Restauração no dente: tudo o que você precisa saber!

10 minutos para ler

A restauração dental, também conhecida como dentística restauradora, é uma área da odontologia que atua no processo de restauração para o tratamento de cáries e outros traumas que afetam os dentes.

Com certeza você já ouviu falar em restauração, não é? Mas será que você sabe quanto esse tipo de tratamento é indicado e imprescindível? Como ele funciona e quais os cuidados necessários para manter a saúde bucal?

Neste artigo, além de entender o conceito da restauração no dente e de descobrir quando o tratamento é indicado, vamos trazer as respostas para as principais dúvidas sobre o assunto. Então, é só seguir a leitura deste artigo e saber todos os detalhes!

O que é uma restauração dentária?

A restauração consiste na reconstrução do dente ou de parte dele, seja em razão de um trauma ou da ocorrência de cáries. O dentista utiliza materiais como resinas ou amálgamas, que servem para cobrir espaços e garantir a proteção do local.

Vale ressaltar que esse procedimento só é feito quando houver indicação de um profissional da área de odontologia. Por isso, é fundamental conversar com o seu dentista para que ele avalie a real necessidade desse tratamento, combinado?

Quando a restauração no dente é indicada?

O tratamento de restauração é indicado em diferentes situações. A seguir, a gente detalha sobre cada uma delas. Acompanhe!

Se existem cáries

De forma geral, a restauração é um tratamento indicado para pacientes com cáries, já que, além de eliminá-las, evita dores de dente, recupera o seu formato e melhora a estética bucal.

Quase sempre, as cáries estão relacionadas à má limpeza e escovação, vinculadas à decomposição de restos de alimentos que se acumulam nos dentes. Por isso, você deve higienizar os dentes sempre após as refeições e manter visitas periódicas ao seu dentista de confiança!

Se há um problema de diastema

Diastema é o nome dado a um problema relativamente comum na odontologia: dentes separados. Na maior parte dos casos, a diastema traz mais problemas estéticos do que problemas de saúde bucal.

Essa separação nos dentes pode existir por questões de diferença de tamanho entre os dentes ou pela movimentação da arcada dentária. Detalhe importante: nas crianças, a separação dos dentes pode trazer problemas fonéticos e a dificuldade de entonação — assim, pode ser necessário realizar um tratamento específico.

Em alguns casos, a restauração é indicada para correção do diastema, entretanto, é fundamental a avaliação do odontopediatra, no caso de crianças ou de um dentista, no caso de adultos.

Esses profissionais podem avaliar as necessidades e especificidades de cada caso, recomendando o tratamento mais adequado de acordo com as particularidades do paciente. Afinal, dependendo do diastema, pode ser interessante corrigir o posicionamento dos dentes com um tratamento ortodôntico.

Se existe desgaste ou bruxismo

O bruxismo é uma disfunção que faz com que o apertamento ou ranger dos dentes seja bem frequente, às vezes, até quando você dorme. Ao longo do tempo, isso desgasta os dentes e acaba sendo um problema frequente em clínicas de odontologia.

Em alguns casos, o dentista pode avaliar a quantidade de desgaste e a possibilidade de realizar pequenas restaurações no local. A realização de restauração, nesse tipo de situação, também deve ser avaliada com cautela e considerando as particularidades de cada paciente.

Também é interessante conversar com seu dentista para tratar o bruxismo. O uso de aparelhos específicos e a aplicação de toxina botulínica podem ser ótimas opções, sabia?

Se precisa de correção da cor

Alguns pacientes não conseguem resultados satisfatórios em processos de clareamento dental. Para eles, a restauração com o objetivo de corrigir a cor de um determinado dente acaba sendo uma ótima opção.

Muito embora o objetivo da restauração no dente seja, acima de tudo, devolver o funcionamento adequado da dentição e proteger de danos de cáries ou desgastes, o procedimento também é indicado como solução para tratamentos estéticos.

Como funciona o tratamento?

O tratamento de restauração no dente começa após a avaliação do dentista, que identificará quais dentes precisam ser restaurados e o procedimento necessário de acordo com o diagnóstico e as especificidades de cada paciente.

No geral, quando se trata de cáries, o processo começa com a limpeza da zona cariada com um aparelho próprio. Às vezes, é aplicada anestesia local — isso vai depender do grau das cáries e da sensibilidade do paciente. Depois, é realizada a remoção da cárie e colocação da resina por cima do dente, com o propósito de cobrir a região, impedindo o surgimento de novas cáries no local.

Nos pacientes em que a cárie é muito profunda, o dentista pode realizar a remoção de parte ou da totalidade do dente. Nesses casos pode ser necessário colocar uma prótese. Entretanto, é necessário a avaliação caso a caso.

Para bruxismo, correção da cor e diastema, a restauração no dente costuma vir seguida de uma profilaxia e os cuidados específicos que cada caso pede.

O que é usado na restauração?

O material mais comum para todos os casos citados de restauração no dente é a resina composta, que tem um custo-benefício muito interessante. Ela é colocada no dente, seguindo a estrutura dele. O procedimento também fica pronto no mesmo dia.

Quais os cuidados necessários com a restauração no dente?

restauração no dente

Após realizar a restauração dental, além do cuidado com a higiene para evitar novas cáries, o paciente deve consultar o dentista periodicamente, preferencialmente a cada quatro ou seis meses.

Vale destacar que a falta de tratamento da cárie pode causar problemas graves nos tecidos dentários, provocando dores frequentes e intensas, necessidade de tratamento de canal e, em casos mais graves, risco de perdas dentárias.

E quanto à durabilidade de uma restauração?

Nos casos de resina composta, essa duração pode ser de dez anos ou mais. Mas é preciso dizer que a durabilidade da restauração vai depender do tipo de material utilizado e do procedimento adotado pelo seu dentista.

Por isso, é importante realizar uma avaliação, consultar as opções oferecidas pelo seu profissional de confiança e avaliar com ele a durabilidade de cada material disponível.

Qual é a diferença entre uma restauração e uma obturação?

A obturação é um procedimento muito conhecido e que é usado em dentes cariados que tiveram alterações na sua estrutura. O objetivo do procedimento é recuperar o dente, garantindo a manutenção da sua beleza e funcionalidade.

A principal diferença entre a obturação e restauração é o material utilizado no procedimento. A obturação é feita, na maior parte dos casos, com amálgama, um material acinzentado e que é utilizado em dentes mais ao fundo. Já na restauração do dente, pode-se usar porcelana, resina composta, amálgama e até ouro.

Qual é o preço de uma restauração no dente?

O valor da restauração varia bastante e vai depender do material utilizado e da parte do dente que foi comprometida. Como falamos, a resina composta é um dos materiais com melhor custo-benefício. Porém, restaurações com porcelana ou ouro costumam encarecer o processo.

Quando você opta por uma clínica reconhecida, consegue não só valores mais acessíveis como formas de pagamento facilitada, sabia?

Como saber se você precisa mesmo de uma restauração no dente?

Simples: é necessário realizar uma avaliação odontológica. A resposta para essa pergunta só pode ser dada pelo profissional de saúde, por meio de avaliação física presencial e o uso de equipamentos adequados.

Entretanto, se em uma breve avaliação no espelho você verificar alterações no aspecto ou ainda, vem sentindo dores, é hora de ligar o sinal de alerta e agendar uma consulta com o seu dentista.

Na consulta, ele vai averiguar se há algum problema e, em caso positivo, quais dentes estão com características de deterioração. Nesse caso, solicitará exames complementares como uma radiografia. Somente após os exames, será indicado o tratamento mais adequado de acordo com os resultados obtidos.

O que causa as cáries nos dentes?

Como vimos, a cárie é um problema causado em decorrência da limpeza inadequada dos dentes, o que provoca a decomposição dos açúcares dos alimentos, e claro, o surgimento de bactérias Streptococcus mutans.

Quando os alimentos não são completamente removidos da cavidade bucal, essas bactérias geram ácidos que desgastam o esmalte dos dentes. Com o passar do tempo, são criados os orifícios que nós conhecemos como cáries. Para evitar o problema, além de escovar os dentes após todas as refeições, o uso de fio dental e o consumo controlado de alimentos com açúcar são ações imprescindíveis.

Qual é a importância de consultar um dentista com frequência?

Para evitar danos à sua saúde bucal, o ideal é consultar regularmente um dentista, realizando uma avaliação periódica. O profissional, além de fazer uma avaliação, poderá solicitar exames complementares de controle. Nesses exames, é possível identificar, por exemplo, eventuais cáries que possam estar escondidas entre os dentes.

A frequência dessas visitas varia de uma pessoa para a outra. Quem tem cuidados corretos com a escovação costuma se consultar a cada quatro ou seis meses. Mas, dependendo da saúde bucal, seu dentista pode pedir uma frequência maior de visitas.

Além de realizar consultas periódicas, é fundamental manter uma rotina de cuidados diários de higienização bucal. Com pequenos cuidados diários e bons hábitos de saúde, você protege os seus dentes e evita danos mais graves para a sua saúde bucal.

Se você ainda não tem um profissional de confiança, procure uma franquia de clínicas odontológicas que seja respeitada no mercado e tenha histórico de qualidade no atendimento ao cliente. É fundamental contar com o suporte de profissionais qualificados.

Nossa dica é a Odontoclinic, com tratamento humanizado, especialistas das mais diversas especialidades e a possibilidade de fazer exames e radiografias na própria clínica. Se o seu desgaste vier de bruxismo, por exemplo, além da restauração no dente, você pode começar um tratamento, seja com aparelho ou toxina botulínica para evitar novos desgastes. Assim, evita novos problemas!

Você gostou deste artigo sobre restauração no dente? Então, aproveite a oportunidade para assinar a nossa newsletter e fique por dentro de conteúdos exclusivos com dicas sobre saúde bucal!

Conheça os diferentes tipos de implantes dentários

agendamento
Posts relacionados

Deixe um comentário