Aparelho fixo e móvel: quais as diferenças e quando optar por cada um?

6 minutos para ler
agendamento

Nada como um sorriso bem cuidado para fazer bonito nas fotos e compartilhar bons momentos de maneira mais leve, não é mesmo? Para alcançar esse resultado tão bom de ver, muitas pessoas acabam precisando recorrer aos aparelhos ortodônticos.

Esses acessórios já envolveram muitos estigmas, especialmente, em relação à estética. Felizmente, isso ficou no passado. Hoje, é possível encontrar uma série de tipos de aparelho, que proporcionam benefícios ao tratamento dentário sem causar incômodos ao paciente — sinal verde aos vaidosos de plantão!

Ainda assim, aparecem algumas dúvidas: quando usar aparelho? Qual é a diferença entre aparelho fixo e móvel? Em quais situações eles são recomendados?

Para conhecer as principais características desses aparelhos ortodônticos, suas vantagens e desvantagens e quando usá-los, confira o que nossa equipe preparou para você!

Qual é a função dos aparelhos ortodônticos?

Os aparelhos ortodônticos cumprem diversas funções, dependendo da idade e das necessidades do paciente. Além de corrigir a má posição dos dentes, ele também ajuda a guiar as estruturas ósseas da face, melhorando a mastigação, a respiração, a fala e promovendo um equilíbrio dental e facial.

Hoje, existem, basicamente, cinco categorias de aparelhos ortodônticos. São elas:

  • preventivos: eles têm o objetivo de interromper processos de má-oclusão (má relação entre mandíbula e maxila);
  • interceptativos: esse tipo de aparelho tem o objetivo de interromper processos de má-oclusão;
  • corretivos: são indicados quando a má-oclusão já está estabelecida, com o objetivo de tratá-la;
  • pré-protéticos: movimentam alguns dentes, possibilitando a confecção de implantes e próteses;
  • ortocirúrgicos: como o nome sugere, eles tratam problemas mais sérios de má-oclusão, aliando-se a procedimentos cirúrgicos.

Viu só em quantas etapas do tratamento dentário o aparelho ortodôntico pode ser aplicado? Ao contrário do que muita gente diz por aí, ele não se restringe às crianças e adolescentes; adultos também podem usar aparelho. Não existe idade máxima para o tratamento ortodôntico: afinal, cuidar do sorriso é válido para qualquer idade!

É importante, contudo, dar atenção a algumas limitações, como as condições que afetam o tecido do osso de suporte. Conte sempre com a avaliação de um profissional de confiança.

Qual é a diferença entre aparelho fixo e móvel?

Existem dois tipos de aparelhos: o fixo e o móvel. Eles cumprem diferentes funções na ortodontia e só devem ser usados mediante prescrição de um profissional. Entenda as características, benefícios e cuidados requeridos por cada um deles, a seguir!

Aparelho móvel

Esse tipo de aparelho tem o objetivo de corrigir alterações no crescimento e desenvolvimento ósseo. Tem, assim, uma função ortopédica preventiva-interceptativa, geralmente, recomendada para crianças e adolescentes — mas, em alguns casos, adultos também podem precisar dele!

Há, também, aparelhos móveis com função de conter os resultados do tratamento, os chamados aparelhos de contenção, e os alinhadores. Esses últimos são pouco visíveis e feitos sob medida, com o auxílio de softwares. Eles são produzidos em séries e movimentam progressivamente os dentes a cada troca.

O aparelho móvel é produzido com uma estrutura de resina, feita a partir de um molde da boca do paciente, e um fio de aço inoxidável. Eles têm uma capacidade de correção menor em relação aos aparelhos fixos, não sendo recomendados em casos de problemas mais acentuados.

Cuidados

A manutenção do aparelho móvel é bastante simples: o paciente deve removê-lo antes das refeições, colocando em uma caixinha apropriada e higienizada. Ele deve ser limpo constantemente com técnicas e produtos que podem ser recomendados pelo dentista. Para entender como funciona a higienização do aparelho móvel, leia o nosso conteúdo exclusivo sobre o tema.

A desvantagem é que, por ser muito fácil de tirar e colocar, esse tipo de aparelho requer uma atenção especial de pacientes e responsáveis, já que muitos adolescentes, apreensivos com a própria aparência, tendem a tirá-lo em segredo. É preciso que profissionais e familiares dialoguem com os jovens para que eles compreendam o uso do aparelho como um cuidado pessoal importante para a autoestima e para a saúde.

Aparelho fixo

aparelho fixo e móvel

Composto por bandas, braquetes e fios, o aparelho fixo é indicado para melhorar a movimentação dentária. Ele “puxa” os dentes para a direção correta, requerendo manutenções constantes na clínica ortodôntica. É justamente por não ser retirado pelo paciente que esse tipo de aparelho proporciona resultados mais eficientes.

Embora seja o tipo de aparelho mais antigo, ele é disponibilizado em diversos materiais e formatos, alinhando-se às preferências estéticas de cada paciente. Existem aqueles feitos em metal, policarbonato, porcelana e, até mesmo, safira.

As desvantagens desse tipo de aparelho são a higienização — que requer maior cuidado diário dos pacientes e manutenções periódicas — e a estética, já que muitos adultos e jovens se sentem constrangidos por usar aparelho. Ainda assim, para esses casos, já existem aparelhos transparentes, como já contamos.

É possível escolher qual aparelho usar?

Sim, mas é preciso que essa escolha passe pela avaliação de um profissional de confiança. Após examinar a saúde bucal, diagnosticar o problema e apresentar as opções possíveis, o dentista pode avaliar qual é a alternativa mais eficiente para o tratamento e qual pode colaborar mais com o bem-estar do paciente.

Com muito diálogo, reflexão, cuidado e carinho, o tratamento ortodôntico flui melhor! Vale reforçar o aviso: o aparelho ortodôntico só deve ser utilizado mediante recomendação de um profissional de confiança.

O uso de aparelhos fixos ou móveis sem necessidade pode causar problemas como retração da gengiva, alergias, perda dos dentes e outros males que comprometem a saúde das pessoas. Por isso, tenha muita atenção. Conte sempre com um profissional habilitado e compareça às sessões de manutenção do tratamento ortodôntico. Seu sorriso merece todo esse cuidado, não é?

Os aparelhos fixo e móvel representaram grandes avanços para a ortodontologia, permitindo que pacientes corrigissem problemas de má formação óssea e a movimentação dos dentes com agilidade e segurança. Indicados para diversas funções, esses aparelhos já são apresentados em diferentes materiais e formatos, atendendo as particularidades de cada paciente.

O uso desses aparelhos requer o acompanhamento de um profissional de confiança, que não só se comprometa com os resultados do tratamento ortodôntico, mas também, com o bem-estar do paciente, o que requer empatia e sintonia com as novidades do mercado.

Se você está em busca de alguém que possa cuidar da sua saúde bucal, entre já em contato com a equipe da Odontoclinic. Teremos prazer em avaliar o seu caso e recomendar as melhores opções!

Aparelho na vida adulta: o guia completo e as principais dúvidas
Posts relacionados

Deixe um comentário