pelo implantodontista.

O grande empecilho para combinar pino e aparelho ortodôntico é quando o implante ficará muito fora de posição em relação ao restante dos dentes depois que o tratamento for finalizado. Assim, dependendo do ângulo em que ele foi instalado, pode ser que esse dente artificial fique torto.

É por isso que cada pessoa precisa ser avaliada de acordo com as características da sua dentição. O ortodontista verifica se o implante poderá ou não atrapalhar, e somente com essa examinação é possível dizer se os resultados realmente ficarão bons e se não haverá outros comprometimentos para a arcada e a mordida.

Quando o pino e aparelho ortodôntico combinam

No caso dos pacientes que não terão prejuízos na combinação de pino e aparelho ortodôntico o implante pode, na verdade, favorecer as correções dos desalinhamentos. Isso porque, como explicamos, ele permanece fixo no osso, então, pode atuar como uma ancoragem.

Como o implante não vai se mexer, se ele já estiver muito bem osseointegrado, o ortodontista pode aproveitar esse pino para sustentar os componentes do aparelho. Ele vai ajudar a manter a firmeza dessas peças para movimentar os dentes naturais que precisam ser corrigidos.

Mais uma vez ressaltamos que isso depende da necessidade de cada pessoa. Não existe um tratamento ortodôntico igual para todos, afinal, os problemas que precisam ser corrigidos são diferentes. Sendo assim, é sempre necessário passar pela avaliação de um bom ortodontista.

Quais são os principais cuidados a serem tomados?

Pessoas que usam pino e aparelho ortodôntico precisam adotar os mesmos cuidados do que aquelas que usam o dispositivo somente em dentes naturais. Isso em especial quando for utilizado o aparelho fixo, que acumula mais resíduos e pode dificultar a higienização bucal.

Escovar bem os dentes após cada refeição, usar fio dental e limpar o aparelho é um cuidado básico para prevenir problemas durante o tratamento ortodôntico. Por causa dos componentes do dispositivo, há uma propensão maior para acúmulo de placa bacteriana e formação de tártaro, que podem levar a quadros de cárie, gengivite e outros.

Além de uma boa higienização, é importante ter cuidado com os alimentos que são ingeridos. Quem usa aparelho fixo precisa evitar aqueles muito pegajosos ou duros demais porque podem causar danos no dispositivo.

Outro ponto que exige atenção é com referência aos hábitos que são adotados. Roer as unhas, morder objetos, usar os dentes como ferramenta e fumar trazem grandes prejuízos, tanto para o aparelho quanto para a saúde bucal. Então, tudo isso deve ser evitado.

Por fim, um cuidado indispensável é comparecer às consultas de manutenção. Geralmente, elas acontecem a cada mês, mas o dentista poderá adequar essa frequência de acordo com a necessidade do paciente. Além de fazer a manutenção, é necessário continuar com as limpezas de consultório e os acompanhamentos com o dentista clínico geral.

Por que é preciso ter o acompanhamento de um especialista?

Como você viu, embora seja possível associar pino e aparelho ortodôntico é preciso avaliar os pacientes de modo individual. O especialista vai conferir as condições em que está o implante, seu ângulo, a relação com os dentes adjacentes, as correções que precisam ser feitas, entre outros detalhes.

Somente com essa avaliação minuciosa é possível saber se o tratamento é viável. Ele será planejado de acordo com os resultados que se pretende alcançar, sempre visando preservar a integridade do implante e não prejudicar a saúde dos dentes naturais.

O especialista também vai indicar qual é o melhor tipo de aparelho para cada paciente, já que a ortodontia passou por uma grande inovação nos últimos anos e agora existem muitas opções. Uma bem interessante são os alinhadores invisíveis, que proporcionam um tratamento mais confortável e discreto.

Contando com o suporte de um bom ortodontista, ele vai considerar todos esses aspectos e definir se é possível ou não usar pino e aparelho ortodôntico em seu caso. Ele planejará com cuidado tratamento para que não haja prejuízos no futuro, ou pode apresentar opções de procedimento, se for necessário.

Saiba mais sobre o tratamento ortodôntico para quem tem implantes. Entre em contato com a nossa equipe e esclareça todas as suas dúvidas.

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Agende sua avaliação

Materiais Grátis

Posts relacionados

Inscreva-se para receber novidades

O que você procura?
Últimas publicações
Feridas no céu da boca? Leia o post para saber o que pode ser, quais são as principais causas e o que fazer!
Dente infeccionado ou inflamado? O que fazer se o dente estiver inflamado? Leia o post e tire suas dúvidas!
Piercing no smile é aquele que aparece quando a pessoa sorri, mas será que ele faz mal para os dentes? Tire suas dúvidas!