Dor na mandíbula e ansiedade: qual é a relação entre elas? Conheça as possíveis causas

4 minutos para ler
agendamento

Você sabia que dor na mandíbula e ansiedade são temas que podem estar relacionados? Leia o artigo e fique por dentro do assunto!

Mandíbula é o nome dado a um dos ossos do crânio. Ela está associada às movimentações utilizadas quando vamos falar ou mastigar. Esses movimentos são possíveis graças a uma estrutura chamada articulação temporomandibular (ATM).

Estalos, dores e outras afecções nessa região não são comuns e indicam que algo está errado. Por isso, é preciso entender qual é a relação entre a dor na mandíbula e ansiedade, além de outros fatores que podem causar esses desconfortos.

Criamos este post informativo para tirar as suas dúvidas em relação ao assunto e ajudar você a cuidar melhor da saúde da sua mandíbula. Continue a leitura e fique por dentro do assunto!

O que pode causar dor na mandíbula?

Há muitas causas possíveis para a dor na mandíbula. Ela pode ser aguda — ou seja, passageira — ou crônica — quando dura mais que algumas semanas ou meses.

Nos casos agudos, a dor pode ser causada por traumas (machucados) ou até mesmo esforço repetitivo, como o ato de mascar muitos chicletes.

Nos casos crônicos, a dor na mandíbula costuma ser gerada por:

Qual é a relação entre dor na mandíbula e ansiedade?

A ansiedade também pode ser dividida em duas partes. Há a sensação de se sentir ansioso, que é algo passageiro — sendo uma característica da personalidade de cada um de nós — e há o Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG).

Nesse caso, a sensação de ansiedade é frequente, e há uma resposta extrema ao estímulo, que gera sintomas físicos e emocionais de maneira crônica.

Em ambos os casos, o ato de travar a mandíbula pode gerar dor na região. Ela pode ser aguda — quando acontece pontualmente — ou crônica — quando se trata de algo mais complexo e ocorre muitas vezes ao longo da vida.

Como se configura a dor na mandíbula? 

A dor na mandíbula é caracterizada pela sensação de pontadas ou queimação na área do maxilar.

Ela pode acontecer em repouso ou quando o paciente se move — para falar e bocejar, por exemplo. A dor na mandíbula ao mastigar também pode estar presente. Estalos podem ou não estar associados a essa questão.

Como tratar dor na mandíbula?

Tratar a dor na mandíbula exige uma abordagem multidisciplinar, envolvendo médicos, dentistas e psicólogos — e, por vezes, fisioterapeutas e fonoaudiólogos. Assim, é possível resolver a associação entre dor na mandíbula e ansiedade.

Quais são os procedimentos indicados para resolver esse problema? 

Algumas possíveis vertentes de tratamento utilizadas nessa questão são:

  • uso de medicamentos, como analgésicos (para dor), relaxantes e anti-inflamatórios;
  • uso de placas para bruxismo, a fim de evitar a compressão da região;
  • realização de terapia;
  • inclusão de técnicas de relaxamento;
  • recomendação da prática de exercícios físicos.

O tratamento será sempre personalizado e adequado às suas necessidades e ao seu estilo de vida!

Como pudemos ver, dor na mandíbula e ansiedade podem caminhar lado a lado. O tratamento é multidisciplinar e envolve não só a competência de um profissional da Odontologia, mas também a participação de pessoas de outras áreas — além do comprometimento do próprio paciente.

Para não perder nenhuma novidade ou dica do blog da Odontoclinic, assine a nossa newsletter! Assim, você receberá alguns avisos periódicos com nossas publicações.

Aparelho na vida adulta: o guia completo e as principais dúvidas
Posts relacionados

Deixe um comentário