O que fazer com uma criança que não escova os dentes?

6 minutos para ler

O cuidado com a saúde bucal é um hábito que deve ser incentivado desde os primeiros anos de vida. Sabendo da importância da atenção com os dentes e da preocupação que muitos pais têm com o cuidado com os filhos resolvemos elaborar este post especial sobre um tema recorrente nos consultórios.

Muitos pais procuram os profissionais preocupados com os hábitos de escovação das crianças. A grande dúvida é: o que fazer com a criança que não escova os dentes? Será que existe uma maneira de melhorar os hábitos dos pequenos? Quais são as principais técnicas recomendadas pelos dentistas?

Neste artigo, separamos algumas das principais dicas dos profissionais de odontopediatria que podem ajudar na tarefa de educar seus filhos quando o assunto é saúde bucal. Acompanhe e descubra!

Explique para a criança a importância da escovação

Hoje, todos sabemos que a saúde da boca está diretamente relacionada com a saúde de todo organismo. Por isso, é muito importante realizar a higienização bucal diária, além de consultar um dentista periodicamente.

O profissional, além de fazer uma limpeza mais profunda, poderá avaliar a situação dos dentes e identificar qualquer tipo de eventual problema, mesmo que sem sintomas, como cáries, por exemplo.

No entanto, como fazer uma criança entender a importância da escovação e do cuidado com os dentes? Pode parecer difícil fazê-la entender a necessidade de certos cuidados, mas a melhor forma de educar é por meio das explicações constantes.

Por isso, nossa primeira dica é que você explique de maneira recorrente e insistente sobre a importância da escovação para a saúde bucal. Usar livros e vídeos podem ajudar a criança a compreender como aparecem as cáries e quais são os efeitos que elas podem trazer para os dentes.

Utilize escovas e pastas temáticas

criança que não escova os dentes

Além de explicar a importância e oferecer materiais de apoio como livros e vídeos da internet, outra estratégia muito utilizada pelos pais — e recomendada pelos odontopediatras — é a utilização de escovas e pastas de dente “temáticas”.

É possível encontrar inúmeras opções no mercado e você pode convidar a criança para ir junto de você até a farmácia fazer a compra dos itens. Para ela, participar de todo o processo é interessante, já que ajuda a criar autonomia e reforça a importância de ela ter cuidado com a próprio corpo.

Escovas e cremes do personagem favorito podem ser um incentivo extra para que o pequeno valorize o momento da escovação. Além de se sentir parte do processo, ações como essa ajudam a engajar a criança em uma tarefa que, para ela, geralmente é tediosa.

Ensine de forma lúdica

Essa é uma boa dica principalmente para quem tem crianças menores. Os menores têm mais dificuldade de compreender certos assuntos, principalmente os que envolvem responsabilidades.

Dessa maneira, a dica é ensinar a criança de forma lúdica. Você encontra muitos materiais em livros educativos e vídeos disponíveis na internet. Uma visita ao odontopediatra também pode ajudar, conte a ela a “história do bichinho da cárie” e do super-herói (dentista) que protege os dentinhos.

Powered by Rock Convert

Depois, convide a criança para conhecer esse super herói e desenvolva na cabeça dela uma visão positiva sobre o dentista e o cuidado com a saúde bucal.

Acompanhe a criança durante a escovação

Outra dica importante e que infelizmente muitos pais acabam deixando de lado, principalmente porque demanda tempo e dedicação, é o acompanhamento da escovação. Quando a criança é acompanhada pelos adultos, fica mais fácil entender se ela está fazendo a escovação de forma correta no seu dia a dia ou se há alguma prática que precisa ser melhorada.

Para as crianças menores, esse cuidado é essencial, já que é nessa etapa da vida que ela constrói os hábitos de saúde bucal. Se a ela já tem uma rotina bem-organizada, fica fácil estabelecer também o horário da escovação, que deve acontecer em, pelo menos, três momentos: quando acorda, depois do almoço e antes de dormir.

Se for possível, o ideal é escovar os dentes sempre após qualquer refeição. Entretanto, sabemos que a rotina dos pais é muito corrida, por isso fica difícil acompanhá-la durante todo o dia.

Por isso a dica é estabelecer uma rotina e, sempre que possível, acompanhar a criança durante a escovação.

Visite um odontopediatra com regularidade

Por fim, outra dica importante e que deve ser incentivada desde cedo é a visita regular ao odontopediatra. Muitas pessoas adultas têm problemas bucais porque não visitam o dentista com regularidade e, geralmente, isso está associado ao “medo do dentista”.

Para evitar que o seu filho se torne uma pessoa que tem medo do dentista, o ideal é incentivar, desde cedo, idas ao consultório odontológico. Visitas de rotina são tranquilas e, geralmente, o dentista faz uma avaliação, conversa com a criança e oferece algumas orientações.

Ir ao dentista apenas quando surgem incômodos ou dores não é a prática mais recomendada, já que gera insegurança e faz com que a criança associe o profissional a uma sensação ruim.

Essas idas podem ocorrer de seis em seis meses ou anualmente, variando de acordo com as particularidades de cada criança. A frequência das visitas vai depender das orientações do próprio profissional.

Como você pode ver, lidar com a criança que não escova os dentes é um processo lento e que envolve diversas boas práticas. A educação parte de orientação e trabalho duro.

Por isso, os pais devem começar incentivando bons hábitos, explicando a importância da escovação, participando do processo de escovação e agendando visitas periódicas aos dentistas.

Além de levar o seu filho ao odontopediatra, também é interessante convidá-lo para acompanhar você nas suas próprias consultas. Ver que os pais vão ao dentista e cuidam dos próprios dentes ajudam a criança a construir o hábito e assimilar a ideia de que esse cuidado também é importante para ela própria.

Gostou deste artigo e das dicas de como lidar com a criança que não escova os dentes? Então, aproveite para compartilhar este post nas suas redes sociais e ajude outros pais a lidarem com o problema!

Posts relacionados