Dentes tortos te incomodam? Veja como o aparelho autoligado pode ajudar

Os dentes tortos não precisam ser um problema. E a solução pode vir em menos tempo do que você imagina!

Os dentes tortos são uma característica que incomoda bastante e gera impactos negativos na autoestima. Mas vai além, porque desalinhamentos dentários também trazem prejuízos para a saúde. Por isso, é bastante comum a necessidade de usar aparelho para fazer correções ortodônticas.

O fato é que existem diversos tipos de aparelho para corrigir desde os problemas mais simples até os complexos, deixando o sorriso bonito e harmônico. Mas muitos pacientes se preocupam com a duração do tratamento, e a solução para eles é o uso de dispositivos como o aparelho autoligado, que acelera os resultados.

Esse foi o aparelho escolhido por Vinícius Carvalho Navarro, vendedor e estudante de Moda que optou pela Odontoclinic da Vila Leopoldina para fazer o seu tratamento. Ele é atendido pela dentista Paula Landeiro Tavares, especialista em ortodontia e franqueada Odontoclinic.

Os dois contaram um pouco sobre como tem sido essa experiência. Vem conhecer essa história!

A necessidade de usar aparelho

Assim como acontece com a maioria das pessoas, Vinícius, de 22 anos, conta que valoriza muito a sua própria imagem. Para ele, o sorriso merece atenção porque é o cartão de visita, e é por isso que colocar aparelho era um dos seus objetivos.

“Meus dentes sempre foram tortos, tive alguns traumas, sempre soube que precisava usar. Quando comecei a trabalhar e vi a Odontoclinic, não pensei muito e consegui fazer o tratamento”, conta Vinícius.

Com a inauguração da unidade Odontoclinic na Vila Leopoldina, o tratamento que Vinícius tanto queria ficou mais acessível para ele, que trabalha e mora por ali. “Estava com planos de colocar aparelho, como era perto da minha casa, fui, conversei, tomei cafezinho na recepção, fiz amizade com as meninas, marquei a avaliação e fui prosseguindo”, relata.

Antes da colocação

Segundo Vinícius, ele procurou a Odontoclinic principalmente por causa da estética. Não se sentia bem com seu próprio sorriso, queria ter dentes perfeitos para poder postar sua melhor versão nos stories que adora atualizar nas redes sociais.

Porém, antes de fazer a correção de dentes tortos havia problemas que precisavam ser sanados, conforme esclarece a ortodontista: “o Vinícius tinha um dente incluso no céu da boca, que a gente teve que fazer a remoção. Também vimos que estava com os dentes do siso para nascer. Poderiam ser retirados antes ou durante o tratamento com aparelho, mas o Vinícius preferiu tirar de uma vez”.

Além da extração do siso e do dente incluso, foi necessário refazer um tratamento de canal e a aplicação de uma coroa nesse dente. Todos esses tratamentos, Vinícius conseguiu fazer na unidade da Odontoclinic da Vila Leopoldina, sem recorrer a outras clínicas ou consultórios.

O acolhimento e a escolha da Odontoclinic

dentes tortos

“As meninas da Odontoclinic me conquistaram”. Essa foi a primeira impressão que Vinícius teve quando chegou à unidade da Odontoclinic. Ele conta que sentiu muita segurança desde o começo, por isso, nem mesmo procurou outros consultórios, já que tinha tudo que precisava ali.

Segundo ele, a experiência com o atendimento tem sido maravilhosa. “Já fiz 5 extrações de dentes e recebi muita atenção de todas as dentistas, quem operou, tirou ponto, fez canal, todo mundo me atendeu bem, perguntava se estava doendo, me senti sempre amparado”.

Ele cultivou até mesmo uma relação de amizade com as profissionais. “Conversamos sobre a vida, estava com ansiedade, não conseguia dormir, principalmente na pandemia. A dra. Paula me explicou que ansiedade poderia até prejudicar e me deu algumas dicas”.

Essa experiência positiva vivida pelo Vinícius é a realidade de todos os pacientes Odontoclinic. Afinal, em todas as unidades existe a preocupação com o atendimento humanizado, mantendo o padrão de qualidade da marca para proporcionar total acolhimento aos pacientes.

Mudanças rápidas, sensação de valer a pena

Em relação ao tratamento e à escolha do aparelho, Vinícius explica que foi uma decisão tomada em conjunto com a ortodontista: “logo que fiz minha avaliação, falei com a dra. Paula e entramos em um consenso. Vi as opções que cabiam para mim e decidimos em conjunto. Gosto do autoligado porque não tem as borrachinhas, deixa o dente mais livre, é mais rápido também”.

Nesse modelo, o bráquete do aparelho tem uma estrutura diferente que permite ao fio ortodôntico passar por dentro dele. Sendo assim, não é necessário usar a borrachinha para segurar o fio. É uma evolução do aparelho ortodôntico que possibilita acelerar o tratamento.

Paula explica por que essa foi a melhor opção para Vinícius: “o autoligado é eficiente para quem tem dentes muito tortos, ele faz uma movimentação rápida e diminui o tempo total do tratamento. Faz uma força menor e tem menos desconforto porque a forma de apertar não é tão ativa quanto a do aparelho com a borrachinha”.

Vinícius conseguiu perceber os resultados em menos de 3 meses: “vejo mudanças muito nítidas, as pessoas falam que está indo rápido até. Eu vi diferença desde a primeira manutenção”, relata.

A ortodontista conta que as manutenções acontecem a cada 30 ou 45 dias e que nos primeiros nos 3 primeiros, após a ativação, existe um certo desconforto, pois as movimentações dentárias são mais intensas. Depois, os pacientes se acostumam.

Por experiência própria, Vinícius conta que passa muito rápido e, por ser passageiro, é um incentivo para continuar o tratamento porque está dando resultados!

Além de não faltar às manutenções, para manter a continuidade dos resultados, a ortodontista comenta sobre a importância dos cuidados com a higiene, em especial aquela feita antes de dormir. Ela deve ser mais completa usando, além da escova de dentes comum, a escova interdental e o fio dental.

Em função de o aparelho autoligado ser fixo, passar o fio pode ser um pouco mais demorado, porém, precisa ser feito. “Sempre falo sobre começar o fio dental para ter o hábito. Com o aparelho, tem que usar um acessório, é um tipo de passa-fio, como se fosse uma agulha de plástico”, Paula esclarece.

Ela conta, ainda, que Vinícius é um paciente muito assíduo, que nunca deixa de comparecer às consultas. Por isso, seu tratamento já está perto de ser finalizado, e ele está bastante empolgado para ver o seu sorriso perfeito e poder sorrir com mais liberdade nas selfies que tanto gosta de tirar!

Vinícius é a prova de que não existe idade para colocar aparelho e de como a escolha de um dispositivo moderno ajuda bastante a corrigir os dentes tortos de uma forma mais rápida e confortável. Tudo isso, somado ao atendimento de qualidade oferecido pela Odontoclinic, traz a satisfação de um tratamento eficiente e acolhedor, que foca o paciente.

Você também pode ter satisfação com o seu sorriso assim como o Vinícius. Agende uma avaliação na unidade Odontoclinic mais perto de você e comece a mudar a sua história!

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Agende sua avaliação

Materiais Grátis

Posts relacionados

Inscreva-se para receber novidades

O que você procura?
Últimas publicações
Feridas no céu da boca? Leia o post para saber o que pode ser, quais são as principais causas e o que fazer!
Dente infeccionado ou inflamado? O que fazer se o dente estiver inflamado? Leia o post e tire suas dúvidas!
Piercing no smile é aquele que aparece quando a pessoa sorri, mas será que ele faz mal para os dentes? Tire suas dúvidas!