O que é o pino de implante dentário e para que serve?

Os implantes estão se tornando um tratamento odontológico cada vez mais popular por substituírem de forma eficaz os dentes naturais perdidos. Porém, muitas pessoas ainda têm dúvidas sobre o pino dentário, sua verdadeira função, se existe o risco de o organismo rejeitar, entre outras.

Para fazer o tratamento com implantes sentindo mais segurança e confiança, é importante esclarecer todos esses aspectos, e foi pensando nisso que nós preparamos este artigo. Ele traz diversas perguntas recorrentes e as respostas para cada uma delas.

Continue lendo para conferir informações ricas e confiáveis sobre o pino e implantes dentários de modo geral!

O que é o pino dentário?

O pino dentário é o parafuso metálico que o implantodontista fixa no osso para confeccionar uma raiz dentária artificial. Ela servirá como base para a prótese, a parte que vai imitar o dente natural e substituí-lo na arcada, cumprindo suas funções na mastigação e na estética do sorriso.

Ou seja, o pino é o implante dentário em si, uma vez que é ele que será implantado no osso alveolar. Essa peça é o que possibilita o dente artificial se manter totalmente fixo na boca e na posição ideal.

No entanto, em algumas situações, quando o dente está bastante danificado e sua estrutura restante é pequena, a sua utilização como modo principal de suporte se torna inviável. Isso acontece porque o pino dentário é uma estrutura frágil para suportar sozinho a pressão provocada pela mastigação.

O pino pode ser confeccionado com tamanhos e materiais diferentes, sendo que cada modelo conta com um uso específico.

Qual é a importância do pino para o implante?

Se pensarmos apenas na prótese que vai sobre o pino, perceberemos que ela é similar às dentaduras comuns. Consiste em uma imitação de um dente natural, confeccionada, por exemplo, em porcelana ou resina. É o pino que vai possibilitar que essa prótese se fixe na boca, como explicamos.

Depois de introduzido no osso, esse pino passa por um processo de osseointegração. Significa que os tecidos ao seu redor vão se regenerar e preencher os microespaços que ficaram, inclusive as roscas do pino. Assim, o formato do pino é o que permite essa fixação da prótese. Sem ele, ela ficaria apenas encaixada na boca, com pouca estabilidade.

Além disso, a falta de um ou mais dentes pode impactar o organismo negativamente de diferentes modos. Uma delas é na fala, já que, dependendo da posição dos dentes, a dicção pode ficar comprometida em algumas situações.

A tarefa de se alimentar também pode se tornar mais difícil, pois a articulação da mandíbula é prejudicada pela arcada dentária incompleta. Com o passar dos anos, a tendência é que os dentes tenham uma movimentação rumo aos espaços vazios, o que altera seu encaixe, causando desalinhamento.

Isso pode levar a um quadro ainda mais grave, que exige outros tratamentos para recuperar a saúde bucal. Logo, o pino serve de base para o implante dentário, auxiliando na recuperação da sua autoestima.

De que material é feito esse pino?

“O pino de implante é fabricado a partir do titânio, um metal biocompatível com nosso organismo. É o mesmo material usado quando o paciente quebra um osso do braço ou da perna e coloca um pino para que ajude na fixação”, responde Galiano Rodrigues de Oliveira Neto, dentista especialista em implantodontia e franqueado Odontoclinic na unidade Campinas Ouro Verde.

A liga de titânio da qual o pino dentário é feito tem uma resistência ainda maior do que o titânio puro. Embora esse metal seja o mais utilizado, outros também podem ser usados para confeccionar implantes, como platina, ouro, aço e liga de paládio.

Quanto custa um pino de implante?

Apesar da dúvida recorrente sobre quanto custa o pino dentário, é importante entender que ele não é adquirido sozinho. Você investe no tratamento completo. Sendo assim, existem diversos fatores que influenciam o orçamento, como o número de dentes que serão substituídos e a complexidade de cada caso.

Além disso, as técnicas podem variar, e o modo como é feito o implante dentário implica em um orçamento menor ou maior. Não podemos esquecer, ainda, que existem formas diferentes para ele. Então, são diversas as características que determinam o custo, como tamanho, formato, material e fabricante. O ideal é conversar com o implantodontista para saber.

Assim, com base nessas informações, o profissional será capaz de optar pela melhor opção de pino dentário que se adapta bem na sua boca, permitindo a colocação da prótese de maneira confortável e precisa.

O organismo pode rejeitar o pino de implante?

Como Galiano explicou, o titânio é um metal totalmente biocompatível. Isso significa que o organismo humano não o vê como sendo um corpo estranho, e é por isso que a osseointegração acontece. O osso entende que aquela peça não é uma ameaça.

Sendo assim, o implante não é rejeitado, mas é verdade que alguns fatores podem levar ao insucesso do tratamento. É o caso de o paciente apresentar condições sistêmicas descontroladas, como hipertensão ou diabetes.

Inflamações e infecções, causadas pelo acúmulo de resíduos e bactérias, também dificultam a cicatrização dos tecidos e fazem o pino se soltar. Portanto, é muito importante conversar com o implantodontista para saber como limpar pinos dentários no pós-operatório e como prosseguir com essa higienização após a finalização do tratamento.

O procedimento para fixar o pino dói?

A colocação do pino dentário não é dolorosa porque o paciente recebe anestesia; se necessário, até mesmo uma leve sedação para minimizar sua ansiedade e seu estresse. Isso pode ser acordado com o especialista durante as consultas de pré-operatório.

Moisés da Silva Suzart, pós-graduado em implante e cirurgia bucal e franqueado Odontoclinic em Feira de Santana (BA), ainda reforça: “todo o tratamento é feito de uma forma muito cautelosa e cuidadosa. Esse preparo e planejamento geram segurança e um procedimento mais rápido”.

Como garantir que o pino será bem colocado?

O sucesso dos implantes dentários depende bastante da técnica aplicada pelo implantodontista. Logo, para garantir que o pino será bem colocado, Galiano recomenda procurar sempre um profissional bem capacitado e uma clínica odontológica que já tenha bastante tempo de mercado.

Isso vai garantir que você receberá o atendimento de um especialista que já acompanhou diferentes casos clínicos. Além disso, estará em um espaço bem estruturado e que utiliza tecnologia de ponta, oferecendo maior qualidade e segurança no procedimento.

Existe risco de o pino se soltar?

O risco existe, sim, mas não para todos os pacientes. Isso pode acontecer quando o profissional não aplicou a técnica correta ou não fez uma boa análise prévia da saúde bucal e orgânica do paciente, realizando o tratamento quando havia contraindicações.

Como explicamos, o pino também pode se soltar caso ocorra alguma inflamação ou infecção que impeça a cicatrização dos tecidos. Entretanto, mesmo em pacientes saudáveis o pino pode se soltar se não forem tomados os devidos cuidados durante a fase de osseointegração.

Nessa etapa, é importante evitar qualquer esforço com o lado que foi operado. Não podemos esquecer que o osso está cicatrizando, então, qualquer movimento no pino dentário pode dificultar esse processo, fazendo com que a peça ganhe motilidade e saia do lugar.

Quais são as vantagens da Odontoclinic para esse procedimento?

Na Odontoclinic, você também encontra o tratamento com implantes dentários, dentre diversos outros. São muitas as vantagens de optar por uma das nossas unidades, a começar pela equipe de grandes especialistas experientes nessa área.

Além disso, investimos em tecnologia de ponta para oferecer sempre o melhor atendimento. “A tecnologia de implante e instrumentais gera procedimentos mais rápidos e confortáveis ao paciente”, esclarece Moisés.

Na Odontoclinic, o tratamento é planejado utilizando scanner intraoral e tecnologia 3D. Assim, com o suporte de computadores e softwares modernos, o implantodontista define junto com seu paciente o aspecto do novo sorriso. Antes de começar o tratamento, dá para saber como fica o implante depois de pronto.

Para garantir um conforto ainda maior, na Odontoclinic trabalhamos com protocolo de medicações, que começam a ser tomadas horas antes do procedimento. E, para que o pós-operatório seja tranquilo, você já sai da clínica com todas as recomendações por escrito, sobre repouso, higiene, cuidados e alimentação.

Esses cuidados também se iniciam logo na finalização do procedimento, pois você recebe uma bolsa de gelo para voltar para casa fazendo a compressa, a fim de evitar desconfortos e acelerar o processo de recuperação.

Sabia que não termina aí? Nosso suporte é completo, pois você também pode contar com a equipe da Odontoclinic após o procedimento. Caso apresente algum desconforto, dores, inchaço, se tiver alguma dúvida ou precisar conversar com o dentista, estamos aqui para ajudar.

Agora que você esclareceu todas as suas dúvidas sobre pino dentário e que já conhece o trabalho da Odontoclinic, sabe onde realizar um tratamento de qualidade, com segurança, e a importância disso, certo? Somos especialistas em implante, e o nosso maior desejo é ajudar você a cuidar dos seus dentes, para sorrir com muito mais alegria e liberdade!

Quer mais informações? Então, continue aprendendo sobre implantes dentários!

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 Comentários

  • Estou fazendo implante dentário, na reabertura da gengiva que é a segunda fase tratamento a profissional disse que iria colocar uma tampa no pino do implante, mas agora eu percebi que tem uma tampa mas com uma pequena ponta de titânio para cima com formato de um pião de cabeça para baixo, isso é correto?

    • Oi Welbe!

      É correto sim. Existe uma tampa do implante que é menor, enquanto o cicatrizador, que é colocado no momento da reabertura, é maior e mais largo.

      Moisés Suzart
      Implantodontista, Odontoclinic Feira de Santana

Agende sua avaliação

Materiais Grátis

Posts relacionados

Inscreva-se para receber novidades

O que você procura?
Últimas publicações
O atestado odontológico é válido para abonar faltas? Quantos dias? E horas? Esclareça suas dúvidas nesse post!
Feridas no céu da boca? Leia o post para saber o que pode ser, quais são as principais causas e o que fazer!
Dente infeccionado ou inflamado? O que fazer se o dente estiver inflamado? Leia o post e tire suas dúvidas!