Afinal, qual é a diferença entre prótese e implante?

Quando você se depara com a indicação de realizar a extração de um dente, uma das dúvidas que surgem imediatamente diz respeito a escolha entre prótese e implante. Afinal, quais são as características de cada uma delas, diferenças, vantagens e desvantagens?

Em geral, a principal diferença entre prótese e implante é que a prótese é uma substituição artificial de uma parte do corpo, enquanto o implante é uma aplicação definitiva, feita por meio de um processo cirúrgico.

Quando o assunto é a saúde bucal, tanto a prótese dentária quanto o implante têm como objetivo substituir a falta de um dente, mas eles se diferenciam entre si em diversos aspectos.

Neste artigo, a gente traz explicações completas sobre próteses e implantes dentários pra você entender qual é a diferença entre os dois procedimentos. Acompanhe e descubra!

Qual é a diferença entre prótese e implante?

A diferença entre prótese e implante está no fato de que o primeiro substitui a parte visível do dente — a coroa, no caso. Já o implante traz, inclusive, uma nova raiz.

No geral, prótese e implante cumprem os mesmos objetivos: substituir um ou mais dentes perdidos, seja qual for o motivo que levou à extração do dente. Não se trata apenas de estética, mas de ganhos para a saúde bucal, qualidade da mastigação e até da fala.

Alguns procedimentos podem associar o uso da prótese e implante, como no caso do chamado overdenture — técnica que coloca a prótese removível sobre uma base implantada.

O dentista é o profissional mais indicado para avaliar a opção recomendada a cada tratamento, já que todos os procedimentos relacionados à fixação de próteses e implantes dentários têm suas particularidades, vantagens e desvantagens.

Inclusive, o que pode ser considerado uma desvantagem por um paciente, em alguns casos é tido como vantagem por outros, como é o caso da possibilidade de remoção da boca. O implante não pode ser removido, o que alguns pacientes podem considerar uma desvantagem, outros consideram uma vantagem.

O que é a prótese dentária?

A prótese dentária é uma estrutura artificial utilizada para substituir dentes que estão em falta na boca.

Há dois tipos de próteses: as próteses fixas e as próteses móveis. A situação de cada paciente (relacionada à saúde bucal, quantidade de dentes e o posicionamento deles) influencia na técnica aplicada e no tratamento.

Dito isso, as próteses fixas costumam ser usadas em pessoas que perderam um ou mais dentes, mas ainda apresentam alguns dentes naturais na boca. Já as próteses móveis são as populares dentaduras, cujo objetivo é a substituição da arcada completa.

Quais são as principais características das próteses fixas e móveis?

Existem diferenças significativas entre os modelos de próteses fixas e móveis. Confira a seguir como cada uma delas funciona.

Próteses móveis

A característica marcante da prótese móvel é o fato de ser removível. Isso facilita sua higienização, já que ela ocorre fora da boca. Entretanto, embora o seu custo seja menor, aqueles que optam por esse modelo podem sentir certa insegurança ao falar, sorrir e comer.

Próteses fixas

Por ser fixo, esse modelo deixa o paciente um pouco mais seguro. Ainda que o valor do tratamento seja maior que no caso da prótese móvel, ele é mais barato que o implante. Contudo, o encaixe pode exigir que o profissional desgaste algum dente saudável para acomodar melhor a prótese.

Quais são as vantagens e desvantagens da prótese?

Antes de escolher entre uma prótese fixa ou móvel, é fundamental conhecer as vantagens e desvantagens de cada uma delas. Isso vai ajudar a pesar os prós e contras, considerando as especificidades, hábitos e rotinas de cada paciente.

Vantagens

As vantagens da prótese móvel é que, entre as alternativas de tratamento de substituição dentária, ela apresenta um excelente custo-benefício, podendo ser utilizada em diferentes situações e pacientes e também permitindo que o paciente retire da boca sempre que sentir necessidade, inclusive para realizar a higienização.

Desvantagens

As desvantagens é que, por se tratar de um aparelho móvel, ele tem menos estabilidade, é mais suscetível a danos e necessita manutenção periódica.

E quanto à limpeza das próteses móveis?

prótese e implante

As próteses móveis devem ser limpas diariamente, já que a boca tende a sofrer com os mesmos problemas dos dentes naturais: a placa bacteriana e o tártaro podem se acumular no encaixe da prótese.

Também é importante que não sejam usadas continuamente. O ideal é removê-las durante a noite para evitar qualquer tipo de infecção por fungos e bactérias. Há diversos produtos no mercado que facilitam a higienização das próteses móveis e seu armazenamento seguro durante a noite.

O profissional que realiza o seu acompanhamento odontológico poderá orientar com relação ao passo a passo para higienização, os produtos mais recomendados e os cuidados para aumentar a durabilidade da sua prótese.

Como funciona o implante?

Os implantes dentários substituem um ou mais dentes perdidos, desde a raiz. Para que isso seja possível, é realizado um procedimento cirúrgico em que um pino de material resistente e biocompatível — geralmente em titânio — é fixado no osso. Esse pino substitui a raiz e uma coroa assume o lugar do dente.

Após a restauração do dente por meio do implante, o paciente segue vida normal. Isso significa escovar os dentes, passar fio dental, falar, comer e mastigar, sem que seja notado qualquer tipo de diferença.

Os implantes também são muito duráveis. Com os cuidados certos e visitas regulares ao dentista, podem durar uma vida inteira.

E quanto à aplicação?

O implante é fixado na mandíbula do paciente em várias etapas. Primeiro, é necessário fazer uma cirurgia para colocá-lo. É possível ter que esperar algumas semanas para que o osso absorva a primeira fase da colocação do pino.

Depois, é instalado um parafuso, que vai acomodar a prótese final. Geralmente, a coroa é moldada em porcelana ou resina.

Quais são os exames necessários para fazer o implante?

Para realizar um implante dentário, o diagnóstico costuma ser feito após a realização de três exames: o raio-X panorâmico, a tomografia computadorizada e os exames de saúde.

Raio-X panorâmico

O objetivo do raio-X panorâmico é avaliar a arcada dentária do paciente, verificando a altura e o volume ósseo, além de detectar possíveis infecções no local onde o dente será implantado cirurgicamente.

Tomografia computadorizada

A tomografia computadorizada avalia o volume ósseo de maneira completa, revelando se é suficiente para a cirurgia ou se é necessário um enxerto.

Exames de saúde em geral

Esses exames têm o propósito de identificar eventuais alterações que possam implicar em riscos cirúrgicos. Como o implante é feito por meio de uma cirurgia, é preciso verificar o estado de saúde do paciente, orientando com relação aos cuidados pré e pós cirúrgicos.

Os exames de saúde em geral ajudam a trazer segurança para que não ocorram intercorrências durante o procedimento.

Quais são as vantagens e desvantagens do implante?

Assim como a prótese, o implante também tem suas vantagens e desvantagens. O paciente, junto ao dentista, deve avaliar essas questões individualmente, definindo qual das duas opções se adapta melhor às suas necessidades.

Vantagens

O implante traz muitas vantagens para o dia a dia do paciente. Por ser um dispositivo totalmente fixo, ele oferece maior firmeza na mastigação além da sua alta durabilidade. Os dentes são idênticos aos antigos, o que faz com que o conforto estético seja imenso. Após a finalização do procedimento, você até se esquece de que tem implante.

Desvantagens

As desvantagens é que, para fazer um implante o paciente, precisa se submeter a um procedimento cirúrgico, o custo é mais elevado se comparado com a prótese e ele não poderá ser removido da boca.

O que o dentista considera na avaliação?

Os candidatos ao uso da prótese e do implante devem passar por uma bateria de exames, avaliando a condição da saúde bucal, o estado dos ossos, da mandíbula e o posicionamento dos demais dentes. Estilo de vida também é avaliado.

Por exemplo, pessoas jovens costumam ser compatíveis com o implante, enquanto as mais velhas apresentam resistência à realização de um procedimento invasivo. Além disso, o uso de dentadura ainda na juventude pode trazer sérias implicações na vida social e na autoestima, já que a prótese móvel é associada a pessoas que já chegaram à melhor idade.

Há contraindicações?

O procedimento de implante é uma cirurgia, por isso, o paciente precisa estar ciente de que toda cirurgia apresenta riscos, em maior ou menor grau.

Entretanto, seguindo um bom diagnóstico e planejamento, com a realização de todos os exames necessários, os riscos são reduzidos. Nesse sentido, relacionamos tanto os riscos de saúde do paciente quanto os riscos de insucesso do procedimento.

Em algumas situações, poderá haver contraindicações, principalmente se o paciente tiver problemas de saúde que dificultem a osseointegração ou o processo de enxerto. O profissional responsável pelo procedimento poderá avaliar as particularidades e especificidades do paciente e avaliar eventuais contraindicações e riscos.

Pessoas mais suscetíveis a apresentar cáries, infecções e doenças periodontais, bem como portadores de diabetes ou problemas cardíacos, podem ter um ou outro tratamento negado. Nesse caso, o problema não é a prótese fixa ou móvel em si, mas o procedimento realizado para a substituição do dente.

No caso específico dos implantes, o paciente deve ter uma quantidade de volume ósseo para que os pinos possam ser fixados. Em algumas situações, a prótese tende a ser recomendada.

Também é fundamental que todos os exames clínicos do paciente estejam em dia. É necessário que a boca esteja livre de fungos e problemas periodontais que possam prejudicar o tratamento a longo prazo. Caso haja algum problema, primeiro é feito esse tratamento para, depois, começar o procedimento do implante.

Vale reforçar que a escolha entre prótese e implante deve ser orientada por um profissional experiente e especialista para avaliar e realizar esse tipo de procedimento.

A Odontoclinic conta com ótimos especialistas na área, oferecendo aos seus pacientes procedimentos muito seguros, sem falar nos materiais de primeira qualidade e atendimento referência no Brasil todo. Outra vantagem são os pagamentos facilitados, possibilitando que você recupere seu sorriso e sua qualidade de vida.

Você gostou deste artigo sobre próteses e implantes? Quer acompanhar as novidades em tratamentos odontológicos? Siga o nosso perfil no Facebook, no LinkedIn, no YouTube e no Instagram e fique por dentro de outros materiais como este.

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Agende sua avaliação

Materiais Grátis

Posts relacionados

Inscreva-se para receber novidades

O que você procura?
Últimas publicações
Hiperdontia, dentes supranumerários ou dentes extranumerários: saiba mais sobre quando nascem dentes extras na boca!
Manchas nos dentes pode ser hipoplasia de esmalte. Saiba mais sobre essa condição e aprenda o que fazer para prevenir!
Ter lábios leporinos não é incomum. O tratamento envolve uma equipe multidisciplinas, incluindo o ortodontista. Saiba mais!