Usa aparelho fixo? Veja como evitar a quebra do bráquete

Com as medidas preventivas certas, você evita o bráquete quebrado e mantém o seu aparelho ortodôntico sempre ativo para não atrasar o tratamento

O bráquete quebrado é um problema para o tratamento ortodôntico. O aparelho deixa de estimular a movimentação dos dentes como deveria, e isso gera atrasos e prolonga o tempo de uso do dispositivo. Além disso, pode machucar a boca.

Por esses e outros motivos, quem usa aparelho fixo precisa ficar de olho em algumas medidas preventivas para evitar que os bráquetes e outras peças acabem se quebrando. São diversos cuidados simples, mas que fazem toda a diferença para garantir um tratamento confortável e mais rápido.

A gente preparou para você uma lista com as principais ações que devem ser feitas para evitar danos no seu aparelho, além de mostrar, é claro, quais são os alimentos que oferecem mais risco para seus bráquetes. Assim, você pode ter atenção na hora de montar as suas refeições. Veja só!

Quais são os alimentos que podem causar a quebra dos bráquetes?

São vários elementos que podem provocar dores e atrasar o tempo do tratamento ortodôntico. É por isso que você precisa adotar medidas preventivas, começando por alguns tipos de alimentos que não são muito recomendados para quem usa aparelho fixo. Isso justamente por causa da sua densidade ou textura, que pode trazer danos para o dispositivo.

A seguir, a gente explica quais são esses eles.

Alimentos muito duros

É interessante evitar comer frutos secos, dentre eles avelãs e nozes. Milho, pipoca, além de doces como pirulitos, rapadura e pé de moleque também estão nessa lista. Além do risco de descolar o bráquete, danificar ou quebrar outras partes do aparelho ortodôntico, esses alimentos podem ficar presos nas peças e provocar uma dificuldade maior para higienizar.

Alimentos grudentos e pegajosos

Chamamos de alimentos pegajosos ou grudentos todos aqueles que podem ficar colados no aparelho. É o caso de doces como chiclete, caramelos e balas. O fato de eles grudarem desse jeito tem como consequência o bráquete quebrado e uma dificuldade maior para higienizar, já que vão se enfiar em cada vãozinho, dificultando bastante a escovação.

Alimentos fibrosos

Existem alguns alimentos que contêm muitas fibras ou fiapos, a exemplo do abacaxi e da manga. Outros, como o bacalhau e algumas carnes fibrosas, também devem ser ingeridos com cuidado. Os pedaços podem ficar retidos na estrutura do aparelho e acabar provocando cáries e inflamações na gengiva.

Alimentos espumantes

Todos os tipos e marcas de refrigerante são grandes vilãs para os usuários de aparelho ortodôntico fixo. Os ácidos e o açúcar que estão nessas bebidas podem aderir e danificar o metal.

Vegetais crus e frutas firmes

Não é proibido comer vegetais crus e frutas firmes, como cenouras, goiabas, peras e maçãs; pelo contrário, eles são essenciais para a saúde. Mas você precisa cortar esses alimentos em pedaços pequenos. Aqui, o problema maior é mordê-los, já que isso aumenta o risco de ter um bráquete quebrado, soltar o fio ortodôntico e descolar peças do aparelho.

bráquete quebrado

Como é possível evitar a quebra?

Adequar sua alimentação é um passo importante para evitar o bráquete quebrado e outros danos no aparelho, mas tem mais alguns cuidados que você precisa acrescentar na sua lista para evitar problemas durante seu tratamento. Fazendo direito vai dar tudo certo!

1. Faça consultas regulares

Seu ortodontista vai indicar a manutenção do aparelho, que geralmente acontece uma vez por mês. Você não pode faltar a essas consultas porque é nessas ocasiões que o profissional identifica se o dispositivo já está com algum problema, desgaste ou qualquer outra situação que possa fazer com que ele se quebre.

Não se esqueça de que essas consultas não substituem o acompanhamento de rotina, que deve ser feito por todo mundo. Você também precisa se consultar para fazer as limpezas, que são essenciais para complementar a higiene feita em casa.

2. Tenha cuidado ao escovar os dentes

Todo mundo deveria escovar os dentes sempre depois de comer alguma coisa, mas no caso de quem usa aparelho isso é ainda mais importante. As peças fazem com que os restos fiquem presos; o aparelho fica sujo, causa má impressão, as bactérias se proliferam, vem o mau hálito, maiores chances de cárie, tártaro. Ou seja, só problema!

Então, não se esqueça de fazer essa higienização, mas também lembre-se de que é preciso ter bastante atenção na hora da escovação. Procure fazer movimentos delicados usando uma escova específica para quem usa aparelho ortodôntico. Cuidado para não bater nos bráquetes e nas outras peças.

Use produtos especiais, como a escova interdental, a máquina de jato de água e um fio dental que seja mais fácil de passar entre as peças, como aquele com haste. O mais importante é ter bastante dedicação nesse momento, para que a boca fique limpa de verdade sem danificar o aparelho.

3. Evite usar os dentes como ferramenta

A gente não precisa mais fazer tanta força para abrir um pote, uma lata ou rasgar uma embalagem, concorda? Existem ferramentas para isso. Não é necessário usar os dentes. Evite a todo custo esse hábito para não forçar as peças, entortar, descolar ou ter um bráquete quebrado.

4. Procure não tocar o aparelho

Sabe aquela curiosidade de ficar cutucando o aparelho, mexendo nele para ver como funciona e qual é o formato das peças? Isso não é recomendado. Você pode observar, usar um espelho e matar a curiosidade, mas evite ficar tocando o aparelho o tempo todo, porque essa sobrecarga constante vai trazer problemas.

O que fazer caso aconteça algum dano?

Se você perceber um bráquete quebrado, alguma peça fora do lugar ou qualquer outra alteração no aparelho, o primeiro passo é avisar seu ortodontista quanto antes. Entre em contato com a clínica para agendar uma consulta o mais rápido possível, para que esse problema seja corrigido.

Em geral, as consultas extras e os reparos já estão inclusos no pacote do tratamento. No entanto, isso pode variar dependendo da clínica e do modelo do aparelho escolhido.

O mais importante é não tentar corrigir o problema em casa. Evite soluções mirabolantes ou qualquer tipo de improviso, muito menos usar ferramentas comuns no seu aparelho. Só o dentista é quem pode mexer nele, combinado? Isso vai evitar problemas maiores e possíveis lesões em sua boca.

Ter um bráquete quebrado não é um problema raro, mas isso não pode ficar sem resolução. É muito importante procurar seu ortodontista. Fazendo o tratamento com a Odontoclinic você conta com uma rede de clínicas e diversos profissionais prontos para ajudar em situações como essa. Assim, tem muito mais tranquilidade para corrigir os seus dentes.

Para fazer um tratamento ortodôntico tranquilo, veja quais são os principais mitos sobre aparelho para não acreditar em informações falsas.

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 Comentários

  • nossa, muito obrigado… coloquei aparelho fixo dia 19/06/13 aimda nn faz nem 1mês, dói muito, meus dentes parece que estão caíndo, tipo como se esvmtivessem mole… e até agora só coloquei ( Braquetes,arco e ligas) mais dói muito.

    • Olá Crislane, esta dor inicial é normal. Com o passar dos dias, conforme a adaptação do seu organismo à movimentação dos dentes, ela vai desaparecendo. Mesmo assim, procure o seu dentista e busque mais informações sobre o seu caso. Veja se está tudo em conformidade e se a força atribuída ao aparelho não está muito severa para você. Até mais!

Agende sua avaliação

Materiais Grátis

Posts relacionados

Inscreva-se para receber novidades

O que você procura?
Últimas publicações
O atestado odontológico é válido para abonar faltas? Quantos dias? E horas? Esclareça suas dúvidas nesse post!
Feridas no céu da boca? Leia o post para saber o que pode ser, quais são as principais causas e o que fazer!
Dente infeccionado ou inflamado? O que fazer se o dente estiver inflamado? Leia o post e tire suas dúvidas!