Reabilitação oral: conheça os benefícios desse tratamento

A reabilitação oral restaura estruturas dentárias, gengivais e ósseas, melhorando aspectos funcional, estético e de saúde.

Você sente muitos desconfortos diferentes com relação aos seus dentes? Desde a parte estética até problemas com dores, entre outros? Então é bem provável que a reabilitação oral seja uma boa alternativa para você.

Trata-se de variados procedimentos que visam melhorar e resolver todos os aspectos relacionados aos dentes. Quer saber mais? Neste texto, mostraremos o que é a reabilitação bucal, como funciona, quais procedimentos a envolvem, quando é necessária e quais seus benefícios. Acompanhe!

O que é reabilitação oral?

O objetivo da reabilitação oral é restaurar toda a anatomia dental. Isso inclui as estruturas dentárias, gengivais e ósseas, a fim de melhorar o aspecto funcional (por exemplo, quando há comprometimento da mastigação) e o estético (como cor e forma), além de cuidar da saúde dos dentes (resolvendo problemas como infecções) e melhorar, inclusive, a fala.

Ou seja, esse é um procedimento que engloba vários aspectos do sorriso, proporcionando saúde, funcionalidade e beleza — já que o deixa em harmonia com as demais estruturas faciais.

No entanto, para que isso seja possível, por meio da reabilitação oral, é necessário contar com uma equipe odontológica multidisciplinar formada por profissionais de algumas especialidades, como:

  • endodontia — para problemas relacionados a nervos, o que inclui tratamento de canais ou raspagem, por exemplo;
  • periodontia — para problemas na gengiva e nos ossos;
  • ortodontia — para falhas de posicionamento dos dentes;
  • implantodontia — para colocação de próteses, se necessário, bem como para reabilitação com implantes dentários.

Como a reabilitação oral funciona?

A reabilitação oral, também chamada de reabilitação dentária ou reabilitação bucal, é feita primeiramente com um dentista, que avaliará a necessidade de tratamentos com especialidades específicas, como as mencionadas no tópico anterior.

Dessa forma, o dentista vai analisar seus dentes, sua gengiva e toda a sua estrutura óssea, considerando se há correções possíveis relacionadas à mastigação, à estética e à saúde. Para isso, ele pedirá alguns exames, o que inclui os mais específicos de imagem como raio-X e tomografia da parte rosto e moldes das arcadas dentárias.

Mas, além disso, pode ser necessário fazer alguns exames clínicos mais gerais (o periodontista e o implantodontista, por exemplo, podem requerer hemograma completo, coagulograma, glicemia, avaliação de vitaminas, enzimas, entre outros). Essas análises são essenciais para identificar qualquer problema no organismo que possa influenciar o tratamento.

Quais procedimentos fazem parte da reabilitação oral?

Se você chegou até aqui, já entendeu que a reabilitação oral é um trabalho que envolve uma série de procedimentos de diferentes áreas. Então, conheça alguns deles a seguir.

Restauração em resina

A restauração em resina serve para recuperar dentes fraturados/quebrados. É uma técnica que compete até mesmo com as facetas e lentes de contato, mas não sendo necessário o desgaste dental. Porém, além de ser destaque por conta da restauração de sua estrutura e aparência, ela é benéfica para o aspecto funcional do dente, contribuindo para a mastigação.

Extração

A extração do dente é necessária quando há uma situação com cáries profundas ou infecções que não foram tratadas e, então, acarretaram contaminação e necrose do nervo, em outras palavras, a morte dele. Assim, nessa etapa da reabilitação bucal, o que costuma vir em seguida é um implante dentário, contribuindo para a parte estética.

Limpeza

A limpeza dental reduz as chances de cáries e outros problemas como gengivite, assim, é um ato preventivo que evita situações como a extração. Além disso, quando se faz a destartarização, a remoção de tártaro vai prevenir inflamações e, ainda, melhorar o aspecto visual dos dentes, contribuindo para a saúde e a estética.

Quando é necessária?

A reabilitação dentária é indicada tanto em casos de insatisfação com a aparência dos dentes, quanto para resolver ou amenizar problemas relacionados à saúde bucal e dentária. Então, se você tiver algum dente quebrado ou amarelado, por exemplo, ou mesmo se perdeu um ou mais dentes, esse desconforto visual pode ser resolvido com a reabilitação.

Já a busca para a melhora da saúde, geralmente, ocorre por quem teve muitos problemas dentais acumulados ao longo dos anos, e agora busca melhor qualidade de vida. Entre os mais comuns, estão:

  • dores ao comer;
  • dificuldade de mastigação;
  • desalinhamento e má oclusão (quando a arcada superior e a inferior não se encaixam);
  • perda de dente ou dente lascado;
  • dor e mobilidade comprometida da articulação da mandíbula e dos músculos ao redor.

Por que passar por um tratamento reabilitador?

Como mencionamos, o tratamento reabilitador melhora autoestima e autoconfiança do paciente, além da qualidade de vida, já que aspectos como mastigação e fala são reestabelecidos ou aprimorados.

Isso é importante porque problemas nesse sentido podem causar, até mesmo, danos estomacais, uma vez que alimentos mal triturados na boca dificultam a digestão.

Outra questão está relacionada à musculatura bucal, pois, ao mastigar apenas de um lado, ela pode ser prejudicada. Assim, a reabilitação contribui para a saúde geral do paciente, e não apenas bucal.

Como a Odontoclinic pode ajudar nesse sentido?

Lembra que falamos sobre a necessidade de uma equipe composta por vários especialistas para a reabilitação oral? A Odontoclinic possui clínicas multidisciplinares, com unidades que oferecem soluções completas em tratamentos odontológicos e profissionais altamente qualificados para auxiliá-lo.

Além da reabilitação oral, a clínica oferece ainda diversos outros tratamentos. Veja alguns deles:

  • clínica geral: aplicação de flúor, aplicação de selante; extração dental, restauração dental;
  • ortodontia: aparelho fixo, aparelho móvel;
  • implantes: enxerto ósseo, carga imediata, implante overdenture, implante parcial fixo, protocolo fixo;
  • estética: clareamento a gel, clareamento a laser;
  • próteses: parcial fixa, parcial removível, prótese total.

Agora que você já entendeu o que é a reabilitação oral, fica mais fácil identificar alguns aspectos na sua rotina que caracterizem a necessidade de tratamentos odontológicos. Então, se você se identificou com algum dos sintomas que citamos ao longo do texto, não deixe de procurar ajuda especializada para melhorar sua qualidade de vida!

Acesse aqui para encontrar a unidade Odontoclinic mais próxima de você e aproveite para agendar uma consulta!

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Agende sua avaliação

Materiais Grátis

Posts relacionados

Inscreva-se para receber novidades

O que você procura?
Últimas publicações
O atestado odontológico é válido para abonar faltas? Quantos dias? E horas? Esclareça suas dúvidas nesse post!
Feridas no céu da boca? Leia o post para saber o que pode ser, quais são as principais causas e o que fazer!
Dente infeccionado ou inflamado? O que fazer se o dente estiver inflamado? Leia o post e tire suas dúvidas!