Prótese total: tire suas dúvidas agora!

9 minutos para ler
Implantes: para resgatar a alegria de sorrir naturalmente

A prótese total é um tratamento muito eficiente e mais acessível para substituir dentes perdidos, promovendo a reabilitação funcional e estética da dentição. Vem saber mais!

O tratamento com implantes está se popularizando, mas muita gente ainda faz a reposição de dentes perdidos utilizando a prótese total. Ela é mesmo muito eficiente para promover a reabilitação oral.

Além de devolver a estética e as funções do sorriso, a prótese é um tratamento mais acessível e que apresenta poucas contraindicações, sabia? Assim, é uma ótima alternativa para quem precisa repor dentes rapidamente e com um orçamento menor.

Neste post, vamos explicar tudo o que você precisa saber sobre ela para entender como funciona o tratamento. Vem com a gente conferir!

O que é prótese total?

A prótese total, também conhecida como dentadura, é um substituto para os dentes ausentes e pode ser retirada e recolocada na boca. Ela tem um papel fundamental na reabilitação de pessoas que perderam todos os dentes de uma ou das duas arcadas, ajudando demais na recuperação da autoestima.

É feita a partir de uma base acrílica na cor da mucosa bucal, que se apoia sobre a gengiva. A base da prótese superior cobre todo o palato (céu da boca), enquanto a prótese inferior tem a forma de uma ferradura, para deixar um espaço livre para a língua.

Pode levar algum tempo para se habituar ao uso da prótese total. Isso porque ela é confeccionada para se parecer ao máximo com os dentes naturais, mas é igual a eles. Porém, hoje em dia essa prótese proporciona uma aparência mais natural e maior conforto quando comparada a anos atrás.

Quais são os tipos de prótese total?

A prótese total costuma ser confeccionada sob medida, sempre a partir de moldes tirados da boca, garantindo encaixe perfeito. Vale dizer que há mais de um tipo, o que permite atender às necessidades de diferentes casos.

A seguir, falamos sobre os três principais tipos de prótese total para você conhecer.

Prótese total definitiva

Esse modelo é colocado na boca depois que os dentes remanescentes foram extraídos e os tecidos já cicatrizaram. A cicatrização pode demorar alguns meses, durante os quais pode ser preciso ficar sem dentes.

Prótese total imediata

É instalada logo após a extração dos dentes remanescentes. O dentista tira as medidas e faz as moldagens dos ossos durante a consulta. Isso é necessário porque o osso no qual os dentes estavam inseridos sofre uma mudança após a cicatrização, fazendo com que a prótese fique sem estabilidade.

Prótese total sobre implantes

A dentadura comum é encaixada na gengiva e em outras estruturas da boca, mas também existe um tipo de prótese total que encaixamos sobre implantes dentários. Essas próteses têm uma vantagem porque ficam mais firmes na boca. São a protocolo e a overdenture.

Protocolo

É parafusada nos implantes dentários. Podem ser feitos até seis implantes para servir como base. Só o dentista é quem pode retirar.

Overdenture

É encaixada nos implantes. Apenas dois podem ser suficientes para servir como base. Pode ser retirada em casa pela própria pessoa.

Por que devo utilizar uma prótese total?

O principal objetivo de usar uma prótese total é fazer a reabilitação oral em todas as suas funções: estética, fonética e mastigação. Assim, é muito importante usá-la para garantir toda a dinâmica que a dentição nos possibilita.

Sem os dentes, existe um grande prejuízo para a aparência, e isso provoca impactos na autoestima. Muitas pessoas se abstêm do convívio social por vergonha da própria imagem, afetando sua qualidade de vida.

Quanto à fonética, a prótese total é muito importante porque os dentes participam da articulação de alguns sons. Então, quando faltam dentes, podemos sentir dificuldade para falar algumas palavras.

Já na mastigação não existe dúvida! Sem os dentes, temos uma grande dificuldade para macerar os alimentos, em especial aqueles com uma consistência mais sólida. Isso limita a dieta e afeta a nutrição.

Quando a prótese total é indicada?

Há quem diga que a dentadura é um tratamento antiquado, mas ela ainda é eficaz. Não são todas as pessoas que podem colocar implantes, e tem aquelas que não querem fazer a cirurgia, até por receio. Outros pacientes preferem investir em um procedimento mais em conta. Então, a prótese total tem suas indicações e, em vários casos, é a melhor alternativa.

Sabia que 16 milhões de brasileiros não têm nenhum dente na boca? A maioria dessas pessoas tem mais de 45 anos, mas o uso de dentaduras entre os mais jovens também é uma realidade. Um em cada 5 brasileiros que precisam de prótese tem entre 25 e 44 anos.

Assim, a prótese total é indicada quando é necessário repor todos os dentes, mas por algum motivo o paciente não pode ou não quer fazer implante.

Quem pode usar prótese total?

A prótese total pode ser usada por quem apresenta uma boa qualidade e quantidade de tecidos para servir como base para encaixar a dentadura. Também é importante que esses tecidos estejam saudáveis e que haja tônus e potência musculares.

Com o passar do tempo, o processo de envelhecimento se torna um desafio para o uso da prótese total por causa da redução na produção de colágeno. Afinal, isso prejudica a qualidade das mucosas e gengivas, dificultando o encaixe.

O que fazer para utilizar uma prótese total?

O primeiro passo é passar pela avaliação com o dentista. Ele vai verificar se a prótese é o melhor para você e vai confeccionar uma personalizada. Isso é importante para respeitar o formato da sua mordida e garantir um encaixe perfeito.

Os moldes são enviados para o técnico em próteses dentárias (protético). Após pronta a prótese, são agendadas consultas com o dentista para ajustar a altura, tamanho e formato dos dentes.

Vale lembrar que a prótese total deve ser substituída a cada 5 a 7 anos. Depois desse tempo, sua qualidade diminui, além de haver o aumento da quantidade de bactérias e da pressão contra a gengiva e o osso, condição que favorece a perda óssea severa e até o câncer bucal.

Quais são os cuidados após a instalação da prótese total

imagem de prótese total

Existem alguns cuidados importantes para que você se adéque à prótese e passe a usá-la com naturalidade. Veja quais são eles:

  • fase de adaptação: você terá que reaprender a falar e se alimentar, então, evite alimentos muito duros ou carnes fibrosas, por enquanto;
  • o fato de não machucar: é comum ter que voltar ao dentista para fazer ajustes. Não hesite em procurá-lo se for preciso, seu conforto está acima de tudo;
  • questões de encaixe: em certos casos, a dentadura inferior não para na boca e a reabsorção da gengiva impede a sua estabilização. Caso você não se acostume, considere usar uma prótese sobre implantes;
  • armazenamento: quando fora da boca, coloque a prótese total em um recipiente com água. É que ela foi feita para ficar em ambiente úmido — caso contrário, pode ressecar e quebrar.

Como cuidar da higiene com prótese total?

Próteses também acumulam resíduos de alimento e precisam ser limpas. Higienize a sua todo dia com uma escova macia. Use um creme não abrasivo para evitar atrito. Também pode ser utilizado sabão neutro.

Para enxaguar, use água em temperatura ambiente, evitando a água quente para não deformar o material. Também é indicado massagear a gengiva e o céu da boca para ativar a circulação sanguínea e remover a placa bacteriana dali.

Uma vez por semana, é interessante utilizar pastilhas efervescentes para fazer uma higienização mais completa. Se preferir, pode ser uma solução de água com algumas gotas de água sanitária ou oxigenada, deixando a prótese de molho por 30 minutos.

Quais são os riscos de não usar a prótese total?

Na verdade, o risco não está em não usar a prótese, mas sim em não fazer a reposição dos dentes perdidos. Negligenciar o tratamento pode trazer diversas complicações, como:

  • modificação da mordida;
  • desconforto na articulação;
  • problemas estéticos;
  • comprometimento da autoestima;
  • problemas digestivos.

Como fazer para a prótese total firmar na boca?

Para evitar que a prótese se movimente, vale usar um fixador de dentadura. Existem os cremes, pós e fitas. Todos eles funcionam bem quando aplicados do jeito certo, seguindo as instruções do fabricante.

Os fixadores trazem mais confiança no uso da prótese porque mantêm a peça estável, favorecendo a mastigação. Também evitam os espaços, que podem acumular resíduos de alimento.

Viu só? A prótese total continua sendo uma grande aliada na reabilitação oral. Para muita gente, é o procedimento mais acessível e, em alguns casos, a melhor alternativa. Com o suporte de ótimos dentistas, como você encontra em qualquer unidade da Odontoclinic, terá excelentes resultados e um ajuste perfeito e discreto em sua boca.

Na Odontoclinic, você encontra esse e outros tratamentos para cuidar do seu sorriso. Agende uma consulta de avaliação na unidade mais próxima de você!

agendamento
Posts relacionados

Deixe um comentário