Quais são os riscos da mordida profunda e como é o tratamento?

Saiba como tratar a mordida profunda e veja a importância de contar com bons profissionais especializados

A mordida profunda, também conhecida como sobremordida, é quando os dentes superiores cobrem os dentes inferiores quase na sua totalidade. Essa condição é mais comum em crianças e adolescentes, mas também pode acontecer em adultos. O tratamento com aparelhos ortodônticos é fundamental para evitar complicações na mandíbula e, principalmente, na mastigação.

Para esclarecer como deve ser feito o tratamento e quais são as consequências de não fazer o tratamento de mordida profunda, conversamos com a especialista em ortodontia e franqueada Odontoclinic Paula Landeiro Tavares. Acompanhe a leitura!

O que é mordida profunda?

“A mordida profunda é quando os dentes da frente, da parte superior, sobrepõem e cobrem todos os dentes de baixo”, explica a especialista Paula Landeiro Tavares. Também chamada de sobremordida, essa condição, quando não tratada de maneira adequada, pode trazer consequências que vão muito além da estética.

Assim, se os dentes inferiores têm mais de um terço do tamanho coberto pelos dentes de cima, é sinal de que chegou a hora de consultar um ortodontista.

Quando essa condição surge?

Geralmente, a mordida profunda surge na infância. “Se surgir na infância, é provável que apareça na dentição permanente também”, afirma Paula. Entretanto, mesmo que não tenha acontecido durante esse período, a especialista ressalta que pode acontecer alguma movimentação e erupção durante a troca dos dentes, levando a essa condição.

A boa notícia é que, durante a infância, o tratamento é mais rápido. “Assim conseguimos prevenir, porque, antes de acontecer a erupção dos dentes permanentes, é mais simples de tratar a condição”, conta a ortodontista.

Como identificar o problema de mordida profunda?

Como vimos, se os dentes superiores cobrem mais de um terço dos dentes inferiores, é hora de ficar alerta. Se o espaçamento horizontal entre os dentes da arcada superior e da arcada inferior estiver entre 2 e 3 milímetros, a mordida é considerada regular. Porém, acima de 3 milímetros de diferença, você pode buscar tratamento.

Além de prejudicar o sorriso, a mordida profunda pode trazer complicações no céu da boca, na mastigação, provocar travamento na mandíbula, afetar as articulações, entre outros incômodos. Então, se você sente dor na hora de mastigar ou se incomoda com o formato da sua arcada dentária, pode ser o momento de procurar ajuda profissional.

E quanto às consequências de não tratar o problema?

Não tratar de maneira correta a mordida profunda traz consequências. Além de interferir em questões estéticas, pode causar o não crescimento saudável da mandíbula e prejudicar a mastigação. Veja mais a seguir.

Fatores estéticos

Com a mordida profunda, os dentes de baixo quase não aparecem, a gengiva está sempre em evidência e os dentes inferiores incomodam o céu da boca. São fatores estéticos que podem afetar bastante a autoestima, por isso é indicado buscar um tratamento com um especialista.

“É preciso ir ao dentista para avaliar qual é o caso, porque existe a mordida profunda apenas dentária ou só esquelética, mas também dentária e esquelética. Para cada caso, há um tipo de tratamento”, reforça Paula.

Não crescimento saudável da mandíbula

A especialista comenta que, em crianças e adolescentes, a mordida profunda pode até barrar o crescimento saudável da mandíbula. “Por isso, precisamos tratar quanto antes para não ter repercussão esquelética”, diz Paula.

Problemas com a mastigação 

A mordida profunda pode acarretar problemas na mastigação, um dos fatores mais prejudiciais para a saúde bucal.

A especialista explica que a mastigação é afetada porque o paciente apresenta uma curva dentária grande. “Assim, você terá problemas para rasgar o alimento”, ressalta. “É como se os dentes de cima empurrassem os de baixo para trás, limitando os movimentos”, explica.

Como funciona o tratamento?

Mas afinal, como funciona o tratamento da mordida profunda? De acordo com a especialista, ele pode ser realizado com o aparelho ortodôntico, móvel ou fixo, dependendo do caso.

Porém, em situações mais complexas, a cirurgia pode ser inevitável. “Se houver alteração esquelética, é possível que seja necessário fazer cirurgias, como a ortognática, mas isso apenas nos casos mais extremos”, explica.

Assim, o tratamento deverá ser avaliado caso a caso, de acordo com as necessidades de cada paciente. Com a evolução do aparelho ortodôntico, existem diversas opções disponíveis para cada idade.

Já sabemos que não existe uma fórmula pronta para o tratamento de mordida profunda, por isso é essencial fazer o acompanhamento com um dentista especializado.

mordida profunda

Quais tipos de aparelho podem ser usados?

O tratamento para mordida profunda requer o uso de aparelhos ortodônticos, do tipo móvel e fixo. A seguir, conheça as particularidades de cada um deles.

Aparelho ortodôntico móvel

Esse tipo de aparelho tem como objetivo corrigir alterações no crescimento e no desenvolvimento ósseo. Ele pode ser utilizado tanto em adultos quanto em crianças. 

No geral, é indicado para quem está em fase de crescimento, porém, é importante reafirmar que o ortodontista deve avaliar caso a caso.

Aparelho ortodôntico fixo

O aparelho fixo é também uma possibilidade e pode estar associado a outros tratamentos. No caso do avanço da mandíbula, por exemplo, o aparelho ajuda no encaixe das arcadas dentárias e no reposicionamento da maxila. 

Vale ressaltar que o aparelho fixo é recomendado para melhorar a movimentação dentária e requer manutenções frequentes na clínica odontológica.

Quanto tempo dura o tratamento?

A ortodontista explica que o tratamento varia de acordo com cada caso. “Em crianças, pode durar cerca de 2 anos com aparelho móvel. Depois, quando passa para o aparelho fixo, dependerá da fase em que iniciamos o tratamento”, esclarece.

No caso de adultos, é importante manter uma rotina de cuidados com a saúde bucal e fazer consultas regulares ao dentista, para que o aparelho consiga trazer o efeito desejado.

Agora que você sabe o que é mordida profunda e as consequências de não tratá-la, a recomendação é buscar profissionais qualificados e experientes, que poderão fazer uma avaliação adequada de acordo com as suas necessidades.

Na Odontoclinic, você encontra diversos especialistas que podem ajudar a tratar a mordida profunda e oferecer um tratamento completo e eficaz. São vários tipos de aparelhos ortodônticos, voltados para diferentes necessidades. Aproveite e agende já a sua avaliação!

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Agende sua avaliação

Materiais Grátis

Posts relacionados

Inscreva-se para receber novidades

O que você procura?
Últimas publicações
O atestado odontológico é válido para abonar faltas? Quantos dias? E horas? Esclareça suas dúvidas nesse post!
Feridas no céu da boca? Leia o post para saber o que pode ser, quais são as principais causas e o que fazer!
Dente infeccionado ou inflamado? O que fazer se o dente estiver inflamado? Leia o post e tire suas dúvidas!