É realmente necessário extrair o dente do siso?

10 minutos para ler

Os dentes do siso são muito conhecidos como “dentes do juízo” já que surgem justamente na fase que dá início à vida adulta. Muitas pessoas têm dúvidas sobre a utilidade daqueles que são os últimos que comporão nossa arcada dentária. Por isso, é muito comum se deparar com perguntas como: a extração do dente do siso realmente é necessária?

Para esclarecer de uma vez por todas essa questão e diversas outras envolvendo o assunto, preparamos um artigo com tudo o que você precisa saber sobre o dente siso, a sua relação com a saúde bucal e funcionalidade.

Além de saber mais sobre os sisos e suas características, você vai conhecer os principais mitos e verdades envolvendo o assunto, bem como quais os procedimentos necessários para a extração. Ficou curioso? Então, continue a leitura e descubra mais sobre o assunto!

O que é o dente do siso?

Os dentes do siso são os últimos molares que nascem em nossa arcada dentária, ocupando os lados de cada maxilar. Eles receberam esse nome porque costumam nascer entre os 16 e os 21 anos (idade do juízo — siso, em latim).

Justamente pelo nascimento tardio, é muito comum que haja pouco ou nenhum espaço para que esses dentes fiquem acomodados em nossa boca, o que pode fazer com que eles fiquem presos embaixo da gengiva, causando dor, inchaço ou desconforto.

Quando conseguem nascer, os dentes sisos podem ficar mal posicionados, desalinhados, machucar as regiões do fundo da boca e, pela dificuldade de higienização deles, provocar infecções e outros problemas odontológicos graças ao acúmulo de bactérias.  

Entretanto, isso não é uma regra, há pacientes que têm uma experiência diferente com o siso, especialmente aqueles que têm bastante espaço na boca. Nesses casos, os dentes do siso nascem normalmente, sem causar dores ou maiores transtornos.

 Quando é necessário extrair o dente do siso?

A extração dos sisos é indicada sempre que há a presença de dor de dente, dificuldades na mordida, desconforto ou desalinhamento dos molares. Entretanto, somente seu dentista poderá avaliar a real necessidade de extração.

Em alguns casos, quando os pacientes têm mandíbulas maiores, é possível comportar os quatro dentes, evitando a extração. É interessante perceber que muitas pessoas passam pela fase de nascimento do siso de forma tranquila, enquanto outras acabam sofrendo com dores e inflamações que demandam extrações de urgência.

É por isso que os especialistas recomendam que os jovens entre 15 e 18 anos façam uma avaliação com o dentista, antes mesmo dos sisos nascerem, para verificar se será necessária ou não a extração.

Vale lembrar que, durante esse período, as raízes ainda não estão calcificadas com os ossos dos dentes, o que facilita a retirada dos sisos. 

Quem esperar para “ver o que acontece” corre o risco de sofrer com inflamações e dores ou ainda com efeitos como o desalinhamento dos outros dentes.

O que acontece se você não extrair o siso em caso de indicação?

extração do dente siso

De forma geral, os pacientes que estão na idade do nascimento do siso já têm acompanhamento profissional e a indicação ou não de extração. Entretanto, algumas pessoas não realizam esse acompanhamento e desconhecem a real necessidade de extrair o dente.

Geralmente, se o paciente não sabe qual é o seu quadro ou tem indicação para remoção, mas prefere esperar, ele corre o risco de sofrer com dores, inchaços, infecções e até mesmo o desalinhamento dos dentes. É claro que cada paciente deve ser visto de forma isolada, por isso a importância de visitas frequentes ao dentista e da realização de um tratamento preventivo, sempre visando a saúde e intervenção mínima.

Como saber se você precisa extrair o siso?

Afinal, como saber se eu preciso extrair o meu dente siso? Bem, essa pergunta só pode ser respondida pelo seu dentista. O profissional, além de avaliar a sua arcada dentária e a saúde bucal, vai solicitar a realização de exames radiográficos, que permitem enxergar a situação do siso, o processo de nascimento, tamanho e eventuais riscos que ele possa gerar para os demais dentes.

A radiografia odontológica (também conhecida como Raio-X odontológico) é um exame que utiliza doses seguras de radiação para a obtenção de imagens utilizadas em diagnósticos, no planejamento e no acompanhamento da evolução de um tratamento realizado por dentistas, cirurgiões e ortodontistas.

Dessa maneira, sem a consulta do dentista e a realização do exame radiológico, é impossível responder a real necessidade de extração do dente do siso. Ainda, o exame permite a visualização de cáries e necessidade de outras intervenções que o dentista não consegue visualizar sem o teste.

Qual o procedimento para a extração do dente do siso?

A retirada dos sisos ocorre como qualquer extração dental de rotina: o paciente recebe uma anestesia local e o procedimento de retirada é realizado, em média, em 30 minutos ou menos — dependendo da complexidade e do posicionamento do dente, esse prazo pode ser maior.

Quando o dente é retirado, o dentista realiza uma sutura na região e ele pode recomendar, ao fim da cirurgia, que você morda um pedaço de gaze por alguns minutos, para conter eventuais sangramentos.

No pós-operatório, é normal sentir um pouco de dor ou inchaço, principalmente nos primeiros dias após a extração do dente siso. Caso você sinta algum sintoma de dor mais prolongado ou mesmo febre e sangramentos, busque, imediatamente, a orientação de seu dentista.

Como deve ser o pós-operatório?

Os pacientes que extraem os dentes do siso têm muitas dúvidas quanto ao pós-operatório, especialmente em razão das limitações relacionadas ao consumo de alimentos. As orientações são simples, mas devem ser seguidas à risca, já que o local está sensível e precisa se recuperar de forma adequada, a fim de evitar problemas maiores como inflamações e infecções.

A seguir, elencamos algumas dicas básicas, mas lembramos que é essencial seguir as orientações do seu dentista, já que ele conhece o seu quadro e poderá dar orientações mais específicas, caso necessário:

  • tome a medicação indicada pelo seu dentista, além de reduzir a dor ela vai contribuir para a cicatrização, evitando eventuais inflamações no local da extração;
  • reforce a higiene bucal, mantendo a boca limpa e longe da presença de bactérias que possam causar mal à sua recuperação;
  • logo após a extração e nas 24 horas seguintes, consuma apenas alimentos líquidos/pastosos e em temperatura fria, evite sopas quentes, por exemplo;
  • tenha um período mínimo de 24 horas de repouso. O tempo de repouso deve ser seguido conforme orientações do profissional que vai considerar o quadro clínico e a saúde do paciente como um todo.

Quais são os principais mitos e verdades envolvendo o dente siso?

Assim como diversos outros assuntos envolvendo a saúde e estética bucal, o dente do siso é alvo de muitos mitos.

Por isso, selecionamos os principais mitos e verdades envolvendo o assunto para ajudá-lo a entender melhor o que é verdade e desmistificar o tema. Descubra!

O dente do siso sempre nasce — MITO

Em muitos casos, os dentes ficam dentro da gengiva e não irrompem. Além disso, há pessoas que nascem sem o germe dentário do siso (estrutura que possibilita o nascimento de qualquer dente).

Alguns estudos afirmam se tratar de um processo de evolução e que o não nascimento do terceiro molar (siso) é um sinal de evolução da espécie humana. Muito embora tenha sido fundamental para triturar ossos e carne crua, a tendência é que, nas próximas gerações, eles apareçam cada vez menos.

 O dente do siso pode ser extraído a qualquer momento — MITO

Especialistas apontam que a idade ideal para a retirada do dente do siso é entre 15 e 18 anos. Além disso, extrações após os 30 anos podem ser mais complexas devido à calcificação do dente. De todo modo, só um dentista poderá avaliar com precisão o período ideal para a extração.

Geralmente, os pacientes em acompanhamento odontológico já conseguem saber qual é a necessidade e agendam a extração de acordo com o comportamento do dente.

 Todo mundo precisa extrair — MITO

Nem todo mundo. Quando os dentes do siso não comprometem a arcada dentária, nem causam dor ou desconforto ao paciente, pode não ser necessária a extração. Todavia, de forma geral, grande parte dos pacientes tem que extrair o siso.

 Não preciso esperar o siso nascer para extraí-lo — VERDADE

Na verdade, muitos dentistas recomendam que a avaliação e retirada dos sisos seja feita antes do nascimento dos dentes, período em que a raiz e a parte óssea são mais maleáveis. Entretanto, isso depende muito da avaliação do profissional e das necessidades de cada paciente.

É possível retirar os quatro sisos de uma única vez — VERDADE

Sim, inclusive alguns profissionais preferem realizar o procedimento de uma única vez. Dessa forma, o paciente precisa passar pelo pós-operatório, com uso de medicação e dieta especial uma única vez. Caso opte pela retirada em partes, deverá repetir todos os cuidados após cada procedimento.

Todo mundo tem os quatro sisos — MITO

Alguns pacientes podem não apresentar um ou dois. Há ainda quem não tem nenhum siso. Entretanto, é importante ter em mente que o siso pode não nascer, mas estar presente na sua arcada dentária e a erupção não ocorrer. Daí a necessidade do exame radiológico para identificar a existência ou não dos dentes.

A extração tardia pode gerar problemas — VERDADE

Sim, por isso é importante uma avaliação profissional. Depois dos trinta anos, o osso do paciente se torna mais duro e as raízes ficam totalmente formadas o que pode tornar o processo de extração do siso mais complicado.

Como você pode ver, o dente do siso faz parte da vida de muitas pessoas. Entretanto, a necessidade ou não de providenciar a extração depende de vários critérios que devem ser analisados pelo seu dentista.

Por isso, sempre mantenha uma rotina de visitas ao dentista. O profissional, além de realizar limpezas e cuidar da sua saúde, poderá orientar com relação à realização de exames complementares e procedimentos preventivos.

Por isso, se você deseja avaliar, junto a um dentista, a necessidade de retirada do dente siso ou mesmo está sentindo algum desconforto próximo a esses dentes, não deixe de agendar uma avaliação com um dos dentistas da Rede Odontoclinic.

Gostou deste post sobre dente do siso? Então aproveite para seguir a Odontoclinic nas redes sociais — YouTube, Facebook, LinkedIn e Instagram — e receba outros conteúdos exclusivos sobre odontologia e saúde bucal.

Posts relacionados

Deixe um comentário