Restauração com resina: quem pode fazer?

Quando o assunto é saúde bucal, a cárie costuma ser uma das principais dores de cabeça, não é? Apesar de quase sempre ser tratável, casos mais graves podem significar a perda de parte do dente. A boa notícia é que existem tratamentos como a restauração com resina, que devolvem o formato do dente e trazem mais qualidade de vida!

Não só por uma questão de estética, mesmo a perda de uma parte pequena do dente pode representar algumas desvantagens, como a dificuldade de mastigar os alimentos e incômodos. Por isso, alternativas como a restauração com resina são utilizadas para proteger a região com segurança.

Mas você sabe em quais casos ela é uma opção? Ou mesmo se existem outros tipos para solucionar o problema? A gente responde todas essas dúvidas na sequência!

O que é e como funciona a restauração com resina?

A restauração com resina é o processo de melhor custo-benefício para tratamentos dentários. O material mais comum, como a resina composta, é bastante resistente e tem um aspecto visual que o torna mais agradável do que opções como a amálgama, que tem uma tonalidade mais escura.

Também é flexível, o que garante a conclusão do processo no mesmo dia. E tem mais: a resina adere ao dente e garante um preenchimento seguro.

Para quem a restauração com resina é indicada?

Seja para quem tem cáries ou sofre com o bruxismo (ranger dos dentes constante e intenso), a restauração com resina é ideal para procedimentos mais simples e que buscam garantir um maior conforto estético.

No geral, a maioria das pessoas pode passar por esse procedimento, que é indicado para:

  • restauração de dentes com cáries;
  • recuperação de dentes com desgaste por conta do bruxismo;
  • correção da cor, que pode se tornar amarelada pelo consumo de alguns alimentos;
  • fechamento de espaços maiores entre os dentes.

Quais são os materiais mais comuns para essas restaurações?

A seguir, trazemos os materiais mais tradicionais e também alguns que já foram mais comuns no passado.

Resinas compostas

Essa é a mais tradicional, muito pelo seu custo-benefício. O plástico é um dos itens dessa composição, por exemplo. É feita uma mistura pra colocar diretamente no dente, moldando no melhor formato. Tem longa duração — até 10 anos — e oferece uma aparência e coloração bem naturais.

Porcelana

As resinas de porcelana são conhecidas como facetas dentárias e são cimentadas no dente que pede essa restauração. São ideais quando se perde boa parte do dente. Elas trazem um efeito estético muito interessante: natural, resistente e com uma coloração próxima à natural.

Amálgama

A amálgama é uma liga metálica que foi muito utilizada em tratamentos dentários no passado e segue sendo uma opção. O grande problema é o aspecto estético: por ter prata em sua composição, o visual pode não ficar muito agradável dependendo do local em que a restauração é realizada.

Ionômero de vidro

O ionômero de vidro é muito utilizado em casos de selamento provisório no local. Uma vantagem do material é a liberação de flúor, o que pode ajudar na saúde bucal.

Ouro

É provável que você conheça pessoas ou personagens com dente de ouro, não? São restaurações feitas sob encomenda e cimentadas no dente, como as facetas de porcelana. Porém, não são discretas, apesar de resistentes.

A restauração com resina ou qualquer outro material é importante e deve ser feita por um profissional de qualidade e com experiência. Afinal, não realizar o procedimento corretamente pode implicar em uma série de problemas mais graves, que vão desde o desconforto até mesmo infecções e perda do dente, que leva à necessidade de implantes dentários.

Na Odontoclinic, a gente conta com os melhores materiais e profissionais para que seu tratamento seja um sucesso. Isso sem falar no atendimento premiado e facilidades de pagamento. Lembre-se de realizar consultas periódicas, assim, você também evita tártaro nos dentes, que pode resultar em cáries.

Agora que você já sabe tudo sobre a restauração com resina, quer se aprofundar ainda mais no assunto? Confira outro artigo do nosso blog e descubra mais sobre a restauração dentária, os tipos e quando deve ser feita!

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Agende sua avaliação

Materiais Grátis

Posts relacionados

Inscreva-se para receber novidades

O que você procura?
Últimas publicações
Feridas no céu da boca? Leia o post para saber o que pode ser, quais são as principais causas e o que fazer!
Dente infeccionado ou inflamado? O que fazer se o dente estiver inflamado? Leia o post e tire suas dúvidas!
Piercing no smile é aquele que aparece quando a pessoa sorri, mas será que ele faz mal para os dentes? Tire suas dúvidas!