Toxina botulínica: o que você precisa saber sobre ela?

7 minutos para ler

Com certeza você já ouviu sobre a toxina botulínica, um tipo de proteína produzida a partir de uma bactéria que contribui com o tratamento de diversas condições clínicas. Ela tem uma ampla aplicação na medicina, sendo utilizada em problemas neurológicos, urológicos, gástricos, dermatológicos e outros.

Porém, a toxina botulínica se tornou popular por sua aplicação estética, uma vez que reduz a aparência de linhas de expressões e rugas. Além dessas diversas aplicações, hoje, ela também é utilizada em tratamentos e procedimentos odontológicos, sabia?

Para você conhecer mais sobre os benefícios da toxina botulínica, preparamos este artigo com a contribuição de Karen Ballan Sega, dentista especializada em Odontologia Estética e franqueada Odontoclinic. Continue lendo para conferir tudo sobre esse assunto!

Como a toxina botulínica funciona?

A toxina botulínica promove uma paralisia temporária do músculo no qual é injetada, porque atua fazendo o bloqueio dos sinais nervosos. Assim, as fibras musculares permanecem estáticas até que o efeito da substância passe, o que pode demorar meses para acontecer.

Segundo Karen, após serem feitas as injeções de toxina botulínica, os efeitos podem aparecer entre 3 e 15 dias, dependendo da resposta do organismo de cada pessoa. Já a duração dos efeitos é de 3 a 6 meses, o que também varia de acordo com o paciente e os seus hábitos, conforme ela explica, a seguir:

“No geral, a duração é menor em pessoas que tomam muito sol ou fazem muita atividade física. No caso da atividade, a explicação tem a ver com o fato de a pessoa forçar muito o músculo, isso fará com que você tenha mais expressão no rosto, às vezes fazendo careta enquanto faz a atividade. Aí não tem jeito: a toxina dura menos”.

Quais são as aplicações da toxina botulínica?

Embora, hoje, a toxina botulínica seja mais conhecida por suas aplicações estéticas para tratar rugas e linhas de expressões, seu uso não começou com essa finalidade. A primeira vez que essa neurotoxina foi utilizada foi em 1973, por um oftalmologista, como opção não cirúrgica para tratar pacientes com estrabismo.

Após 1988 começaram a surgir pesquisas para utilização da toxina botulínica no tratamento de rugas faciais. Entretanto, suas formas de utilização são diversas, sendo aproveitada, por exemplo, para tratar alguns tipos de distúrbio da gastroenterologia e urologia.

Essa toxina também trata a produção excessiva de suor e espasmos musculares, e suas indicações não param por aí, conforme Karen lembra: “na dor de cabeça, casos de enxaqueca, aplicamos a toxina no músculo acima da orelha. Melhora enxaqueca, apertamento, bruxismo”.

Como você pode ver, a toxina botulínica também tem suas aplicações na área de odontologia, sendo que o seu uso por dentistas foi regulamentado em 2011 pelo Conselho Federal de Odontologia. A substância contribui com procedimentos terapêuticos e estéticos nessa área.

Entenda como a toxina botulínica se relaciona com os procedimentos odontológicos

Você viu que a toxina botulínica também pode ser utilizada em tratamentos e procedimentos odontológicos. Ela tem oferecido uma grande contribuição terapêutica e estética, possibilitando alcançar excelentes resultados, que proporcionam qualidade de vida e mais autoestima para os pacientes.

Afinal, o aspecto do sorriso não depende apenas de dentes alinhados. É importante manter o equilíbrio de todos os tecidos, para que haja uma simetria entre a dentição e a face. A toxina botulínica permite alcançar esse e outros benefícios. Como você vê a seguir:

Bruxismo

Uma das suas indicações é para os casos de bruxismo, como explica a especialista: “a toxina atua no masseter, que é o músculo que possibilita a gente fazer o aperto dos dentes. Se você coloca a toxina nesse músculo, ele paralisa e não há o aperto”.

Assimetria facial

Também é indicada para os quadros de assimetria do sorriso, mas provocado por uma desarmonia dos músculos faciais. A toxina é utilizada para promover uma movimentação equilibrada da musculatura, deixando o sorriso harmônico.

Sorriso gengival

Ela beneficia, ainda, pacientes com superexposição da gengiva ao sorrir. “No sorriso gengival, a aplicação da toxina ao lado do nariz relaxa o músculo do lábio superior, causando a hipertrofia e impedindo que ele suba muito, mostrando a gengiva”, conta a dentista.

Implantes dentários

A toxina botulínica pode, também, contribuir nos tratamentos com implante dentário. Nesse caso, ela é utilizada para minimizar a força mastigatória com o intuito de evitar problemas durante a osseointegração, a fim de garantir o sucesso do procedimento.

Contorno facial

Segundo Karen, até mesmo o formato do rosto pode ser trabalhado. “No caso de pessoas que têm uma mandíbula grande e um rosto muito quadrado, com hipertrofia nesse masseter, ao aplicar a toxina você pode fazer o afinamento do rosto. A substância tira a ação do músculo, ele diminui e o rosto fica mais delicado”.

Quais são os cuidados que devem ser tomados com a toxina botulínica?

Um dos principais aspectos que exigem atenção ao se submeter a um tratamento com toxina botulínica é quanto à qualidade da substância que será utilizada. “São vários tipos com maior ou menor qualidade. Alguns também precisam de uma técnica diferente na aplicação”, alerta a especialista.

Além disso, após o procedimento, é necessário adotar alguns cuidados para garantir o bom aproveitamento da substância e evitar qualquer tipo de efeito colateral indesejado. Sobre isso, Karen faz algumas recomendações.

“No dia da aplicação, você não pode fazer esporte, tomar sol e, durante quatro horas após a aplicação, não pode deitar, tem que ficar com a cabeça em pé. Também, nesse dia, não é aconselhável massagear o local, para que a substância não saia do lugar”.

É importante ressaltar que, embora toxina botulínica traga diversos benefícios, como qualquer substância ela apresenta algumas contraindicações. Segundo a especialista, não é indicado fazer a aplicação em mulheres gestantes e lactantes.

O procedimento é contraindicado, ainda, para pacientes com doenças autoimunes, aqueles com alergia a albumina ou que apresentem infecções na pele. Nesse último caso, é preciso, antes, tratar essa condição.

E quanto aos profissionais mais indicados para usar essa substância?

Como citamos, a toxina botulínica se tornou muito popular nos últimos anos devido a sua aplicação estética. Justamente por isso é importante ter cuidado com o profissional que fará a aplicação da substância, uma vez que ele precisa ter o devido preparo para realização desse procedimento.

De acordo com Karen, “o primeiro passo é saber se a pessoa tem curso, no caso, de especialista em harmonização facial. Lembrando, também, que apenas médicos, biomédicos e dentistas podem aplicar a substância”.

Portanto, é preciso procurar um dentista de confiança que esteja capacitado para utilização da toxina botulínica, ou recorrer aos especialistas que têm autorização para aplicar essa substância em seus pacientes. Afinal, a aplicação errada pode trazer complicações e efeitos colaterais.

O uso da toxina botulínica exige preparo, ética e responsabilidade. Na Odontoclinic, você encontra especialistas experientes para aproveitar somente as vantagens e benefícios que essa substância proporciona.

Entre em contato com a unidade mais perto de você para saber mais sobre as aplicações da toxina botulínica e descobrir como ela pode ajudar a ter um sorriso ainda mais bonito e elevar sua autoestima!

agendamento
Posts relacionados

Deixe um comentário