Conheça a evolução aparelho ortodôntico e descubra as últimas tendências!

7 minutos para ler
agendamento

A tecnologia e os avanços na ciência impactam a saúde como um todo, é fácil perceber isso. Claro que não é diferente quando falamos de tratamentos odontológicos. Já parou para pensar como tudo mudou ao longo das últimas décadas e como aconteceu a evolução do aparelho ortodôntico?

Por muito tempo, nem mesmo os materiais utilizados eram muito confortáveis. Hoje é inviável imaginar um cenário desses, mas foi assim que os primeiros tratamentos começaram. Com tanta tecnologia, existem inúmeras opções para os mais variados problemas, tornando a experiência do paciente mais confortável e eficiente.

Neste artigo, a gente convida você a fazer uma viagem no tempo para descobrir o que já foi usado até chegar aos tratamentos atuais. Pode ter certeza de que você escapou de muito tratamento estranho! Então, continue a leitura pra entender mais sobre a história do aparelho ortodôntico!

Quando surgiram os primeiros aparelhos ortodônticos?

Por mais que alguns indícios históricos mostrem possíveis tentativas de tratamentos odontológicos em um passado bem distante, o que se sabe é que um dos aparelhos mais relevantes surgiu na França, durante o século XVIII.

O parente distante do modelo extrabucal

A invenção de Pierre Fauchard tinha como objetivo expandir a arcada dentária e, para isso, utilizava um pedaço de metal duro e uma tira extensora em formato parecido com uma ferradura. Levava o nome de bandeau, palavra francesa que pode ser traduzida como faixa ou arco. Essa opção era um começo rudimentar dos aparelhos extrabucais.

Finalmente, o fio

No século seguinte, mais uma invenção francesa representou um avanço importante: Gaston Delebarre criou os fios metálicos que circulam os dentes. Sim, a técnica ainda é utilizada até hoje — com alterações que trazem mais conforto, é claro.

Mas os fios metálicos só foram ganhar a companhia dos bráquetes quase cem anos depois, quando o norte-americano Edward Angle os inventou. Esses fios eram presos nos pré-molares com a ajuda de bandas de latão. Na sequência, o aparelho Pino e Tubo, também de Angle, permitia um controle mais bem-feito de cada dente e esta é a base principal dos aparelhos fixos.

Desde então, a evolução do aparelho ortodôntico ganhou ainda mais velocidade, com detalhes e recursos que garantem um tratamento mais eficiente e menos incômodo para os pacientes.

Assim, pensando apenas no aparelho fixo, a base ainda é bastante semelhante. Entretanto, as inovações saltam em qualidade quando falamos de opções estética e autoligada.

Quais são as últimas novidades em tratamentos ortodônticos?

A partir dessa base, a evolução do aparelho ortodôntico deu grandes saltos. Veja só!

Aparelho autoligado

Uma das opções que tem ganhado mais destaque entre os tratamentos ortodônticos é o uso do aparelho autoligado. Sabe aquelas borrachinhas coloridas que costumam fazer parte do aparelho fixo? Esse modelo não precisa delas e garante um tratamento mais complexo e eficaz, já que possibilita um movimento maior dos dentes para a correção.

Isso significa que as correções tendem a ser mais rápidas, podendo significar a redução das consultas de manutenção. Incrível, né? E tem mais! Outra boa notícia dessa opção é o maior conforto que ela oferece, já que o fio do aparelho não precisa realizar uma força tão grande para realizar o tratamento.

Aparelho estético

Também pensando em oferecer maior conforto e discrição, o aparelho estético é muito utilizado. Em resumo, é uma opção que usa bráquetes de cor parecida com a dos nossos dentes, diferente da versão tradicional do aparelho fixo de metal.

O funcionamento é o mesmo, a diferença é que os materiais usados são outros, como policarbonato ou porcelana. O objetivo é que você possa ter mais conforto estético. Até porque, adultos não aceitam tão bem o uso de bráquetes metalizados.

Para quem deseja tornar o tratamento ainda mais completo e confortável, além do ganho estético que ele oferece, o modelo utilizado pode ser o autoligado. Ou seja, é possível aproveitar a discrição desse método e ainda complementar com a eficiência que a técnica apresentada acima oferece.

Alinhador invisível

Quando o assunto é inovação e evolução do aparelho ortodôntico, o alinhador invisível é o tratamento que mais se destaca. E aí podemos notar um grande salto desde o começo da história!

Conhecido também como o aparelho invisível, ele não usa a mesma estrutura dos modelos tradicionais, sem ter fio, borrachinhas ou bráquetes. São placas transparentes que ficam encaixadas nos dentes, contribuindo ainda mais para a parte estética.

Além disso, eles são removíveis — você pode retirá-los para fazer uma refeição e na hora da escovação. O alinhador também envolve muita tecnologia, já que, por meio de softwares, o ortodontista sabe antes como os dentes vão ficar e pode aprovar isso com o paciente. Também há menos manutenções, já que basta você ir trocando as placas transparentes de acordo com a recomendação do dentista.

E quanto às tendências em tecnologia para os próximos anos?

evolução aparelho ortodôntico

A evolução dos aparelhos ortodônticos já foi bastante significativa, não é? Mas o que vem pela frente? Quais são as tendências em tecnologia?

Uma das mais relevantes é o uso da impressora 3D. A partir do escaneamento da arcada dentária de cada paciente, é possível produzir um molde que se encaixa de forma perfeita sobre os dentes. Isso serve tanto para fixos, alinhadores ou móveis.

A tendência garante uma maior personalização do tratamento, ou seja, foca exatamente nas dores de cada paciente. Na prática, os resultados devem ser mais significativos, duradouros e cada vez menos desconfortáveis.

Os fios de nitinol são outra tendência que merece destaque. Afinal, eles garantem uma superelasticidade e guardam a memória da forma, trazendo mais eficiência aos tratamentos que optam pelo fio.

Mas qual é o aparelho ideal para sua necessidade?

As opções de tratamentos são as mais variadas, mas é importante entender quais são as suas necessidades. Ou seja, não existe um padrão a ser seguido, cada tratamento odontológico deve ser feito de acordo com o perfil do paciente, buscando encontrar a melhor opção para solucionar a demanda. Por isso, é preciso fazer um diagnóstico em uma clínica especializada.

Buscar por uma equipe de ortodontistas com experiência e conhecimento sobre o assunto é ideal. Assim, as chances de conseguir o tratamento mais adequado para a sua necessidade aumentam bastante. Além disso, você passa a ter a certeza de que vai investir na solução ideal para solucionar o que deseja, sempre com as opções mais inovadoras e seguras.

É incrível o salto na evolução do aparelho ortodôntico nos últimos anos, não? E se prepare, porque a tendência é que novos tratamentos ainda mais delicados e eficientes sejam utilizados para solucionar os mais diferentes problemas e necessidades dos pacientes. Tudo para garantir uma experiência cada vez mais completa e prática. Nossa dica é que você escolha sempre clínicas que invistam em tecnologia, como a Odontoclinic, — um jeito de garantir sempre o melhor!

Agora que você já sabe mais sobre a história da evolução dos aparelhos ortodônticos e as tendências para os próximos anos, compartilhe este artigo nas suas redes sociais! Desse jeito, cada vez mais pessoas conhecerão as opções de tratamento para cuidarem da saúde bucal!

Aparelho na vida adulta: o guia completo e as principais dúvidas
Posts relacionados

Deixe um comentário