Aparelhos e alinhadores: entenda as diferenças e como escolher!

8 minutos para ler

A necessidade de começar um tratamento ortodôntico vem sempre acompanhada de dúvidas e algumas decisões, como escolher entre aparelhos e alinhadores. Ambos apresentam bons resultados, mas como decidir qual desses dispositivos é o melhor em cada caso?

Para que essa escolha possa ser feita de uma forma consciente, é importante contar com ajuda de um bom ortodontista. Porém, como também são consideradas as preferências do paciente, vale super a pena conhecer a fundo essas duas opções. Assim, sua opinião é toda baseada em bons argumentos, concorda?

Foi por isso que nós preparamos este artigo, com a colaboração da ortodontista e franqueada Odontoclinic, Tamara Vilela. A seguir, a gente mostra as diferenças entre os aparelhos e alinhadores para que você conheça as características de cada um e descubra qual pode ser melhor em seu caso. Boa leitura!

Existe diferença entre aparelhos e alinhadores ortodônticos?

Com a evolução da ortodontia nos últimos anos, surgiram diversas opções de dispositivos para fazer as correções dos desalinhamentos e outros problemas dentários. Por isso, quem vai começar esse tipo de tratamento pode optar entre aparelhos e alinhadores, o que traz mais tranquilidade.

Em relação à eficácia, essas duas opções não apresentam diferenças entre si. Ambas proporcionam excelentes resultados funcionais e estéticos. São ótimas e muito indicadas para fazer a correção de problemas, dos mais simples aos mais complexos.

Apesar disso, aparelhos e alinhadores são diferentes no que se refere, principalmente, à estrutura. Começando pelo fato de que os aparelhos, geralmente, são fixos, mas existem também alguns modelos móveis. No caso dos alinhadores, são sempre móveis.

Outra diferença é em relação ao modo como aparelhos e alinhadores são confeccionados. No primeiro caso, utilizamos diversos componentes. No segundo, temos um dispositivo inteiriço. Há variação, ainda, nos materiais utilizados, como explica Tamara Vilela.

“Em geral, o fixo é feito de metais ou então de cerâmica, no caso dos fixos estéticos. O alinhador é feito de um material inteligente, que é flexível e duro ao mesmo tempo para permitir o tratamento.”

Quanto à manutenção, também existem diferenças, e a especialista explica melhor: “o fixo tem uma manutenção mensal. O do tipo autoligado flexibiliza as manutenções, podendo chegar a 45 dias, dependendo do fio que é trocado. Com o alinhador, você abre mão de estar no dentista todo mês”.

E quanto à diferença de preço entre alinhadores e aparelhos?

Essa diferença de custo existe, sim. No geral, os aparelhos metálicos são os mais em conta, seguidos dos estéticos e autoligados. Com a tecnologia envolvida, os alinhadores têm preço um pouco mais elevado.

Mas é importante você entender o custo-benefício entre cada tipo. Afinal, se você não quer impacto estético ou precisa de um tratamento mais rápido, o alinhador se torna uma excelente opção!

Quais são as particularidades e características de cada um?

aparelhos e alinhadores

Você viu que existem diversas diferenças entre aparelhos e alinhadores, mas quais são as particularidades de cada um deles? Neste tópico, respondemos essa pergunta. Acompanhe para conferir as características de cada um!

Características dos aparelhos

Existem modelos de aparelho fixo e móvel. Os fixos são utilizados para fazer as movimentações dentárias. Já os móveis, quase sempre, são expansores, que ajudam a aumentar o espaço da boca, ou dispositivos de contenção, usados após finalizar o tratamento. No caso dos fixos, existe a opção tradicional metálica e dispositivos mais modernos, como conta a especialista.

“Os aparelhos foram avançando com a tecnologia. Temos o fixo, aquele da borrachinha. Tem o autoligado, sem a borrachinha — ele segue tendo bráquete com a portinha de metal, o fio desliza nele e traz uma rapidez maior. Junto ao autoligado, mudou o fio também, que fica termoativado, ou seja, expande e contrai a certa temperatura.”

Os aparelhos podem ser estéticos. Nesse caso, em vez de bráquetes metálicos, são confeccionados em materiais com tonalidade similar à do esmalte, que tornam o dispositivo mais discreto. Podem ser feitos em policarbonato, porcelana ou safira.

Todos os aparelhos compostos por bráquetes, sejam metálicos ou estéticos, precisam ser colados nos dentes. Permanecem na boca do início ao final do tratamento e não podem ser retirados pelo paciente.

Características dos alinhadores

Os alinhadores ortodônticos também são conhecidos como alinhadores transparentes ou aparelho invisível. O nome se dá por causa do material com o qual são confeccionados, pois apresenta uma transparência que deixa os dentes em evidência.

Esse é um dos aspectos positivos dos alinhadores, já que não impactam o sorriso por não conter as peças que os demais aparelhos contêm. Além disso, apresentam a grande vantagem de serem móveis, portanto, o paciente pode retirar da boca na hora das refeições e para higienizar os dentes.

A ortodontista explica que, no tratamento com esse tipo de aparelho, é feito um planejamento digital, e o paciente já pode conhecer o seu novo sorriso conferindo como ele ficará depois de realizadas as correções. Afinal, é utilizado um software para fazer esse planejamento, que mostra como os dentes ficarão em cada etapa.

Com base nesse projeto, são confeccionados diferentes alinhadores que estimulam as movimentações dentárias. Conforme elas acontecem, os alinhadores vão sendo trocados. Dessa maneira, você não precisa fazer manutenções mensais, já que basta seguir o cronograma estabelecido pelo ortodontista e trocar a placa em casa.

“Quem opta pelo alinhador sabe o que esperar e vai trocando as placas a cada período programado. Também traz muito conforto e as manutenções são mais tranquilas, você não vai usar novos fios, como acontece nos bráquetes”, ressalta a ortodontista. Além disso, os alinhadores podem ser utilizados nos diferentes tipos de ortodontia, podendo ser uma opção para adolescentes e adultos.

Para qual tipo de tratamento cada um é indicado?

De acordo com a especialista, aparelhos e alinhadores são usados de uma forma bem parecida. A restrição em relação ao uso dos alinhadores se dá apenas nos casos mais raros e que são muito complexos.

“Todos eles, fixo, autoligado e alinhador, fazem as mesmas coisas e trabalham igualmente. É muito raro não poder tratar com alinhador. Só em casos específicos — por exemplo, quando o paciente tem um dente perdido no céu da boca ou o dente é virado 180 graus”.

No mais, os dois dispositivos corrigem problemas simples e complexos. O que pode variar é o grau de dificuldade das movimentações e o tempo que vai levar para alcançar os resultados desejados. Tudo isso é calculado pelo ortodontista para definir o que é melhor para o paciente.

De toda forma, aparelhos e alinhadores fazem correções em casos de:

  • desalinhamentos dentários;
  • alterações na mordida;
  • espaços entre os dentes;
  • apinhamentos dentários;
  • dentes com giros, entre outros.

É possível usar os dois para fazer a ortodontia preventiva, e ambos são utilizados na fase de contenção ortodôntica, para evitar que os problemas que já foram corrigidos voltem. Mas a contenção também pode ser feita com aparelhos móveis.

Como escolher o modelo ideal para mim?

Não existe uma regra para escolher o modelo ideal. “Essa escolha pode ser feita em conjunto, quando existe a possibilidade de usar um ou outro — que acontece na maioria das vezes. É interessante analisar a questão de tempo, custo-benefício e conforto”, explica Tamara Vilela.

Assim, o paciente pode contar com a ajuda do ortodontista para avaliar as características do seu caso e definir qual é o melhor dispositivo, aquele que vai garantir bons resultados estéticos e ainda proteger a saúde bucal.

Mas como a ortodontista explica, é possível optar por mais de um modelo de aparelho. Se isso acontecer com você, para escolher aquele que melhor atende às suas necessidades, considere alguns fatores, como:

  • impacto estético do aparelho;
  • conforto durante o tratamento;
  • duração do procedimento com cada aparelho;
  • investimento necessário.

Conhecendo as características dos aparelhos e alinhadores, e contando com o suporte de um bom dentista, você vai escolher o dispositivo ideal e realizar um tratamento eficaz. Assim, poderá alcançar ótimos resultados estéticos e funcionais para deixar o seu sorriso perfeito.

Na Odontoclinic, você encontra um time de especialistas para cuidar do seu sorriso, sem falar no alinhador Odontoclinic, que é o alinhador transparente desenvolvido pela própria rede de clínicas. Isso facilita demais a agilidade de confecção das peças, por exemplo, sem falar que os custos são todos em Real.

Então, entre em contato conosco e agende uma avaliação! Assim, você começa seu tratamento o quanto antes!

agendamento
Posts relacionados

Deixe um comentário