Dentista geral ou ortodontista: saiba quando procurar cada um!

7 minutos para ler

Na Medicina, existem especialistas em diferentes áreas, então, na hora de buscar tratamento, procuramos exatamente aquele que pode solucionar nosso problema. Quando se trata de saúde bucal acontece o mesmo, pois a Odontologia também é dividida em especialidades. Mas você sabe quando é necessário consultar um dentista ou ortodontista, por exemplo?

Embora todos os odontologistas cuidem da saúde bucal, cada um deles tem conhecimentos mais aprofundados em determinadas estruturas da boca. Por isso, é importante saber qual profissional procurar dependendo do tratamento que você deseja fazer.

Preparamos este artigo para explicar quando o generalista pode solucionar os problemas e em quais momentos é necessário procurar especificamente o ortodontista. Continue lendo para entender quais são as especialidades de cada um desses profissionais.

Qual é a diferença entre dentista e ortodontista?

Antes de entender se você precisa de dentista ou ortodontista, é importante saber que, basicamente, a formação desses profissionais é a mesma. Tanto eles quanto outros especialistas, como implantodontista, periodontista, endodontista e odontopediatra, são formados em Odontologia.

Assim como acontece com os médicos, esses profissionais têm uma formação básica em clínica geral, mas cada um deles pode optar por determinada área dentro da Odontologia. Sendo assim, todo odontologista é um dentista.

No caso do dentista generalista, ele cuida da saúde em geral da boca. Trata problemas de baixa complexidade, como cáries e gengivite. Também atua de uma forma preventiva, fazendo a profilaxia dentária, extração de dentes e oferecendo recomendações para os pacientes.

Já no caso do ortodontista, esse profissional é responsável por realizar tratamentos ortodônticos, ou seja, que envolvem o uso de aparelhos para corrigir a posição dos dentes e o encaixe da mordida.

O ortodontista também tem conhecimentos para realização das mesmas atividades que o dentista que atua com clínica geral, mas optou por uma especialidade. Portanto, geralmente, não faz atendimentos de problemas básicos.

Pessoas que já têm dentes alinhados e uma mordida que se encaixa perfeitamente não precisam passar por uma consulta com o ortodontista. De toda forma, é necessário que façam o acompanhamento periódico com o dentista generalista, para monitorar o equilíbrio da sua saúde bucal e realizar ações preventivas.

O que faz um ortodontista?

Se você estiver dúvida se precisa consultar um dentista ou ortodontista, basta considerar os sintomas que está apresentando ou o problema que deseja corrigir. Caso seja uma dor de dente, sensibilidade, sangramentos, feridas ou, simplesmente, uma consulta de rotina, o ideal é procurar o generalista.

Explicamos que o ortodontista é o profissional que realiza tratamentos para corrigir a posição dos dentes. Sendo assim, é o especialista ideal para quem apresenta problemas como:

  • desalinhamentos dentários;
  • mordida cruzada;
  • apinhamentos;
  • espaços entre os dentes;
  • retrognatismo ou prognatismo mandibular.

Esses são apenas alguns problemas tratados pelo ortodontista. Esse profissional pode fazer o atendimento de pessoas de diferentes faixas etárias, incluindo crianças. Isso porque as alterações na dentição começam a se manifestar muito cedo.

Sendo assim, o ortodontista acompanha o desenvolvimento da dentição dos pequenos, identificando problemas de forma precoce para realizar a ortodontia preventiva. Desse modo, evita problemas complexos no futuro.

Ele também aplica a ortodontia interceptativa, quando o problema já está se manifestando. Nesse caso, é realizado um procedimento para que ele estacione e seja corrigido a partir dali, evitando que se torne um quadro muito grave.

Por fim, o ortodontista realiza tratamentos corretivos. Eles são aplicados quando a dentição já está completamente desenvolvida e apresenta problemas e alterações. É a fase quando todos os dentes de leite já foram trocados e os ossos da face terminaram de se desenvolver.

Com base na necessidade de cada paciente, o ortodontista indica o melhor tratamento e os aparelhos ortodônticos mais eficientes para cada fase dele. Também faz o acompanhamento até que todas as correções já tenham sido finalizadas.

Quando devo procurar um ortodontista?

Existem casos em que os pacientes são encaminhados para o ortodontista pelo generalista. Ele percebe essas alterações na dentição da pessoa e recomenda que ela seja avaliada pelo especialista, a fim de verificar se é necessário fazer um tratamento ortodôntico.

De toda forma, a própria pessoa pode identificar quando precisa de um dentista ou ortodontista. Isso porque, como explicamos, basta considerar os sintomas que está manifestando e os problemas que deseja corrigir.

Esse especialista deve ser consultado quando os dentes estão assimétricos e desarmônicos, com desalinhamentos e outras imperfeições visíveis. Também, para os casos em que as arcadas superior e inferior têm um encaixe inadequado.

Outra razão para consultar o ortodontista é a manifestação de sintomas que são característicos dos problemas tratados por ele. Assim, deve ser procurado quando ocorrem sinais e desconfortos como:

  • dificuldade para mastigar;
  • dores na mandíbula ou na face;
  • desgastes dentários.

Essas condições acontecem porque os dentes não se encaixam com perfeição. A mastigação se torna ineficaz e há uma sobrecarga de determinadas regiões da arcada dentária. Com isso, as estruturas da face se esforçam muito e, onde o atrito entre os dentes é maior, ocorrem desgastes no esmalte.

Em alguns casos, os problemas ortodônticos ainda podem desencadear dificuldade para respirar ou respiração bucal. Ainda, existem algumas pessoas que não conseguem articular corretamente determinados sons, tendo prejuízos para sua dicção.

Quais são os benefícios dos tratamentos ortodônticos?

Os tratamentos ortodônticos têm um impacto muito expressivo na aparência do sorriso, logo, uma das grandes vantagens de consultar o ortodontista é a valorização estética. Ela não incide apenas sobre os dentes, mas na imagem da face de um modo geral.

Porém, os impactos positivos vão muito além da beleza. Como você viu, é por meio dos tratamentos ortodônticos que os dentes são alinhados, assim como as arcadas, para que haja um encaixe perfeito entre eles, evitando a sobrecarga das estruturas faciais.

Assim, o ortodontista também contribui para evitar problemas mais complexos, como a disfunção da ATM. Ajuda a prevenir a perda de esmalte dentário, a sensibilidade dentinária e, até mesmo, prejuízos para os tecidos periodontais.

Mais um aspecto positivo dos tratamentos ortodônticos é a facilidade para higienização dos dentes. Quando eles estão perfeitamente alinhados, a escova tem uma máxima eficiência, então, evitamos o acúmulo de placa bacteriana, que leva ao desenvolvimento de problemas corriqueiros, como cárie, tártaro e inflamações.

Não podemos nos esquecer, ainda, que os tratamentos ortodônticos têm um impacto direto na mastigação, consequentemente, nutrindo melhor o organismo. Corrigem a respiração, evitando problemas nas vias aéreas superiores, e favorecem a fala.

Agora ficou mais fácil saber se você precisa de dentista ou ortodontista, certo? Lembre-se de que os tratamentos sempre precisam ser realizados por profissionais altamente qualificados. Assim, você terá um diagnóstico preciso da sua saúde bucal para realizar os tratamentos ideais, alcançando os melhores resultados com segurança e eficiência.

Na Odontoclinic, você encontra esses e outros especialistas para ajudar no cuidado com seus dentes. Entre em contato conosco e agende sua consulta!

agendamento
Posts relacionados

Deixe um comentário